Usipaz junho



Memória de Santarém


Memória de Santarém ( 1953-1961) - Por céus e mares na fantasia; médico e os pobres; ex-quase-futuro distrito industrial


Loja Malheiros: Advogado Urajara Bentes de Souza - Arquivo/Memória de Santarém/ Ignácio Ubirajara Bentes de Sousa Neto

      O médico e os pobres O médico Haroldo Franco atendia em seu consultório todo...

Memória de Santarém(1967 a 1973): Poucos contribuintes; Tecejuta sem ICMS, Kotaro Tuji; A Pernambucana


Sede da Mesa de Rendas funcionou durante décadas na avenida Adriano Pimentel, na orla da cidade, nas imediações do velho trapiche municipal - Arquivo /Portal OESTADONET

      Poucos contribuintes  

Memória de Santarém - 1968/1972 : Câmara fechada; delegacia muda de sede e a PF chega à cidade; Mobral e UFPA; Quelé vence na liga, sagração de frei Ranulfo


Vista área da serra do Saubal à época ocupada por transmissores da Embratel - Arquvo

      A ação mais drástica já promovida pelo governo central em Santarém, foi a intervenção fe...

Memória de Santarém: médico santareno no Senado do Império, profissionais liberais em 1863/65


Senador Antonio Joaquim Gomes Amaral - Arquivo/Senado Federal

  Em 1863/65  

Memória de Santarém : a volta do jornal em 1952, vira-casaca eleitoral, homem da vassoura em comício


Orla da avenida Adriano Pimentel, 1960. - Foto: Meu Baú Mocorongo de Wilson Fonseca

    A volta do Baixo-Amazonas  

Memória de Santarém  1872-1876 : navegação a vapor, madeira grossa e falta de urinol mata


Navios movidos a vapor que trafegavam no rio Amazonas e afluentes no final do século XIX, no porto de Manaus(AM) - Livor Manaus – entre o passado e o presente, de autoria de Durango Duarte

De navio até o Peru  

Memória de Santarém: Briga em Belterra


Belterra foi construída no modelo de uma pequena cidade do EUA. - Acervo/Telma Pereira Lopes

Belarmino Paiva foi um dos primeiros imigrantes nordestinos que se destacaram em sua atividade agrícola nas colônias, instaladas no planalto santareno, e depois incursionaram pela atividade política. Ele ch...

Memória de Santarém 1952/1953: Prefeito presta contas, represália política e frente de oposição


Prefeito Santino Corrêa - Arquivo/ICBS

As obras do prefeito   O prefeito, S...

Memória de Santarém: Em 1872 - Sociedade etnográfica e literária, estrada no Tapajós, a elite


O “Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial na segunda sessão da 17ª legislatura pelo Dr. Abel Graça Presidente da Província em 15 de agosto de 1871” é um documento histórico publicado em 1871, em Belém, pela “Typ. do Diário do Grão-Pará”. Este relatório é uma prestação de contas detalhada sobre o estado da província na época e aborda diversas questões administrativas, econômicas, sociais e políticas. - Reprodução/Acervo Fundação Cultural do Pará

    Estrada no Tapajós

Memória de Santarém: Baixo-Amazonas: a história do jornal


Exemplar de O Baixo-Amazonas - Acervo/Sidney Canto

  No número 16 do jornal O Baixo Amazonas, Silvério Sirotheau já não aparecia mais no expediente como redator. O título do jornal passou a ter um hífen e perdeu o artigo. Ficou sendo Baixo-Amazonas. No número 34, sob o t&...

Memória de Santarém: 1872- O jornal, as elites e o vinho de caju


Santarém-PA no século XIX Ilustração de E. Riou. - Luís Agassiz & Elisabeth Agassiz. Viagem ao Brasi 1865-1866. 2000, p. 340.

  O jornal O Ba...

Memória de Santarém: a vida a partir de 1872


Atual Museu João Fonna, à época, no final do século XIX - Arquivo/Livro Memória do Poder Legislativo

    Consultando a coleção do jornal Baixo-Amazonas, vou começar a reconstituir um pouco da história de Santarém a partir de 1872. Os registros...

Memória de Santarém: Jornal do Arbelo


Prefeito Ubaldo Corrêa, pivô da crise no Jornal de Santarém, em 1959 - Reprodução/Arquivo

  Jornal do Arbelo.  

Memória de Santarém: A imprensa

Uma das primeiras formas de registro impresso surgidas em Santarém ocorreu em 1853, através da publicação do semanário O Amazoniense, conforme relato de Paulo Rodrigues dos Santos em sua obra&n...

Memória de Santarém: abastecimento de água(SESP), começo do América, folguedos na Aldeia (1948)


Prédio antigo da Fundação SESP, em Santarém - Blog Sidney Canto

  Enfim, o abastecimento de água.  

Memória de Santarém: Borracha abandonada, Indústria, Primeiro Crediário, Isoca dos impostos


Seringueiros voltando do seu trabalho em Belterra (PA) - 1953 - Arquivo/IBGE

  Borracha abandonada.  

Memória de Santarém: usina pioneira


Presidente Ernesto Geisel inaugura a hidrelétrica de Curuá-Una, em Santarém(PA) - Reprodução/Arquivo Nacional

  A inauguração da hidrelétrica de Curuá-Uma, em 1977, foi um dos maiores acontecimentos na historia recente de Santarém. Era a segunda hidrelétrica a entrar em operação na...

Memória de Santarém: Rádio Educadora(1965) e movimento no porto (1967)


Inauguração da Rádio Rural de Santarém, no dia 05 de julho de 1964. Prefeito Everaldo Martins( primeiro à esquerda; dom Tiago, ao fundo, de óculos escuros, atrás de dom Alberto Ramos - Padre Sidney Canto/Arquivo

Rádio Educadora.   A Rádio Emissora de Educação Rural de Santarém Ltda., mais conhecida simplesmente como...

Memória de Santarém: Projeto do porto; Estado ou território?


Em 1956, a Superintendência do Plano de Valorização Econômica da Amazônia (SPVEA, antecessora da Sudam) assinou convênio com a firma B. Bueres para a elaboração do anteprojeto do por...

Memória de Santarém: Propaganda, ameaça dos índios ( 1942 a 1947)


Rádio marca Zenith, modelo 1942 - https://www.propagandashistoricas.com.br/

    A ameaça dos índios.  

Memória de Santarém: poder municipal, política do interior e consequência da cheia - 1951 a 1954


Prefeito Armando Nadler, discursando, em 7 de setembro de 1957, na praça de São Sebastião - Acervo: Adamor Gomnes

Poder municipal.   O PSD (P...

Memória de Santarém: De táxi, por toda a cidade; Americanos mapeiam a região; Líderes estudantis


Benedito Monteira, ao lado do então presidente João Goulart - Arquivo? Acervo da família Monteiro

    De táxi, por toda a cidade.

Memória de Santarém: O teatro abandonado


Teatro Vitória, ainda com sua fachada original - Arquivo /Portal OESTADONET

  Em maio de 1924, João de Cá (provavelmente um dos pseudônimos de Paulo Rodrigues dos Santos), em artigo publicado pelo jornal A Cidade, lamentava, “para descrédito nosso&...

Memória de Santarém: A cidade cresce em conflito; Boim: o lugar de maior futuro; coluna social de 1924


Plano original da área urbana de Santarém, em 1850. - Arquivo: Urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana

  Boim: o lugar de maior futuro.   Em ma...

Memória de Santarém: cidade em mutação; o castelo que ruiu


Antigo Castelo - Arquivo

  A cidade em mutação.   ...

Memória de Santarém: Visconde da Várzea ataca

Vicente Malheiros foi uma das personalidades mais interessantes de Santarém. Irreverente, sarcástico, malicioso e inteligente, nunca abriu mão de falar o que pensava e de colocar em letra de forma os seus pensamentos. Cabia muito bem em...

Memória de Santarém: O feitiço das santarenas (2)

  Começarei pelo meado do século passado com o Dr. Afonso Maugin Dezincourt, distinto engenheiro e explorador francês, que chegado a Santarém, ainda vila, lançou as amarras e por aqui f...

Memória de Santarém: O feitiço das santarenas (1)


Paulo Rodrigues dos Santos - Arquivo /ICBS

Em fevereiro de 1966, Paulo Rodrigues dos Santos decidiu provar, em duas crônicas maravilhosas publicadas em O Jornal de Santarém, que merecia o pseudônimo de João do Garimpo, com o qual assinava a coluna...

Memória de Santarém: Galinheiros e caranguejolas na praia da cidade


Arquivo/Orla de Santarém, há aproximadamente um século - https://histormundi.blogspot.com/

“Pela sua magnífica posição topográfica, pelo formoso panorama que apresenta, Santarém está fadada a ser uma das mais belas e adiantadas cidades do interior do país”...

Memória de Santarém: Banco da borracha; a expansão da cidade


Vista aérea de Santarém, assinalada a Travessa 15 de Agosto e o cemitério Nossa Senhora dos Mártires - Arquivo /Portal OESTADONET

  Banco da borracha  

Memória de Santarém: O flagelo da seca (1957-1959)


Nordestinos enquanto aguardavam embarque no porto de Fortaleza(CE) - Arquivo /Portal OESTADONET

  Por causa do “flagelo da seca”, em 10 meses, a partir de junho de 1957, 1.730 imigrantes do Nordeste chegaram a Santarém. Integrantes da Sociedade Estudantil de Assist&eci...

