pms fev 2024 exploração sexual
rec cartão afinidade Banpará fevereiro interno

Além dos pescadores, que receberam seguro-defeso extra, Helder defende ajuda do governo federal aos agricultores atingidos pela estiagem

Portal OESTADONET - 15/11/2023

Governador Helder, ministro Valdez Goes e o secretário regional José Maria Tapajós - Créditos: Portal OESTADONET.15.11.2023

A estiagem severa que castiga a região foi o tema central de uma reunião realizada na manhã desta quarta-feira (15), em Santarém, no oeste do Pará, que contou com a presença dos ministros Jader Filho, das Cidades, e Waldez Góes, da Integração e do Desenvolvimento Regional, além do governador do Pará, Helder Barbalho, e prefeitos do Baixo Amazonas.

 

O governador Helder Barbalho reforçou a importância da ajuda dada pelo governo federal aos municípios paraenses, em especial aos pescadores, mas lembrou que os agricultores também foram afetados e necessitam de atenção, pois tiveram suas produções prejudicadas pela seca que castiga a região.

 

O encontro aconteceu no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Santarém (Aces), após a comitiva dos ministros visitar comunidades afetadas pela seca.

 

Em sua fala de agradecimento aos ministros pela atenção do governo federal com a problemática da estiagem na Amazônia, Helder Barbalho disse que foi uma grande conquista a medida provisória editada pelo presidente Lula, que amplia o prazo de cobertura de assistência do seguro defeso com assistência emergencial para pescadores e pescadoras artesanais das regiões atingidas pela seca.

 

 

 

 

 

“Mas aqui nós já discutimos e é importante ressaltar que esta ajuda, não seja só para pescadores. Agricultoras e agricultores estão transmitindo gases sem conseguir fornecer, sem conseguir escoar sua produção, sem conseguir chegar para a colheita, quanto mais para levar esse produto para o destino final. Portanto, eu tenho certeza de que Jader e Waldez levarão para o Ministério do Desenvolvimento Agrário, essa questão para que se incluam as atividades produtivas. Para que nós possamos ampliar o atendimento e diminuir os impactos econômicos que assolam comunidades e segmentos da sociedade”, disse o governador Helder Barbalho.

 

O governador falou ainda que o Estado não tem medido esforços para o atendimento às famílias paraenses afetadas pela estiagem e que a Defesa Civil juntamente com o Corpo de Bombeiros, Centro Regional de Governo e equipes técnicas do governo ajudaram a acelerar o processo para a construção do plano de contingência, garantindo celeridade no processo de homologação e reconhecimento dos pedidos de decretos de emergência, que foram cruciais para que a ajuda do governo federal chegasse às localidades atingidas. 


“Eu quero aqui agradecer, em nome do Jader, em nome do Valdez, ao governo federal, pela parceria, pela presença, pela diligência com que o governo federal tem buscado responder às demandas do Estado, às demandas dos municípios. Levem ao presidente Lula, o nosso agradecimento e a certeza de que a presença dos senhores aqui ressalta a relação federativa reconstruída e, acima de tudo, a certeza de que os recursos demandados, as ações solicitadas e as expectativas geradas serão contempladas e serão atendidas pelo conjunto de ministérios que estão envolvidos na agenda de diminuir o sofrimento dos povos amazônicas diante deste evento climático”.

 

O governador destacou ainda que o Estado já disponibilizou 10.592 cestas de alimento para os municípios que estão com a decretação de situação de emergência homologada. “No último dia 19 de outubro, portanto, há quase um mês atrás, a vice-governadora do estado, Hanna, esteve aqui em Santarém entregando o primeiro lote de 5 mil cestas, junto com 5 mil galões de água, acompanhado do conjunto de prefeitos que foram contemplados. Neste momento, nós estamos continuando estas entregas”, pontuou o governador.

 

Segundo ele, na próxima quarta-feira, Almeirim receberá um total de 2.892 cestas para serem distribuídas às vítimas da seca. “Na próxima semana, nós estaremos entregando 2 mil cestas no município de São Félix do Xingu, que, além do problema das secas, está vivendo um problema social por conta da desintrusão da área da Piterewua e que nós estaremos levando cestas de alimento para as famílias que estão, nesse momento, tendo um processo de desintrusão. Portanto, atendendo diversas regiões do Estado. Mas sabemos e reconhecemos de que a parceria com o Governo Federal é decisiva para que nós possamos chegar a todos aqueles que estão, neste momento, precisando da mão amiga, do ombro estendido, do abraço fraterno, do acolhimento para que se diminua o sofrimento de mulheres e homens, de Marias, de João, que esperam de nós a atenção e o cuidado, e a união de esforços”, disse Helder.

 

 

 

 

O ministro das Cidades, Jader Filho, lembrou que a pasta recebeu diversos pedidos de prefeitos, que compartilharam inclusive vídeos narrando a situação grave que estava acontecendo na região oeste do Pará. Jader destacou o papel do Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, que colocou toda a equipe para atender as necessidades dos municípios paraenses, mesmo diante dos inúmeros pedidos que a pasta recebe diariamente das diversas regiões do país.

 

“Quero fazer um agradecimento especial, ao empenho que o ministro Valdez Góes teve com os pedidos que foram feitos por nós. Primeiro para decretar o estado de emergência, porque sem decretar o estado de emergência, o governo federal não tem condições de enviar os recursos aos municípios, muito menos conseguir fazer com que os pescadores, com que os agricultores tenham acesso ao auxílio emergencial. E aqui quero fazer justiça, e ao mesmo tempo fazer mais uma vez um agradecimento especial ao ministro Valdez, que colocou toda a equipe da Defesa Civil, apesar dos pedidos em diversas regiões do país. Só na Amazônia são mais de 120 municípios que estão afetados pela seca. A equipe do ministro Valdez, hoje, trabalha 24 horas por dia, 7 dias por semana, para poder atender a necessidade dos municípios, porque a cada dia, novos municípios têm o problema da seca ou, como tem acontecido no sul do país, o problema da chuva, das enxurradas, do alagamento”, disse o ministro.

 

Jader Filho falou ainda que o presidente Lula, após tomar conhecimento da situação extrema enfrentada pelos municípios do oeste paraense determinou que medidas fossem tomadas para garantir assistência às famílias afetadas. 

 

“O presidente antecipou o pagamento do seguro defeso dos pescadores. Só aqui no estado já está em processamento cerca de 17 milhões que serão pagos até sexta-feira. E hoje, aqui, já trago uma notícia que me foi passada pelo ministro Valdez Góes que os municípios de Juruti e Almeirim vão receber recursos para assistências emergenciais”, informou Jader Filho.

 

O ministro Jader Filho vai reunir com os prefeitos da região para tratar sistema de abastecimento de água simplificado para atender os municípios, onde famílias inteiras estão sofrendo com a falta de água potável.




  • Imprimir
  • E-mail