banpara LCI julho 2024
Verão julho

Memória de Santarém: O melhor futebol do São Francisco em 1969

Lúcio Flávio Pinto - 19/11/2023

Créditos: https://leaoazulsantareno.blogspot.com/

 

O melhor São Francisco


Em 1969 o São Francisco teve um dos seus mais brilhantes desempenhos na disputa pelo campeonato de futebol de Santarém: foi bicampeão invicto, por antecipação, seis pontos à frente do concorrente mais próximo (as vitórias representavam então dois pontos e não três, como agora). Nas 15 partidas disputadas, fez 53 gols, sofrendo 17, com um saldo de 36 gols.

 



Acervo: Raimundo Gonçalves

 

 

O time contou com estes 23 atletas: os goleiros Amós Fernandes Pereira Xabregas e Carlos Eduardo Monteiro Lobato, ambos com 26 anos, e Edmar Pereira do Carmo (19 anos); o lateral direito José Maria Moreira Oliveira, o Guajará (23); o zagueiro central Helvécio Siqueira dos Santos (20); o quarto-zagueiro Sérgio Cardoso da Costa, mais conhecido por Maromba (21); José Maria Fonseca Lopes, o Cuiú (20), Francisco Domingos da Silva Barbosa (20) e Orlandino Miguel Campos (18), que ficaram a maior parte do tempo na reserva, mas atuaram em várias partidas na defesa; Bernardo da Silva Cardoso, o Binga (21); o lateral esquerdo Raimundo Nonato Pereira Lima, o Caipira (22); o armador Antônio Carlos Soares Figueiredo (25); Francisco Xavier Fernandes, Chico Biriba (27); Raimundo Silva de Souza da Silva (23), autor de sete gols; Jeremias Carneiro de Freitas (19), com 12 gols; Manoel José Pereira Siqueira, o Manego, o mais jovem da equipe, com 16 anos, “maior revelação da jornada”, irmão do também jogador Acari; Luís Paulo Branches Antunes (19), que ficou na reserva; Ivaldo dos Santos Miranda (20); Eduardo Caldeira Jennings, o Edu (17); Elias da Graça Tavares, o Cuca (17); Wilson Marques Navarro, Navarrinho, o mais baixo, atuando tanto na ponta direita quanto na esquerda; José Luís de Lima Rente, o Cabecinha (17), o grande artilheiro, que marcou 25 gols, quase metade da artilharia do time, oriundo de Alenquer; Chardival Moura Pantoja, o Bimba (30); Mário César Jennings da Silveira (19); Alberto Franco Ferreira (18).


Com o título, Francisco Coimbra Lobato foi reeleito presidente do clube, tendo José Otaviano Matos Filho como vice. O restante da diretoria tinha Nilson Ferreira Bastos, Antônio Boaventura, Evandro Vasconcelos, Durvani Neves Batista, Antônio Martins Coelho, José Sarmento de Miranda, Dídimo Manoel de Sousa, Querobino Colares e Benedito Guimarães.
 

Artilheiro
 

Edward, ex-jogador do São Francisco, foi o artilheiro do campeonato paraense de 1966.
 

Craque de férias

Acervo: Raimundo Gonçalves

 

 

Manoel Maria, a maior glória do futebol santareno, esteve na terra natal, de férias, em 1969, quando era o ponta-direita titular do Santos, em plena era de Pelé & Cia. Atraiu grande pública para um treino do São Raimundo, do qual participou.

 

Reinauguração do estádio


O Estádio Municipal Aderbal Corrêa (pecuarista e ex-prefeito municipal) foi reinaugurado, com novas instalações, em 30 de maio de 1968. Um grande público viu o Madureira, do Rio de Janeiro, manter a sua invencibilidade, na excursão que realizava pelo Norte, ao empatar sem gol com o São Raimundo, que jogou com Surdo, P. Nazaré, Ganso, Inacinho, Soldadinho, Bosco, Jurandir, Cabinha, Corisco, Tovica e Nazareno.


Dois dias depois o time carioca não resistiu ao São Francisco, que venceu por 2 a 1, com dois gols de Wilson Navarro. Jogaram: Marcial, Guajará, Helvécio, Acari, Queixura, Pão Doce, Cristovam Sena, Carlito, Antônio José, Ataualpa e Wilson.

 

 

LEIA EDIÇÕES ANTERIORES DE MEMÓRIA DE SANTARÉM CLICANDO AQUI

 




  • Imprimir
  • E-mail