Memória de Santarém: A presença dos nordestinos


Vila Arigó, no bairro da Prainha, na década de 1960 - Arquivo /Portal OESTADONET

Evangelista Damasceno escreveu o artigo reproduzido a seguir em 25 de dezembro de 1958, mas ele só foi publicado quase seis anos depois, em maio de 1964. Contém boas observações sobre a imigração nordestina na Amazônia, com suas amplas rep...

Memória de Santarém: produtos santarenos; os Rodrigues dos Santos; madeira para fora


O Almirante Jaceguay, do Lloyd Brasileiro, em Santarém (Pará), em 1950. Foi demolido em 1958. I - imagem no acervo do comandante Wanderley Duck

  Produtos santarenos  

Memória de Santarém: o colunista social da cidade


No canto e no violão Edenmar da Costa Machado, no segundo violão João Fona, no contrabaixo (rabecão) o ainda jovem Sebastião Nogueira Sirotheau (popularmente conhecido como Basinho). - Foto do acervo de Edenmar da Costa Machado.

  Logo depois do almoço de sábado, antes ou depois da sesta, um programa para centenas de pessoas em Santarém era ler O Jornal de Santarém, que ci...

Memória de Santarém (1923): Prefeito e deputado; conflito de terras; coluna social


Navio a vapor, o paquete, era o meio de transporte de cargas e passageiros no começo do século XX na Amazônia - Arquivo

  Prefeito e deputado

Memória de Santarém: os carnavais do Centro Recreativo


Prefeito Everaldo Martins durante premiação do baile de carnaval do Centro Recreativo - Ercio Bemerguy/Arquivo

    O fecho do carnaval

Memória de Santarém: libertação dos escravos; sem imposto; sociedades desfeitas( 1923)


Paquete da Booth Line - Arquivo/ https://www.benjidog.co.uk/allen/Booth1.php

(1923)   As exportaç&...

Memória de Santarém: o dono de cervejaria e inventor; a festa do Tapajós Yole Club


Maximino de Miranda Corrêa, engenheiro civil e gerente fundador. - Foto: Abrahim Baze/Acervo pessoal

    Inventor santareno  

Memória: As grandes festas em Santarém


Centro Recreativo, clube da elite política e econômica de Santarém - Arquivo/Acervo Vidal Bemerguy

  A festa sempre foi um dos acontecimentos de maior importância na vida de Santarém. Ainda mais quando a festa se realizava em clube representativo, como o Centro Recreativo, reduto da elite durante mui...

Memória de Santarém: O melhor futebol do São Francisco em 1969


https://leaoazulsantareno.blogspot.com/

  O melhor São Francisco

Memória de Santarém: Os moradores da cidade há um século (7 – final)


Arquivo /Portal OESTADONET

  Os editais de lançamento das décimas urbanas de 1923 constituem uma valiosa fonte de consulta sobre a história da cidade de Santarém. Permite identificar os moradores das edificações...

Memória de Santarém: o futebol de 1960 a 1965


Time do São Francisco no dia 31 de janeiro de 1964 - Blog Sidney Canto

  Revanche com estilo

Memória de Santarém: Os moradores da cidade há um século(6)


Prédio da intendência municipla(prefeitura), atualmente Centro Cultural João Fonna - Arquivo /Portal OESTADONET

Os editais de lançamento das décimas urbanas de 1923 constituem uma valiosa fonte de consulta sobre a história da cidade de Santarém. Permite identificar os moradores das edificações existente...

Memória de Santarém: Os moradores da cidade há um século(5)

  Os editais de lançamento das décimas urbanas de 1923 constituem uma valiosa fonte de consulta sobre a história da cidade de Santarém. Permite identificar os moradores das edificações existentes naquele ano, um s...

Minha mãe e Nossa Senhora da Conceição


Paulo de Faria Pinto, um tipo de imagem de Nossa Senhora da Conceição com redoma em vidro, e a mãe dele, Iraci Faria Pinto, ainda jovem em Santarém - Montagem de fotos de Rodrigo Reis, Pinterest e arquivo pessoal

    No dia 28 de outubro mamãe [ Iraci Faria Pinto ] teria feito 95 anos. Ela faleceu há dez anos no dia 25 de outubro, 3 dias antes do seu aniversário de vida. E foi no dia 2...

Memória: Um domingo na Santarém de 1952


Antigo trapiche de Santarém, no início da década de 1950 - Arquivo/Acervo Sidney Canto

O “Diálogo com um visitante”, escrito sob o pseudônimo de Chris e publicado na edição nº 9 do jornal O Baixo Amazonas, é um retrato bem-humorado e realista de Santaré...

Memória de Santarém: Os moradores da cidade há um século(4)


Rua 24 de Outubro: Primitivamente era conhecida pelo nome de de "Caminho dos Índios". Depois, mudou de nome e passou a chamar-se Rua da Alegria. Em 1948, passou a ser denominada oficialmente Rua 24 de Outubro. Fonte: Santarém, Logradouros Públicos de Wilde Dias da Fonseca - Ignácio Neto

  Os editais de lançamento das décimas urbanas de 1923 constituem uma valiosa fonte de consulta sobre a história da cidade de Santarém. Permite identificar os moradores das edificações...

Memória de Santarém: o futebol de 1952, 1953 e 1958


Estádio de futebol de Santarém na década de 1950, vendo-se o lance de arquibancadas pela avenida São Sebastião - Acervo Raimundo Gonçalves

A visão oficial Em 1953, a Liga Esportiva de Santar...

Memória de Santarém: Os moradores da cidade há um século (3)


Apolônio Sena/Arquivo/Acervo IHGTAP

Os editais de lançamento das décimas urbanas de 1923 constituem uma valiosa fonte de consulta sobre a história da cidade de Santarém. Permite identificar os moradores das edificações existentes naquel...

Memória de Santarém: o futebol de 1948 a 1953


Antigo e extinto estádio Aderbal Caetano Correa, depois rebatizado para Elinaldo Barbosa - ICBS/Arquivo

Jogo do centenário  O jogo comemorativo do centenário da elevaç&atil...

Memória de Santarém: Os moradores da cidade há um século(2)


Santarém - PA: Vendo-se a Rua do Comércio (antiga Rua Tapajós), em 1908 - (Leitura Para Todos, edição 31, de 1908)

Os editais de lançamento das décimas urbanas de 1923 constituem uma valiosa fonte de consulta sobre a história da cidade de Santarém. Permite identificar os moradores das edificações existentes naquele ano, um século atr&...

Memória de Santarém: Aero Clube, acontecimentos em 1954


Vista aérea de Santarém, década de 1950 - Arquivo /Portal OESTADONET

  Yes, tivemos nosso Aero Clube

Memória de Santarém: Os moradores da cidade há um século


Frente da cidade de Santarém, no década de 1930, onde se vê ( à direita ) a antiga usina de luz à lenha - Apolônio Fona/Acervo/Sidney Canto

  Os editais de lançamento das décimas urbanas de 1923 constituem uma valiosa fonte de consulta sobre a história da cidade de Santarém. Permite identificar os moradores das edificações...

Memória de Santarém: Brasilidade na roupa, Retratos de família e debates estudantis


Acervo de José Ronaldo Campos, onde aparece na foto sua irmã, Rubenita Campos (que foi aluna do educandário e era uma das “goretinhas” - Arquivo

  Brasilidade na roupa  

Memória de Santarém: O comércio de carne humana(1923)


Mapa da época com as descrições do Lago Grande do Curuai -

A Cidade (1923).  

Memória de Santarém: Lugar da mulher, e a carne essencial( 1942)


Igreja matriz de Santarém - Arquivo/Padre Sidney Canto

  Lugar da mulher  

Memória de Santarém (1942) - Atrás da borracha; farinha proibida


Apolônio Sales, ministro da agricultura do governo Getúlio Vargas (28/02/1942 a 29/10/1945 e novamente de 29/06/1954 a 24/08/1954) - Arquivo/ https://fadurpe.com.br/nosso-patrono/

Atrás da borracha O mini...

Memória de Santarém: Comércio de Santarém com Portugal


Vapor Ruy Barbosa, do Loyd Brasileiro - Arquivo

As “ativas relações de comércio” entre Santarém e a cidade do Porto, em Portugal, em 1922, mereceram a atenção do Paíz, o importante jornal do Rio de Janeiro, ent&atil...

Memória de Santarém: Começa o ginásio Dom Amando


Arquivo/Sidney Canto

  Em novembro de 1942 foi publicado o regulamento provisório de constituição do Ginásio Dom Amando (até então apenas com o curso primário), que se destinava a “ministrar uma educação int...

Memória: Santarém em 1942


Usina de Eletricidade movida a lenha, ao fundo, funcionava no prédio onde hoje está instalado o Mercado Modelo; aeroporto para operação de aviões anfíbios - Arquivo/ICBS

  No dia 15 de agosto de 1942 circulou em Santarém a edição 353 de O Momento, “semanário defensor dos interesses do município”, que voltou a circular (nessa nova fase) em 1937. Como todas as publicações...

