Alfabetiza junho

Pará dobra o número de crianças alfabetizadas e desponta em desempenho nacional

Agência Pará - 28/05/2024

Solenidade no Palácio do Planalto. Brasília-DF - Créditos: Divulgação/Agência Pará

 

 

Um relatório técnico da primeira avaliação censitária de alfabetização, apresentado pelo Governo Federal, na reunião "Compromisso Nacional Criança Alfabetizada", aponta avanços expressivos da Educação Básica no Estado do Pará. Em menos de seis meses, o Pará já cumpriu a meta de alfabetização do ano de 2024. Os resultados foram apresentados pelo Ministério da Educação (MEC), nesta terça-feira, 28, no Palácio do Planalto, em Brasília.

 

O governador Helder Barbalho participou da reunião técnica e ponderou que Educação é uma agenda prioritária do Governo do Estado e, entre as ações desenvolvidas pelo governo, destacou a valorização dos professores e profissionais da área. A reunião também contou com a participação secretário de Estado de Educação do Pará, Rossieli Soares.

 

 

"Em 2016 o Estado do Pará tinha apenas vinte e quatro por cento das suas crianças alfabetizadas na Avaliação Nacional da Alfabetização. Pelos números apresentados hora pelo Ministério da Educação nós chegamos a quarenta e oito por cento. Portanto nós dobramos os percentuais de crianças alfabetizadas, o que está longe é claro de ser aquilo que nós queremos. Mas certamente aponta de que esta dobra de percentuais efetivamente as mudanças estão em pleno custo", analisou o governador.

 

 

Helder também avaliou o desempenho na meta da alfabetização escolar. "Quando observamos a avaliação da meta estabelecida pelo Ministério da Educação que seria de 37% e nós chegamos a 48%, portanto, já estamos 11% acima da meta estabelecida para este ano e estamos entre os estados brasileiros que mais cresceram no país de 2019, pré-pandemia. Temos absoluta certeza que é o nosso grande projeto para o ano que vêm", ressalta o chefe do executivo estadual.

 

 

 

 

O governador destacou ainda que o Estado pretende avançar na meta utilizando comparativos nacionais. "Que nós possamos chegar no percentual que o Brasil estabelece para si e que possamos alavancar para um percentual que se aproxime de 60% na cobertura de alfabetização. E, pra isso, vamos dar prosseguimento e continuidade às ações já planejadas que vêm dando resultados", completou.

 

 

Na oportunidade, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, destacou que a reunião marca uma data histórica em que governadores e prefeitos se comprometem com uma nova realidade para educação do país. O presidente classificou o ato como um avanço extraordinário.

 

"Eu diria que é uma coisa nobre. Vamos acompanhar todos os municípios, todos os estados, temos informação e não vamos acompanhar para ficar fazendo concorrência entre quem tem mais e quem tem menos. Vamos acompanhar para irmos orientando e discutindo juntos, como é que a gente melhora aquilo que não está bem", disse Lula.

 

"Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo. E nós estamos aqui a assumir o compromisso de transformar pessoas para que essa pessoa transforme o mundo com educação de qualidade", complementou o presidente da república.

 

Durante a reunião, o ministro da Educação, Camilo Santana defendeu o engajamento dos governadores para evolução e desenvolvimento de políticas públicas para área educacional e citou como exemplo o programa Alfabetiza Pará, desenvolvido pelo Governo do Pará. "O protagonismo é dos estados e o que queremos é apoiar o protagonismo e trabalho desenvolvido pelos gestores municipais e estaduais", disse.

 

Dados - O Estado do Pará mais que dobrou o número de crianças leitoras. No início de 2023, apenas 21% dos estudantes que cursavam o 2° ano do Ensino Fundamental em escolas da rede pública estadual e municipal conseguiam ler fluentemente. Após um ano do Programa Alfabetiza Pará, o número já chegou a 48%.

 

"Importante destacar que a rede estadual atingiu 56%, enquanto a rede municipal ficou com 43%. Apesar de ser uma responsabilidade do poder municipal, o Estado do Pará, dentro do regime de colaboração, lançou o Alfabetiza Pará, o que desencadeou o crescimento em todo o território paraense", destacou o secretário Rossieli Soares.

 

Avaliação de Fluência Leitora - Como parte das ações, o programa Alfabetiza Pará realiza a avaliação de fluência leitora e escrita nos municípios que já aderiram à iniciativa e distribui continuamente material didático às redes municipais que fazem parte do programa no Estado.

 

No ano passado, foram distribuídos 829 mil materiais didáticos para estudantes e docentes do 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental 1, sendo 788 mil materiais para os alunos e 41 mil para os docentes.




  • Imprimir
  • E-mail