Alfabetiza junho

Banca organizadora prossegue com concurso da Prefeitura de Santarém no próximo domingo(28)

Portal OESTADONET - 23/01/2024

 

Com o gabarito da prova disponível para a consulta dos candidatos junto com a proposta da redação, o Instituto Vicente Nelson, banca organizadora do concurso público da prefeitura de Santarém, no oeste do Pará, mantém a programação do certame com o segundo dia de provas confirmado para o próximo domingo (28), com a aplicação para os candidatos inscritos para os cargos de nível fundamental, superior e pedagogo.

 

Em nota divulgada nesta segunda-feira (22), o Instituto Vicente Nelson ressalta que a prova objetiva aplicada no último domingo (21), transcorreu dentro da normalidade e contou com a participação de 19.574 candidatos na primeira etapa, um comparecimento de 80% do total de 28.204 inscritos. Não houve, vazamento de conteúdo como chegou a ser ventilada a possibilidade nas redes sociais por alguns candidatos.

 

O certame oferta 191 cargos e 1.457 vagas, contemplando cargos de nível fundamental, médio e superior. 

 

O Instituto ressalta ainda que foi registrado um episódio pontual relacionado ao fecho de envelope de prova. “No entanto, o referido envelope não foi transportado ao local de aplicação de forma avulsa, o mesmo estava resguardado por malote devidamente lacrado, com o número do referido lacre gravado em ‘Ata de abertura e fechamento do malote de provas’”.

 

O malote, segundo a bancar organizadora, não foi violado e esse fato foi atestado por dois candidatos que serviram de testemunhas. “Em ato contínuo os envelopes são levados às salas de aplicação, lá os candidatos têm contato com o envelope, ou seja, o sigilo das provas é feito através de dois dispositivos de segurança. O primeiro, o lacre do malote e o segundo, o lacre do envelope. Estas formas de contenção funcionam de maneira independente, de modo que se uma falhar, ainda haverá a outra para assegurar o sigilo das provas”, explica o Instituto Vicente Nelson por meio de nota.

 

Ainda que o lacre malote tivesse sido rompido, os envelopes permaneceriam com seus lacres preservados, e o conteúdo das provas permaneceriam, também, em sigilo. “Da mesma forma, se algum envelope por algum motivo não tiver sido lacrado corretamente, mas dentro de um malote que impossibilite seu acesso, então o sigilo permanece protegido”, assegura o Instituto.

 

A guarda dos malotes e consequentemente seu conteúdo ficou sob responsabilidade exclusiva da equipe efetiva do Instituto Vicente Nelson, e os mesmos foram entregues nos locais de aplicação minutos antes do fechamento dos portões.

 

A nota esclarece também que o episódio ocorreu depois dos portões fechados e os candidatos já incomunicáveis, de modo que não houve vazamento de conteúdo.

 

“O Instituto Vicente Nelson tem relevantes serviços prestados à sociedade de Santarém em certame anterior, de modo que não há o que desabone sua conduta, haja vista que o mesmo fora homologado e dado seguimento as demais fases de contratação”, finaliza a nota.




  • Imprimir
  • E-mail