Memória de Santarém: Interventor vice-prefeito


Formação da Câmara Municipal de Santarém ( 1967-1969) - COLEÇÃO MEMÓRIA DO PODER LEGISLATIVO DA CIDADE DE SANTARÉM

  O tenente do Exército Raimundo Nonato Barbosa do Nascimento assumiu a Secretaria da Interventoria Federal, o equivalente, no estado de exceção de 1969, ao cargo de vice-prefeito, que deixou de existir. O militar atuara antes em &Oa...

Memória de Santarém: A economia em 1923


Rua do Comércio - 1905 - Arquivo

Um século atrás, havia apenas 188 firmas (individuais e coletivas) que pagavam imposto no município de Santarém, das quais 119 estabelecidas na sede municipal. As outras 69 se distribuíam por 38 localidades do interior, cinco no Lago G...

Memória de Santarém: As contas do interventor


Capitão Elmano de Moura Melo, ao microfone, com os radialistas Ercio Bemerguy e Edinaldo Mota - Ercio Bemerguy/Arquivo

Em abril de 1971, o capitão Elmano Melo encerrou seu período de dois anos como interventor federal em Santarém. Passou o cargo ao médico Everaldo Martins, que voltava – pela segunda vez - como prefeito do mun...

Memória de Santarém: Prelazia completa 120 anos de fundação


Dom Frederico, dom Amando, Dom Anselmo, Dom Floriano, Dom Tiago e Dom Lino - Montagem/Arquivo/Portal OESTADONET.

A prelazia de Santarém completou 120 anos de criação em 22 de abril, sendo hoje uma arquidiocese.  

Memória de Santarém: As empresas de Santarém há um século (final)


Estaleiro Juca Figueira, da firma Raimundo de Andrade Figueira - Portal OESTADONET/Arquivo

O lançamento do Imposto de Indústrias e Profissões para o exercício de 1923 pela Coletoria das Rendas do Estado em Santarém é um documento precioso sobre as empresas que estavam em atividade exata...

Memória: As empresas de Santarém há um século (3)


Ao fundo, antigo prédio da Mesa de Rendas ( Coletoria das Rendas do Estado ), órgão que foi sucedido pela SEFA, e o acesso ao velho trapiche de Santarém - Arquivo/Lúcio Flávio Pinto

O lançamento do Imposto de Indústrias e Profissões para o exercício de 1923 pela Coletoria das Rendas do Estado em Santarém é um documento precioso sobre as empresas que estavam em atividade exata...

Memória de Santarém: O povo passava fome?


Antigo trapiche de Santarém, no início da década de 1960 - Arquivo/Portal OESTADONET

Em 1952, a população de Santarém enfrentava duas grandes carências: de comida e de energia. Por causa desses dois graves problemas, o prefeito Santino Sirotheau Corrêa, do PSD (Partido Social Democrático, extinto pelo governo militar em 1965), era hosti...

Memória de Santarém: A Cidade em 1949


Turma de datilografia Anita Campos formada em 1952 - Créditos: Livro Memória de Santarém/Editora O Estado do Tapajós

  O delegado de polícia, capitão Antônio Eutrópio de Souza, baixou portaria, em julho de 1949, com as seguintes determinações: I – É terminantemente proibido: a) Correr com os ve&...

Memória: As empresas de Santarém há um século (2)


A relação inclui o comércio do interior - Arquivo/Lúcio Flávio Pinto

O lançamento do I

Memória de Santarém: Veloso denuncia mapismo na eleição de 1966 


Haroldo Veloso compareceu ao aniversário de 42 anos de Elias Pinto, comemorado em 31 de julho de 1967, no Centro Recreativo, em Santarém. Dois meses depois, o prefeito seria afastado do cargo pela Câmara Municipal, controlada pela Arena, o partido do governo. - Arquivo/Lúcio Flávio Pinto

Um dos mistérios da eleição de 1966 em Santarém, a última antes da decretação do município como área de segurança nacional, que pôs fim à escolha do seu p...

Memória de Santarém: As empresas há um século


Vista área de Santarém na década de 1920 - Livro Coleção Memória do Poder Legislativo

O lançamento do Imposto de Indústrias e Profissões para o exercício de 1923 pela Coletoria das Rendas do Estado em Santarém é um documento precioso sobre as empresas que estavam em atividade exatamente um século atr&...

Memória de Santarém: O varzeiro na cheia de 1971


Imagem da orla de Santarém no final da década de 1960 - Reprodução/Memória do Poder Legislativo

Reproduzo as anotações que fiz durante a cobertura jornalística da enchente de 1971 no Tapajós. A intenção foi dar voz aos moradores da região, raramente ouvido nessas ocasiões, sem o formalismo de um texto jo...

Memória de Santarém: O custo dos intendentes, pão caro, e o porto de lenha


Portal OESTADONET/Arquivo

A Cidade – Edição 295 16 de dezembro de 1922  

Memória de Santarém: Dom Amando: um marco na educação


Arquivo Balaio Santareno, acervo Emir Bemerguy

A história da educação em Santarém pode ser dividida antes e depois do Ginásio Dom Amando, declarou Emir Bemerguy, um ex-aluno (já falecido), que saiu na terceira turma formada pelo colégio. Em discurso que pronunciou du...

Memória de Santarém: Madeira para Portugal, Legião Feminina e rua da Constituição


Veleiro português com essas dimensões eram frequentes no porto de Santarém no início do século passado - Portal OESTADONET

  Jornal A Cidade Edição 246 – 31 de dezembro de 1921. Madeira para Portugal

Memória de Santarém: Os jatos chegam a Santarém; Congresso Eucarístico


Portal OESTADONET/Arquivo

Os jatos chegam a Santarém. Os aviões turboélices começaram a pousar em Santarém em maio de 1968. Primeiro foi o Hirondelle, da Paraense Transportes Aéreos. Depois, o Y...

Elias Pinto, jornalista


Elias Pinto, em fotografia de 1980 - Arquivo/ICBS

Quatro dos oito filhos de Elias Ribeiro Pinto se tornaram jornalistas, o que não é pouco em uma única família. Faço a ligação apenas com meu pai porque minha mãe, embora essencial à nossa formaç&atild...

Memória de Santarém: O nobre esporte bretão na fazenda; Bela fortuna


Creative Commons - CC BY 3.0 - Arthur Friedenreich, primeiro “craque” do futebol brasileiro, em 1925. Foto: wikimedia commos -

A Cidade nº 244 Dezembro de 1921  

Memória de Santarém: Loteamento da Lorena, Lóide Aéreo e estaleiro ( 1953)


Vista aérea de Santarém: 1953 - Arquivo /Portal OESTADONET

  Loteamento privilegiado  

Memória de Santarém: cobrança de impostos, arraial e o prefeito reconduzido, em 1921


Procissão liderada pela Congregação Mariana, tendo como cenário a orla de Santarém, antes da construção do cais de arrimo - Portal OESTADONET/Arquivo

A Cidade Nº 240/242 Novembro/Dezembro de 1921.  

Santarém 362 anos: Portal OESTADONET mantém seção de memória da cidade; consulte fatos e fotos


Prefeito Elias Pinto, que dá nome à via de prolongamento da avenida Moaçara, na zona sul de Santarém, discursando para colonos em Mojuí dos Campos, em 1966 - Fernando Pinto/Arquivo Pessoal

De autoria do jornalista santareno Lúcio Flávio Pinto, o Portal OESTADONET

Memória de Santarém: O dia a dia em 1952


Silvério Sirrotheau Corrêa - Reprodução/Blog Aldeia News

[Este anúncio, do final de 1952, mostra que o poder público, em matéria fundiária, era pouco mais do que um escritório público de corretagem de terras. A iniciativa sobre a alienação...

Memória de Santarém: o comércio em 1921 e o conflito entre pescadores


Santarém, Rua do Comércio (antiga Rua Tapajós), em 1908 - Leitura Para Todos, edição 31, de 1908

A Cidade. Edições 236/239.     Outubro/Novembro de 1921.     ...

Memória de Santarém: Onda moralizadora


Esta fotografia do início dos anos 1940 nos mostra um grupo de Congregados Marianos e Filhas de Maria, após um evento religioso na Catedral. Ao centro podemos ver o Cura da Matriz, Frei Pio Joahnlewelling, tendo ao seu lado o então Frei Floriano Loewenau. - Arquivo/Paulo Dias. Publicada originalmente no blog do Padre Sidney Canto

Em setembro de 1947 o delegado de polícia proibiu os bailes em Santarém pelo prazo de três meses. Sua iniciativa foi saudada por O Mariano, “inspirada por um patriotismo saudável e construtivo, que restabelece em nosso amb...

Memória de Santarém: a cidade antiga


Cena urbana: cidade com ruas arenosas - Avenida Mendonça Furtado com travessa Moraes Sarmento - Arquivo/Redes Sociais

    A Cidade Edição 239      15 de novembro de 1921.  

Memória de Santarém: problemas urbanos durante a ditatura militar


Antiga usina da Celpa, orla de Santarém, no bairro da Prainha - Acervo: Padre Sidney Canto

Em 1969, a prefeitura de Santarém começou a enfrentar um dos principais problemas urbanos da cidade, já sob o comando do primeiro interventor do município, o capitão (da reserva do exército) Elmano de...

