pms fev 2024 exploração sexual


Comando regional da PM no Baixo Amazonas bate recorde de apreensão de drogas e prisões de traficantes no Pará

Portal OESTADONET - 15/01/2024

Coronel PM Tarcísio Costa, comandante do CPR1, com sede em Santarém - Créditos: Arquivo /Portal OESTADONET

 

O Comando de Policiamento Regional da Polícia Militar (CPR-I), com sede em Santarém, bateu recorde de apreensões de drogas e de prisões de traficantes em todo o estado em 2023, entre todas as unidades operacionais da PM no Pará. Na área de atuação do CPR-I, que alcança os municípios da região do Baixo Amazonas foram apreendidos mais de 805 mil quilos de drogas. Em relação ao número de prisões, foram 2.542 pessoas presas ligadas ao tráfico de drogas.

 

Os números constam no ranking das estatísticas dos 10 comandos da PM no Pará. Em relação aos números de prisões efetuadas pela PM no ano passado, p CPR-I ficou à frente do Comando de Policiamento Regional XIV (CPR-XIV), que atua nos municípios de Parauapebas, Eldorado dos Carajás e Canaã dos Carajás, que registrou 2.304 prisões, e do Comando de Policiamento da Capital (CPC-I), responsável pelo policiamento na grande Belém, com 2.137 prisões.

 

Já em relação às apreensões de drogas, o CPR-I registrou 805,73 quilos de entorpecentes apreendidos em todo o ano passado. O Comando de Policiamento Regional IV, que abrange os municípios de Tucuruí, Tailândia, Novo Repartimento e Jacundá, apreendeu 621,05 quilos de drogas, e Comando de Policiamento da Capital II (CPC-II), que atua na região metropolitana, efetuou a apreensão de 581,27 quilos de drogas.

 

Apesar de Belém ter dois milhões de habitantes e um maior número de ocorrências de crimes, na região do Baixo Amazonas, foram efetuadas maiores prisões e apreensões relacionadas ao tráfico de drogas. “A nossa tropa aqui está muito motivada no trabalho de prevenção aos crimes, sobretudo no combate ao tráfico de drogas na nossa região”, comemorou o coronel Tarcísio Costa, comandante do CPR-I.

 

Em todo o ano passado, os órgãos de segurança pública do estado apreenderam mais de oito toneladas de drogas. O número é superior em relação ao ano de 2022 quando foram apreendidas mais de três toneladas. 

 

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), divulgados no último dia 08 de janeiro, em 2023, as ações das polícias Civil e Militar resultaram na apreensão de 8.760,447 kg de entorpecentes, destes, 3.238,456 kg do tipo cocaína e 5.521,991 kg do tipo maconha, e ainda 10.460 pés de maconha. Já no ano de 2022, o Estado aprendeu o total de 3.417,456 kg de drogas, sendo elas, 1.453,527 kg de cocaína e 1.963,929 kg de maconha, e também, 2.413 pés de maconha.




  • Imprimir
  • E-mail