Memória de Santarém - 1921: Leilão de sítio, cuidado com ciganos e comissão da festa da Conceição


Praça da Matriz, com barranco à mostra, antes da construção do cais de arrimo na orla da cidade. À esquerda, "Canto Redondo" e o "Castelo" - Arquivo/Portal OESTADONET

  Jornal A Cidade - Edição 238 / 5 de novembro de 1921.   Comissão da festa

Memória de Santarém - 1960: população, satélite, ladrões e cemitérios


Cemitério de Nossa Senhora dos Mártires - Arquivo/Horácio Silva

  População em 1960 A cidade tinha 23.654 habitantes em...

Memória de Santarém: a volta da Câmara na ditadura militar e o arquivo municipal em cinzas


Vereador Antônio Pereira( de óculos escuro, primeiro à esquerda; ao lado de Elinaldo Barbosa, que foi assassinado; vereador Ronan Liberal, terceiro à direita; parlamentares eleitos em 1966 - Coleção Memória do Poder Legislativo

Volta da Câmara. A C&acir...

Memória de Santarém: A cidade em 1921


Vista do rio Tapajós onde se destacava o antigo trapiche municipal - Portal OESTADONET

  A Cidade Ano V, número 226, 13 de Agosto de 1921 A cheia de 1921

Memória de Santarém: Correios melhores e efeitos da estrada


Antigo prédio da agência dos Correios e Telégrafo, tendo ao lada a Associação Comercial e o Centro Recreativo - Portal OESTADONET/Arquivo

Correios melhores  

Memória de Santarém: 1917/1924 - filmes e o juiz que dava aulas


Alarico Barata e Maria José Barata, pais de Ruy Barata, quando completaram 50 anos de casados, em 1969. Ruy foi seu único filho. - Acervo da família Ruy Barata

  A Cidade (1917/1924)  

Memória de Santarém (1945-1947): Desempenho escolar e sessões estudantis


Arquivo /Portal OESTADONET

Dos 40 candidatos que se inscreveram para o ginásio do Dom Amando, apenas 25 passaram. No seu terceiro ano de funcionamento, em 1945, já havia uma marca do ensino rigoroso. Na 1ª série, 11 alunos foram aprovados, q...

Memória: Santarém (1917-1924) - Poeta Ferreira de Castro, alistamento militar, notas sociais


Escritor Ferreira de Castro - Arquivo /Portal OESTADONET

O “periódico independente” A Cidade, que circulava semanalmente, aos sábados. Eram seus redatores Felisbello Sussuarana e Altino Nóvoa. Com quatro páginas, era impresso na tipografia da...

Memória de Santarém: A política do governador Fernando Guilhon


Prefeito Everaldo Martins e o governador Fernando Guilhon em manhã de banho no rio Tapajós, em Alter do Chão - Arquivo/Acervo da Família do ex-prefeito Everaldo Martins, falecido no dia 20 de outubro de 1982

Nenhum governador do Pará esteve mais vezes em Santarém do que o engenheiro Fernando Guilhon (1971-1975) [ Que dá seu nome à rodovia de acesso ao aeroporto]. Às vezes sua presença ne...

Memória de Santarém: Os acontecimentos da cidade em janeiro de 1918


Vapor Tupy atracado no porto de Santos(SP) - Reprodução da revista A Fita número 34, de 11/12/1913

- “Em busca de melhoras para sua saúde algo alterada”, o juiz de direito da comarca, Olympio Vieira da Silva, embarcou no navio Fortaleza, com destino a Belém, acompanhado pela família.  

Memória de Santarém: O primeiro passageiro de avião


Antigo aeroporto de Santarém, na década de 1940. Pedro Moura no detalhe - Portal OESTADONET/Arquivo

Em 1933, O Jornal de Santarém registrou “com satisfação” a estadia na cidade de

Memória de Santarém: O comércio; notas sociais, em 1917


Felisbelo Sussuarana ( 28/04/1891-28/04/1991) - Arquivo/ Reproduzido de SUSSUARANA, 1991

  O comércio em 1917  

Memória de Santarém : A revolta dos colonos


Ex-prefeito Elias Pinto ( ao centro), ao receber o então vice-presidente João Goulart( à direita) - Arquivo /Portal OESTADONET

A Folha Vespertina de 25 de novembro de 1957 abriu manchete na primeira página para noticiar que um complô armado para prender o governador Magalhães Barata em Santarém fracassara. Nos dias seguin...

Memória: Santarém (1917-1924)


Antigo Castelo - Arquivo/IHGTAP

Encerrada a série sobre as mensagens radiofônicas para os garimpos do Tapajós, inicio hoje a reconstituição da história de Santarém entre 1917 e 1924, tendo como fonte o “periódico independente” A Cidade, que circula...

Memória de Santarém: Anúncios do comércio de meio século atrás


Antiga avenida João Pessoa - Arquivo/Portal OESTADONET

* As Casas Pernambucanas anunciavam: “a época de comprar tecidos e confecções a dinheiro já passou... Já era... Tudo agora é pelo afamado Crediário Tentação”. O client...

Memória de Santarém: Ligações clandestinas, 70 anos atrás, e a “multinacional” do Tuji


Fundos da Casa Boa Esperança, de LG Tuji & Cia - Acervo ICBCS

A “multinacional” do Tuji Era quase uma “multinacional” municipal, em 1953, a firma L. G. Tuji & Cia, estabelecida na rua João Pessoa, 260. [Atual Lameira Bitencourt]

Memória de Santarém: Palmerinho


Palmério Dória, SANTARENO, morreu em São Paulo - Foto: Reprodução/ Rede Social/ Hospital Premier

Meus dois primeiros amigos na vida foram o Sérginho e o Palmerinho, em Santarém. Serginho morreu muito cedo, criança. Ao pular da janela da sua casa, uma bela casa antiga, caiu sobre um cachorro. O cão que o mordeu estava com raiva, transmit...

Memória de Santarém: Os fatos em 1947


Um grupo da Pia União das Filhas de Maria, que aparece junto a Dom Amando Bahlmann, na escadaria da Catedral de Santarém, no ano de 1936. Durante muitos anos, a Pia União das Filhas de Maria era a responsável pela cerimônia de coroação da Virgem Maria, na Catedral de Santarém. - Fotografia de Apolônio Fona/Arquivo Padre Sidney Canto

Em 24 de junho morreu, aos 87 anos, Ana Tereza de Jesus Sarmento, que era filha do coronel Manoel Sebastião de Morais Sarmento e Ana Cândida de Almeida Sarmento, e irmã do também coronel José Joaquim de Mor...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(41)


Mensagens radiofônicas davam avisos sobre viagens de barcos aos criadores de gado da região de várzea de Santarém, na década de 1970/80 - Arquivo

O programa "Correspondente Rural"  era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.   Com base nos script...

Memória de Santarém: Rodrigues dos Santos: duas vezes interventor


Foto da frente de Santarém, tirada por Apolônio Fona na década de 30. Vê-se o antigo mercado municipal e o saudoso castelo na rua João Pessoa ( hoje, Lameira Bittencourt ). - Arquivo: Sidney Canto

Manoel Valdomiro Rodrigues dos Santos chegou a Santarém, no dia 14 de novembro de 1924, no navio Rio Madeira, vindo de Belém, onde fora participar dos trabalhos do congresso estadual. Iria tomar posse, pela segunda vez, no car...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(40)


Anúncio da empresa proprietária do barco Manelito - Arquivo/ICBS

  O Correspondente Rural, veiculado em duas edições diárias, pela Rádio Educadora de Santarém, atual Rádio Rural de Santarém, era o correio sonoro do povo do v...

Memória de Santarém: Luz pouca; Telefones mudos; Água escassa


Vista do rio Tapajós a partir da praça do Centenário (São Raimundo Nonato), no bairro da Aldeia - Arquivo

Luz pouca Em 1º de dezembro de 1966, o velho gerador a vapor da Usina Municipal de Eletricidade foi desativado. A partir daí a Celpa passou a fornecer energia à cidade. A empresa estadual a...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(39)


Ouro extraído do vale do Tapajós - Arquivo/Portal OESTADONET

O Correspondente Rural, veiculado em duas edições diárias, pela Rádio Educadora de Santarém, atual Rádio Rural de Santarém, era o correio sonoro do povo do vale do rio Tapajós e da regiã...

Memória de Santarém: ZY de volta


  Depois de vários meses calada, a Rádio Clube de Santarém, a ZYR-9, de Jonatas de Almeida e Silva, voltou a funcionar, no final de 1952, graças à cooperação da senhorita Gilda...

As previsões do poeta Emir Bemerguy


O poeta e escritor Emir Bemerguy faria nesta data 90 anos - Arquivo/Balaio Santareno

O poeta Emir Bemerguy faria hoje, 4 de março, 90 anos. Escreveu há 52 anos, em 1971, entre suas inúmeras crônicas, uma em que fazia previsões para a Santarém do futuro, o ainda distante ano 2000. O t...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(38)


O Correspondente Rural, veiculado em duas edições diárias, pela Rádio Educadora de Santarém, atual Rádio Rural de Santarém, era o correio sonoro do povo do vale do rio Tapajós e...

Memória de Santarém: Reforma da cidade na marra


Área central da cidade na época da construção do Centro Recreativo; ao fundo, o antigo Theatro Victória e a usina de luz( hoje mercado Modêlo) - Arquivo/Portal OESTADONET

Santarém sempre foi uma cidade bonita pela própria natureza, mas em 1933 já se fazia necessário também melhorar a perspectiva da edificação da cidade, “especialmente em sua parte litor&ac...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(37)


  Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.  

Memória de Santarém: A agência de revistas e Carnaval com lança-perfume


Rua do comércio no século passado - Arquivo/Portal OESTADONET

A agência de revistas  Agência Serique, de I. D. Serique, Rua João Pessoa, 395 - Santarém-Pará (Baixos do Hotel Oriental). Agente distribuidor das principais revi...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(36)


Vista da orla de Santarém, em 1971 - Arcevo/Jaime Ribeiro

Com base nos scripts da Rádio Educadora( Rádio Rural), que aceitava, faturava e transmitia mensagens radiofônicas para o vale do rio Tapajós e Baixo-Amazonas.  

Memória de Santarém: O ginásio campestre na cidade; barco da Ford afunda no trapiche


Ginásio Santa Clara, na década de 1950 - Arquivo/Portal OESTADONET

Uma foto do Ginásio Santa Clara, do início da década de 1950, ilustrou uma série de pequenos artigos escritos para O Baixo-Amazonas por Raul Franklin Loureiro, na época aluno quartanista do Ginásio Dom Amando,...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(35)


Loja Souza Arnoud, revendedora de máquinas e equipamentos para o garimpo - Reprodução/Meu Baú Mocorongo/Wilson Fonseca

O programa "Correspondente Rural"  era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.  

Memória de Santarém: Os colonos americanos


O segundo cavaleiro, a contar da esquerda, é Herbert A. Riker, no sitío da família, na região do Diamantino, em 1865 - Reprodução Livro Meu Baú Mocoronga/Wilson Fonseca

  Os colonos americanos O advogado Silvério Sirotheau Corrêa, um dos mais destacados dentre os que atuaram em Santarém, escreveu um artigo em O Mariano de 1948 para defender a Amazônia dos que apontavam se...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(34)


O programa "Correspondente Rural",  era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.  

Memória de Santarém: política sem povo


O interventor Elmano de Moura Melo e o prefeito Everado Martins - Montagem/Reprodução/Ercio Bemerguy, e acervo padre Sidney Canto

Registro feito por O Jornal de Santarém, em abril de 1971, mostra como passou a ser a sucessão na prefeitura de Santarém depois de 1969, com a inclusão do município dentre as áreas d...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(33)


Exploração do ouro nos garimpos de Itaituba - Arquivo

O programa "Correspondente Rural"  era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.  

Memória de Santarém – Uma sociedade musical


Theatro Victória, à época - Arquivo/Portal OESTADONET

Um registro histórico, o da sessão de instalação da Sociedade Musical de Santarém, em 28 de novembro de 1948, no salão nobre do Centro Recreativo. Santarém era uma cidade musical. ...

Memória de Santarém( Vale do Tapajós): Mensagens pelo rádio(32)


Aviação nos garimpos de Itaituba atendia demanda por cargas e passageiros; notícias apenas pelo rádio - Arquivo

Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.  

Memória de Santarém – A arte dos Fona


João Fona e reprodução de pinturas em cuias amazônicas - Arquivo/Portal OESTADONET

No início da década de 1920, o adolescente João Fona teve a idéia de pintar uma cuia com motivos da paisagem amazônica, “por mero diletantismo”. Para sua surpresa, “a cuia pintada desperto...

Memória de Santarém: Vale do Tapajós - Mensagens pelo rádio(31)


Aviação nos garimpos de Itaituba atendia demanda por cargas e passageiros; notícias apenas pelo rádio - Arquivo

  Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.   ...

Memória de Santarém – Anúncios na imprensa em 1953


Vista aérea de Santarém na década de 1950 - Fonte: Programa da Festa de Nossa Senhora da Conceição

Ônibus “Estrela da Manhã”  

Memória de Santarém: Vale do Tapajós - Mensagens pelo rádio(30)


Currutela de garimpo no vale Tapajós/Teles Pires/Juruema, em 1988 - Revist Manchete

  Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.  

Memória de Santarém - Primeiro ano do ginásio Dom Amando


Fachada original do Ginásio Dom Amando - Arquivo/Portal OESTADONET

O Colégio Dom Amando encerrou seu primeiro ano de funcionamento como ginásio realizando uma sessão solene, em 1943, presidida pelo bispo, dom Anselmo Pietrulla. A entrega dos boletins foi feita pelos professores Ana Otília Seiffert e Orland...

Memória de Santarém: Vale do Tapajós - Mensagens pelo rádio(29)


Cena típica em garimpos da região do Tapajós: cozinha improvisada e caça abatida sendo preparada - Portal Jamanxim/Arquivo

Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.  

Memória de Santarém: Onde colocar o busto do padre?


Atualmente o busto se encontra em um espaço no interior da Escola Frei Ambrósio. - Foto do acervo/ ICBS.

Uma nota no jornal O Baixo Amazonas exemplifica o estilo da época: “Os tipógrafos de O Baixo-Amazonas já estão ‘cheios’ de tanto compor o nome do sr. Prefeito, [que era, n...

Memória de Santarém: Vale do Tapajós - Mensagens pelo rádio(28)


Cena típica da enchente no vale amazônico: gado em cima de - Imagem ilustrativa

Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.  

Memória de Santarém: Política e políticos em 1962


Ubaldo Corrêa e Júlio Valfredo - Reprodução/Arquivo

  Ubaldo Corrêa deixou a prefeitura de Santarém para concorrer a deputado estadual, em 1962. Na campanha eleitoral, apresentou como suas realizações: triplicou o número de escolas municipais; ampliou e remodelou o trapi...

Memória de Santarém: Vale do Tapajós - Mensagens pelo rádio(27)

Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.   Com base nos scripts da Rád...

Memória de Santarém: anúncios na imprensa em 1952


Fachada do Centro Recreativo, na década de 1970 - Blog Ercio Bemerguy

O adeus impresso   “J&uacu...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(26)


Vista aérea de Juruti, na década de 1970, município já atraía mão de obra de Santarém para o futuro projeto Alcoa - Blog Sidney Canto

Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém.  

Memória de Santarém: A vitória da oposição em 1966  


Cerimônia de posse de Elias Pinto - Aequivo/Portal OESTADONET

A Arena, partido do governo militar, ganhou para quase todos os cargos na eleição de 1966 em Santarém, exceto para a prefeitura, vencida pelo MDB. A ampla vitória imposta por Elias Pinto a Ubaldo Correa contrasto...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(25)

  Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém. Com base nos scripts da Rádio Educadora( Rádio Rural), que aceitava, faturava e transmitia mensagens radiofôn...

Memória de Santarém: No verão de 1954


  * No tórrido verão de 1954 em Santarém a praia preferida, dentre muitas – e maravilhosas – que se ofereciam na orla da cidade e às suas proximidades, foi a da Maria José. &ldqu...

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(24)

Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém. Com base nos scripts da Rádio Educadora( Rádio Rural), que aceitava, faturava e transmitia mensagens radiofônicas para o vale do...

Memória de Santarém: Os defuntos que votam


Reprodução/Italo Damázio

Sob o título “Voto de defunto”, João da Praia (na verdade, Paulo Rodrigues dos Santos), escreveu – em O Baixo-Amazonas – esta bem-humorada crônica logo depois do encerramento da e...

Memória de Santarém: Vale do Tapajós - Mensagens pelo rádio(23)

Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém. Com base nos scripts da Rádio Educadora( Rádio Rural), que aceitava, faturava e transmitia mensagens radio...

Memória de Santarém: Hábitos e costumes do povo


Região do Lago Grande, em Santarém - Arquivo/Portal OESTADONET

Entre 1975 e 1976 enchi um grosso caderno com anotações extraídas dos arquivos do MEB, o Movimento de Educação de Base da Prelazia de Santarém, aos quais fiz consultas nesse período, mais extensas do que nas primeiras...

Memória de Santarém: Vale do Tapajós - Mensagens pelo rádio(22)


Tapera de seringueiro às margens do rio - Pérola do Xingu/Acervo

Correspondente Rural, programa que era veiculado duas vezes ao dia pela emissora católica de Santarém. Com base nos scripts da Rádio Educadora( Rádio Rural), que aceitava, faturava e transmitia mensagens rad...

Memória de Santarém: A vida na cidade pelos anúncios


Vista da enseada da Aldeia, em Santarém, nos anos 1940 - Arquivo/Portal OESTADONET

           

Memória de Santarém: O comércio em 1953


Antiga loja A Pernambucana. em 1953 - Arquivo/Portal OESTADONET

     

Memória de Santarém: A economia em 1953


Comércio na antiga avenida João Pessoa, hoje Lameira Bitencourt - Portal OESTADONET/Arquivo

     

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(19)

    Correspondente Rural, programa que era veiculado duas...

Memória de Santarém: Anúncios do comércio em 1973


Fachada da Casas Pernambucanas, em Santarém, na década de 1970 - Arcevo/Jaime Ribeiro

      * As Casas Pernambucanas anunciavam: “a época de comp...

Memória de Santarém: O começo da Associação Comercial


As duas primeiras presidências da ACES - Reprodução/Arquivo/ACES

       

Memória de Santarém: Mensagens pelo rádio(16)

    Correspondente Rural, programa que era veicul...

Memória de Santarém: A campanha de 1960


Aurélio do Carmo, Moura Carvalho e Newton Miranda - Arquivo/ Memórias do Pará

       

Memória de Santarém: Vereadores em 1965 e os prefeitos interinos, em 1967/68


Vereadores com o prefeito Everaldo Martins - Arquivo/Reprodução/Livro Colegão Memória do Poder Legislativo da Cidade de Santarém - Vol 1

         

Memória de Santarém: Obras fantasmas, em 1963


Cassado em 1964, Aurélio do Carmo morreu aos 98 anos, em 2020 - Arquivo/Portal OESTADONET

        &nb...

Memória de Santarém: Prefeitos unidos (mas vencidos)


Prefeito de Santarém, Everaldo Martins, em 1963 - Aquivo/Padre Sidney Canto

        &nb...

Memória de Santarém: Comemoração por Jânio


Jânio Quadros e a vassoura: símbolo de sua campanha eleitoral - Foto: Arquivo/Cidade Verde

      Ainda e...

Memória de Santarém: Eleição para o Senado, em 1959


Centro Recreativo de Santarém, local de votação nas eleições de 1959 - Vidal Bemerguy/Acervo familiar

         

Memória de Santarém: A arrogância e o preconceito


Comunidade de Moju do Belarmino, atual Mojuí dos Campos, fundada por Berlamino Paiva de Lima - Arquivo

         

Memória de Santarém: A perda do Tapará


Atual terminal hidroviário de Santana do Tapará, município de Monte Alegre - Google Imagens

         

Memória de Santarém: ( Garimpo): Mensagens pelo rádio (6 )


Áreas garimpeiras da região do Tapajós -

        &nb...

Memória de Santarém: Barata e o prefeito em desgraça


Tropa do Tiro de Guerra 190, perfilada na praça de São Sebastião, em 1957, durante visita de Magalhães Barata a Santarém - Arquivo/Adamor Gomes

     

Memória de Santarém: ( Garimpo): Mensagens pelo rádio (5 )


Aeronave em pista improvisada em garimpo no município de Itaituba - Portal Adrenalina

       

Memória de Santarém: As mudanças que não aconteceram


Acervo ICBS

    Em 24 de abril de 1954 foi lançad...

Memória de Santarém: ( Garimpo): Mensagens pelo rádio (4 )


Restaurante Fé em Deus, garimpo do Cuiú-Cuiú, em 1965 - acervo.museudapessoa.org

         

Memória de Santarém: A enchente e a política


Enchente do início da década de 1950 em Santarém - Arquivo/ICBS

    O prefeito Santino Siroth...

Memória de Santarém: O crime de impacto e a capital


Bar Mascote em 1950, dois anos anos do crime que chocou Santarém - Fabiano Carneiro/Você se lembra?

     

Memória de Santarém( Garimpo): Mensagens pelo rádio


Inauguração da Rádio Educadora, atual Rádio Rural, em 1964 - Padre Sidney Canto

             

Memória de Santarém: Carta ao senador e foguetório baratista


Propaganda de aniversário de Magalhães Barata - Jornal Opção

  Carta do senador Derrotado na eleição de 1950 para o governo do Estado, mas no exercício do mandato de senador, Magalhães Barata não deixava de cultivar seu...

Memória de Santarém: Primeira visita de Getúlio Vargas a Santarém


Vargas em visita à Catedral de Nossa Senhora da Conceição - Foto do acervo familiar de Miguel A. L. Reça.

A praça Monsenhor José Gregório estava lotada quando, às 11 horas da manhã de 14 de outubro de 1940, o primeiro dos dois hidroaviões da Panair que pousariam nas águas do Tapajós estacionou no flutuante da empresa...

Se essa rua fosse minha, eu mandava... renomear!


O título desse texto nos remete à famosa música infantil do cancioneiro popular, mas ao invés de “ladrilhar” (ou asfaltar), alguns vereadores de Santarém insistem em querer, de quando em vez, tro...

Memória de Santarém: Dicionário do Baixo-Amazonas


Saburá, espécie de breu extraído do cortiço das abelhas; Apanacu: cesto de palha preta, usado para carregar mandioca, batata, cará e outros produtos locais - Reprodução

Durante algum tempo recolhi material para escrever um dicionário sobre o mundo rural de Santarém. Incluiria as expressões típicas da região, aplicadas às suas atividades rotineiras, às suas c...

Memória de Santarém: Uma antologia de santarenos por Isoca


Reprodução

O livro Meu Baú Mocorongo foi escrito por Wilson Fonseca entre 1928 e 1983. Era composto com peças autônomas, às vezes não mais do que anotações de um diário sobre a...

Memória de Santarém: Serenata santarena no Teatro da Paz, em 1972


Os irmãos José Wilson, Tinho e Vicente Fonseca, com seu pai, maestro Isoca, no palco do Theatro da Paz - Semana de Santarém/outubro de 1972. - Arquivo/Ércio Bemerguy

Quase meio século atrás, Belém assistiu ao maior espetáculo de música santarena já realizado na capital paraense. Foi em duas etapas e uma das mais ricas exibições de todos os tempos d...

Memória de Santarém - As irmãs Peluso de volta


No aeroporto, a despedida com música - Arquivo/Portal OESTADONET

Depois de muitos anos de ausência, as irmãs

Memória de Santarém: A volta do Cine Olímpia, há 50 anos


Imagem de 1976, com o Cine Olímpia reaberto havia 4 anos - Arquivo/Padre Sidney Canto

  Em abril de 1972 o Cine-Olímpia voltou a funcionar, depois de sofrer um incêndio que quase o destruiu por inteiro. Não foi propriamente uma reinauguração, como a empresa ressaltou em uma no...

Memória de Santarém: Orquestras (mais ou menos), em 1952


Mimi Paixão - Blog O Mocorongo

Embora, a rigor, não fossem orquestras, mas tercetos e quartetos, era como orquestras que se apresentavam em 1952 os seguintes conjuntos musicais em atividade em Santarém na época:

Memória de Santarém: Banda enriquecida, em 1967


Banda Professor José Agostinho, em 1969 - Meu Baú Mocorongo. Wilson Fonseca

Um dos últimos atos de Elias Pinto como prefeito de Santarém, no final de 1967, foi doar um novo sousafone (tuba em sib) que comprou para a Banda Municipal Professor José Agostinho. O instrumento fez sua estreia durante a procissão do c&iacut...

Memória de Santarém: O 1º centenário de Santarém


O Centro Recreativo, que tinha apenas 14 anos de fundação, foi um dos centros de comemoração do aniversário de Santarém - ARQUVO

Foi intensa e diversificada a programação dos festejos comemorativos do 1º centenário de Santarém, em outubro de 1948.  

Memória de Santarém: Uma ONG para cuidar dos tuberculosos


Obras do novo abrigo da Asat, em 1979 - Reprodução/A Província do Pará

Em Santarém, no dia 2 de abril de 1968, um grupo de pessoas ligadas à filantropia, cria a entidade não governamental “Associação Santarena de Assistência aos Tuberculosos” (ASAT), com a apr...

Memória de Santarém: O cinema do “Simõeszinho”


Antônio Loureiro Simões, o popular “Simõeszinho”, anunciava, em maio de 1955, as realizações e planos do seu Cine Teatro Cristo Rei.  

Memória de Santarém: A visão distorcida da várzea do rio Amazonas


Reprodução/INPA

  Fui contemporâneo das duas maiores enchentes da Amazônia no século passado. Na de 1953 eu estava em Santarém e ainda não completara quatro anos de idade. O que lembro é retrospectivam...

Memória de Santarém: primeiro ano do ginásio Dom Amando


Acervo: Padre Sidney Canto

O Colégio Dom Amando encerrou seu primeiro ano de funcionamento como ginásio realizando uma sessão solene, em 1943, presidida pelo bispo, dom Anselmo Pietrulla. A entrega dos boletins foi feita pelos professores Ana Ot&...

Memória de Santarém: A cidade e os impostos


Santarém foi dividida em três áreas para a cobrança de imposto. -

Em 1955, a “zona central” de Santarém era a área compreendida “entre a Travessa Inácio Corrêa e Turiano Meira, do lado do nascente, e parte ocidental da Praça Rodrigues dos Santos, Travessa...

Memória de Santarém: As enchentes, o ruim e o bom - há mais de 150 anos


Vista da orla de Santarém, 40 anos depois da histórica enchente de 1859 - Felipe Augusto Fidanza (1847 – 1903 )

Na sua coluna “Garimpando ao léu”, em 1967, sob o pseudônimo de João do Garimpo, o historiador Paulo Rodrigues dos Santos relembrou a grande cheia de 1859 e as que se seguiram, numa aparente tendênc...

Memória de Santarém: Os novos datilógrafos


Turma de datilografia Anita Campos formada em 1952 - Livro Memória de Santarém/Editora O Estado do Tapajós

A conceituada Escola de Datilografia Pratt, dirigida pela professora Anita Fonseca de Campos, formou em 1943 uma nova turma com 10 técnicos de datilografia, capacitados a manejar uma máquina de escrever mecânica, então o que havia de mais avançado (virou peça de museu; os mais jovens a desconhecem). Era uma turma de destaque, com seis h...

Memória de Santarém: Aldeia sem luz


A praça de São Raimundo, ponto central e de convergência da Aldeia, ainda em fase de construção - Arquivo Pessoal de Lúcio Flávio Pinto

  Em 1920, o bairro da Aldeia vivia às escuras. Não tinha iluminação havia vários anos. A culpa, o jornal Tapajós a atribuía ao intendente (que era o prefeit...

Memória de Santarém: A turma do SESP


Antigo Hospital da Fundação SESP, em Santarém - Padre Sidney Canto

O Serviço Especial de Saúde Pública, criado como contribuição brasileira ao esforço dos países “aliados” durante a Segunda Guerra Mundial, formou, em 1944, a primeira turma de Vis...

Memória de Santarém: A saga da biblioteca municipal


Depois de algumas frustradas tentativas no passado, a primeira biblioteca pública de Santarém surgiu em 1931. Ela fazia parte da Repartição de Arquivo, Estatística e Biblioteca Pública Municipal, instituída pelo decreto nº 2, de 32 de janeiro...

Memória de Santarém: Padre, educador e poeta iluminado


Padre Manoel de Albuquerque e alunas daEscola Madre Maria Gorete - Arquivo Pessoal/José Ronaldo Dias Campos

Manuel Rebouças Albuquerque (1907/77), um dos maiores poetas da língua portuguesa, nominado de “amazonas dos poetas” por Mário Fernandes Imbiriba, porquanto, segundo o mencionado Coronel, os bardos santarenos,...

Memória de Santarém: Os estragos causados pela chuva, em 1966


Antigo porto de Santarém, em 1966 - Arquivo Nacional/Reprodução

Chuva da pesada, que começou de madrugada e se estendeu pelo dia, em abril de 1966, causou estragos nas residências de Elias Hage e Darlos Campos Rodrigues. Ruiu a parte do muro do Colégio Santa Clara localizado na trave...

Memória de Santarém: Primeira sessão de autógrafos


Antonieta Dolores (que assinava seus artigos como A. Dolores) registrou, numa manhã de domingo de junho de 1961, na sede do Centro Recreativo, a primeira sessão de autógrafos de livros de Santarém, para o lançamento de Sorris...

Memória de Santarém: Cadê os pianos?


Imagem ilustrativa

Em 1937, pelas páginas do jornal O Mariano, Gabriel Rodrigues dos Santos lamentava que os pianos de Santarém estivessem silenciosos, apesar de a cidade possuir “um número assaz apreciável de pia...

Memória de Santarém: A Ford em dificuldades no vale do Tapajós em 1944


Plantação de seringuerias, em Fordlândia, em 1931 - Blog do Padre Sidney Canto

A Ford Company, dos Estados Unidos, justificava, no seu balanço do exercício, não ter realizado “uma expansão maior” na plantação de seringueira, em suas duas concessões de um milh&...

Memória de Santarém: A morte do 'Barra Limpa'


Desfile em carro aberto durante a posse de Elias Pinto - Arquivo/Portal OESTADONET

Há 36 anos (25.12.1985), falecia em Belém, na quarta-feira, madrugada do Natal, aos 60 anos, internado no Hospital dos Servidores do Estado, após longo tempo com a saúde comprometida em decorrência de um AVC, o ex-deputado estadual e ex-prefeito de Santar&eac...

Memória – Bastidores do conflito de Santarém

É uma pena que os acontecimentos de 1968 em Santarém não tenham motivado os historiadores e outros analistas do Pará. Na passagem da ditadura com aparência de democracia autoritária para o regime de completa exceç&atil...

Memória de Santarém – A tragédia de Santarém

Reproduzo, a seguir, na íntegra, matéria publicada pelo Correio da Manhã, do Rio de Janeiro, de 21 de fevereiro de 1969, cinco meses depois do conflito sangrento que estourou em Santarém, com três mortos e cinco feridos. Uma t...

Memória de Santarém – A Operação Tapajós

Para recuperar sua imagem e fazer esquecer o acontecimento político negativo, o governo federal anunciou um programa para beneficiar Santarém e o Baixo-Amazonas, como noticiou, no dia 4 de fevereiro de 1969, o Correio d...

Memória de Santarém: Nossos deputados estaduais em 1963


Silvio Braga, e sua avó dona Mariquinha, em Santarém, na década de 1950 - Arquivo/Portal OESTADONET

Como se comportariam os deputados estaduais durante o período legislativo de 1953, a meio caminho entre duas eleições gerais? A esta pergunta, sob o pseudônimo de Radar, o colunista de “Periscópio&rdquo...

Memória de Santarém: Peixe caro em 1952


Vista parcial de Santarém, no início da década de 1950 -

  Um operário ganhava diária de 20 cruzeiros em Santarém, em 1952. Um tambaqui de três quilos chegava a 45 cruzeiros. Mesmo pescada, filhote e dourada, de menor valor, não saíam por meno...

Memória de Santarém: pianos em Santarém


Piano fabricado na Alemanha - Imagem ilustrativa

Havia pelo menos 38 pianos em Santarém, em 1953, 30 dos quais instalados em casas de família. A família Sirotheau era a que mais pianos possuía: cinco. O Colégio Santa Clara era o que mais instrumentos abrig...

Memória de Santarém: Qual a sua graça? Bráulio Rodrigues da Mota!


Bráulio Rodrigues da Mota, um dos personagens mais populares de Santarém no século XX - Arquivo de família

Acordei ouvindo o assobio distante e diferente de uma musica bem rimada. Era Bráulio, no seu habitual dia-dia cantando, assobiando, alegremente....veio a curiosidade de saber que tipo de musica era aquela, aproximei-me bem devagar, e,...

Memória de Santarém: Futebol poderoso e pobre


América Futebol Clube foi fundado no dia 13 de março de 1947 e foi campeão santareno em 1965 - ICBS/Arquivo

Juarez Ávila observa, em 1952, que Santarém era “a única cidade do Baixo Amazonas que tem um verdadeiro futebol”. Além dos “poderosos esquadrões” do São Francisco, São R...

Memória de Santarém: A notícia da morte de Manelito


Radio Amador Velho 7 Bravo - Acervo do CRT-Clube Radioamador do Tapajós

Um cabo subaquático da Western Telegraph ligava Santarém a Belém. Seu uso tinha que ser rápidos, devido ao seu alto custo e por ser limitado a certos horários. Já o rádio amador, apesar das dif...

Memória de Santarém: Quando havia o alto-falante

O alto-falante era um elemento importante na vida de cidades pequenas, como Santarém, até a metade do século passado. Junto com reduzido número de emissoras de rádio, era o único meio de comunica&cc...

Memória de Santarém: Congregação Mariana dos Moços


Foto: blog do padre Sidney Canto

A Congregação Mariana dos Moços de Santarém, a 1.836ª do mundo, existe desde 1919. Segundo registro feito pelo padre Sidney Canto, ela foi fundada pelo frei Ambrosio Philipsenburg, com apenas 10 rapazes que...

Memória: Destruição da floresta amazônica, há meio século


Um documento preparado pela Associação das Indústrias Exportadoras do Baixo Amazonas, com base em dados apurados pela Sudam e o IBDF, a partir de informações do satélite Landsat, e divulgado em 1985...

Memória de Santarém: Cidadãos de Santarém, 1963


Elias Pinto, Waldemar Pena e Padre Manuel Albuquerque - Arquivo/ICBS/Ercio Bemerguy

O primeiro número da Hileia Brasileira - Revista comercial da Amazônia, circulou em abril/maio de 1963. Jessé Feitosa era seu diretor redator. O secretário era Raimundo Viana. Os relações públicas, Rona...

Memória - Um amor em Santarém


Orla de Santarém, em 1947 - ICBS

  Elias Ribeiro Pinto e Iraci Cunha de Faria se casaram, em Santarém, no dia 25 de outubro de 1947. Ele tinha 22 anos e ela, 19. O casamento não foi recebido com entusiasmo pela família dela. Havia a expect...

Memória de Santarém: A imagem do populismo


Comício realizado na década de 1950 na escadaria da Igreja Matriz - O Mocorongo

Esta não é apenas uma fotografia de um comício eleitoral em frente à igreja matriz de Santarém (dedicada à padroeira do município, Nossa Senhora da Conceição), o ponto mais impo...

Memória de Santarém: Os confederados: um marco no desenvolvimento do município


Fazenda Taperinha - Arquivo/Portal OESTADONET

No dia 17 de setembro de 1867 Santarém recebeu um grupo de norte-americanos, os quais tinham sido derrotados numa sangrenta guerra, denominada GUERRA DE SECESSÃO, ocorrida entre os estados do norte e os estados do sul.

Memória de Santarém: velho Faria ; ex-prefeito Ismael Araújo, Raimundo Pinto; velho Figueira; matriarca dos Pereira


Antiga Vila Faria, já demolida, na rua do Imperador, bairro da Prainha - Arquivo/Portal OESTADONET

O “velho Faria” No...

Memória de Santarém: Estado ou território do Tapajós?


Erik Imbiriba - Arquivo/Ércio Bemerguy

Em artigo publicado na Folha do Norte de outubro de 1959, o engenheiro agrônomo Erick Imbiriba reconheceu que a primeira pessoa a suscitar a tese da emancipação do Baixo Amazonas como um novo Estado foi o ex-deputado estadual Elia...

Memória de Santarém: Começo da Tecejuta


Instalações da Tecejuta, no bairro da Prainha, em Santarém - Arquivo/Portal OESTADONET

Em agosto de 1950, Getúlio Vargas fez uma escala em Santarém na sua campanha pela presidência da república. No comício na cidade, prometeu que, se eleito (como de fato foi), atenderia a reivindicaç&ati...

Memória de Santarém: Primeira prefeita


Violeta Moreira Sirotheau - Arquivo/ICBS

Violeta Moreira Sirotheau foi a primeira mulher a assumir a prefeitura de Santarém, em 1935, aos 22 anos, para substituir o prefeito João Nogueira, que morreu. Como era secretária-contadora da prefeitura, o juiz Clim&ea...

Memória de Santarém: 1948


Comissão organizadora do Álbum de 1948. Acervo ICBS

Santarém: 1948. O álbum de 1948 é um dos mais preciosos documentos sobre Santarém nesse período, com informações úteis e muitas fotografias. Foi organizado por Jorge Franco de Almei...

Memória de Santarém: Primeiro jato militar 


O último voo do Gloster Meteor, de fabricação inglesa, ocorreu em 1971. - https://hinouye.wordpress.com/

O primeiro avião a jato pousou no aeroporto de Santarém 60 anos atrás, em março de 1961, num domingo.  

Memória - Santarém, 1950


Avião da Pan Air do Brasil na pista do antigo aeroporto de Santarém - Arquivo/Portal OESTADONET

Dados publicados pelo Correio da Manhã, em janeiro de 1950.

Memória da navegação – A frota branca da ENASA e a longa viagem do Aquidaban


Augusto Montenegro e Aquidaban - Arquivo/Portal OESTADONET

Em julho de 1955, o SNAPP, a empresa federal responsável pela navegação na Amazônia, nacionalizou o Augusto Montenegro, quinto navio da “frota branca”, que o governo Getúlio Vargas comprou na Hola...

Memória de Santarém: A Miss Brasil entre nós


Arquivo Jornal do Brasil

Foi o acontecimento do ano em Santarém. Eleita Miss Brasil 1957 no Rio de Janeiro, Terezinha Morango, de volta a Manaus, onde morava, fez uma escala na "pérola do Tapajós". Circulou pela cidade, que precisava...

Memória – O conflito de Santarém


A atual praça Elias Pinto, em Santarém, ficou com o apelido de Praça dos 3 patetas, uma ironia às imagens de militares do período da ditadura iniciada em 1964 - Arquivo/Portal OESTADONET

Geraldo Palmeira era o presidente da Arena, a legenda do governo na época do bipartidarismo imposto manu militari, quando escreveu uma carta ao senador Jarbas Passarinho, datada de 22 de março de 1968, com um longo...

Memória: Coronéis do Jari


Coronel José Júlio de Andrade - Arquivo/Revista Amazon View

Em maio de 1944, o coronel José Júlio de Andrade, “nosso prezado amigo e distinto capitalista”, foi passando do aeroporto de Belém, aonde chegou por via aérea, vindo da capital da república, o...

Memória: As dificuldades de Henry Ford no vale do Tapajos


A Ford Company, dos Estados Unidos, justificava, no seu balanço do exercício de 1944, não ter realizado “uma expansão maior” na plantação de seringueira, em suas duas concessões de um milhão de hectar...

Memória de Santarém: Nas asas da Panair


Antigo aeroporto de Santarém - Arquivo/ICBS

Uma ditadura pode muito, mas não pode tudo. Mesmo debaixo de escombros, um fio de luz da democracia persiste. Pode ser sob a forma de legislação remanescente ou pelo cultivo de direitos elementares conferidos ao ser...

Memória de Santarém - Tecejuta


Instituto Boanerges Sena - ICBS

O amigo Cristovam Sena, diretor do Instituto Cultural Boanerges Sena, instituição particular que é a mais importante fonte de informações sobre Santarém e o Baixo Amazonas, por ele criada, homenageando o pai, me mandou, hoje, es...

O massacre de Santarém, em 1968, nas memórias de um juiz de direito


Manoel de Christo Alves, desembargador do TJPA falecido em maio de 2020 - TJPA/Divulgação

Em mais de meio século de carreira, que o levou de pretor, em 1951, depois juiz, admitido por concurso, passando por várias comarcas, a desembargador e presidente do Tribunal de Justiça do Pará, em 1995 (até 1997), Manoel de Christo Al...

Memória de Santarém: O regresso de Sebastião Tapajós, há 31 anos


Jornalista Paulo Roberto Ferreira e Sebastião Tapajós durante entrevista em Santarém - Arquivo/Gazeta Mercantil

O violonista Sebastião Tapajós deixou sua base no Rio de Janeiro e voltou a se instalar em Santarém, 40 anos depois que saiu da região Oeste do Pará. Muito festejado no Brasil inteiro e principalmente no exterior, o instrum...

Memória de Santarém: Cléo Bernardo e Silvio Braga


Silvio Braga e sua avó Mariquinha Braga, em frente casa da família, em Santarém, na década de 1950 -

Quanto vale um deputado?   O marechal Alexandre Zacarias de Assunção foi eleito go...

Memória de Santarém - Meu avô Raimundo


Raimundo Pinto, de roupas claras, em frente a sua casa, como filho Elias Pinto, em Santarém - Arquivo: Lúcio Flávio Pinto

A casa do meu avô, Raimundo Francisco Pinto, ficava numa das mais movimentadas esquinas do bairro da Aldeia, em Santarém. Não me lembro das visitas que certamente lhe fiz quando a minha família ainda morava na cidade. Inesquecíveis ficaram as temporadas de férias passadas na grande casa que ele cons...

Memória de Santarém: o direito de ser criança em cidades pequenas


A Rimini da década de 1930, que Fellini retratou em Amarcord, continha a minha Santarém de 20/30 anos depois, onde nasci, cidade que dividiu com Belém a minha formação. Em 1997, na última estadia na Itália, fui ver Rimini, na beira do mar Adriático. Ela continuava a mesma do filme, feito em 1973, que me encheu de...

Memória de Santarém: Os arigós raptavam crianças? Lenda urbana dos anos 50


Trecho inicial da rua 24 de Outubro, no.bairro da Aldeia, em Santarém. Foto: Blog O Mocorongo -

Um dos componentes mais importantes na minha formação foi a caminhada que fazia entre a casa da minha família materna e a paterna, separadas por uns dois quilômetros, na Santarém dos meus anos juvenis, com não mais do que 15 mil para 20 mil habitantes (enquanto Belém estava acima de 230 mil, o dobro de Manaus).

Memória de Santarém: Documentos históricos de regularização fundiária são restaurados e digitalizados pela prefeitura


Neucilene Lopes, coordenadora da CDHU, diz que projeto vai divulgar dados históricos sobre as propriedades urbanas -

Centenas de documentos históricos que fazem parte do acervo patrimonial do município de Santarém estão passando por um processo de restauração e digitalização. A atividade faz parte de uma das etapas do Programa Morar Legal, promovido pela Secretaria Municipal de Infraestrututra, por meio da Coordenador...

Memória de Santarém: Pinto e Faria, os legados


A história dos meus antepassados contém alguns elementos da história do período em que viveram por aqui, escrita entre idas e vindas. O pai da minha mãe, José Gomes de Faria, veio de Portugal com o irmão e o pai (que morreu pouco depois de chegar ao Brasil). Manoel ficou em Belém e  José...

Elias Pinto, em memória de meu pai


Se vivo fosse, Elias Ribeiro Pinto estaria completando 93 anos neste dia 31. Sem conseguir se recuperar de um derrame cerebral que sofreu em Santarém, ele morreu em Belém no natal de 1985. Lembro-o no momento, mais um, em que...

Memória de Santarém - Nordestinos passam fome em viagem de navio


Em fevereiro de 1955 uma “comissão de ‘arigós’” foi à redação do jornal Folha do Norte, o mais importante de então, “solicitar que fossemos intérpretes de um apelo às autoridades e à população paraense, no sentido de ser angariado fundo para que possam viajar em outro navi...

Memória: De Jarbas Passarinho ao santareno Cléo Bernardo


Ministro do governo Médici, cel. Jarbas Passarinho em março de 1972. Ao seu lado Lourenço Lacombe e logo atrás D. Pedro Gastão

A dedicatória de Jarbas Passarinho, datada de Brasília, em 1973, é “ao velho Cléo”, a quem chama de “bom e leal amigo”. Ao advogado, ex-deputado estadual e líder político em Santarém, Cléo Bernardo de Macambira Braga, o então ministro oferecia “este ’exercício literário’ em homena...