pms fev 2024 exploração sexual
rec cartão afinidade Banpará fevereiro interno

DNIT identifica sete trechos críticos para navegação na hidrovia entre Itaituba e Barcarena 

PORTAL OESTADONET - 12/10/2023

superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit)), no Pará, Diego Batista - Créditos: Reprodução Giro Portal

A navegação no rio Tapajós, no trecho entre os municípios de Itaituba e Santarém, no oeste do Pará, está cada vez mais comprometida. A estiagem prejudica o fluxo de embarcações e afeta quem depende do transporte fluvial, principal meio de locomoção da maioria das pessoas que vivem na região. É pelo rio que as pessoas se deslocam para outras cidades, transportam cargas, sobretudo alimentos e produtos para abastecer os setores produtivos dos municípios. Na hidrovia Teles Pires-Tapajós, o Dnit detectou sete pontos críticos que podem prejudicar a navegação. 

 

Com o rio cada vez mais seco, navegar pelo Tapajós se tornou uma missão difícil. Os bancos de areia estão por todos os lugares, da margem até as partes mais funda dos rios. 

 

E para quem não conhece o canal principal do rio Tapajós, o cuidado deve ser redobrado, principalmente para as viagens noturnas. O comandante de embarcação Sebastião Lima, que viaja há anos pela região, diz que além da prática, os equipamentos de navegação m a evitar o encalhe das embarcações. 

 

 

 

 

Com a visibilidade reduzida pela fumaça das queimadas, outros riscos para os navegantes são os pedrais, que surgem e se tornam um obstáculo a mais durante as viagens.

 

Nesta quarta-feira (11), o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit)), no Pará, Diego Batista, esteve em Itaituba, no sudoeste do estado, para fazer uma vistoria técnica no rio Tapajós, colhendo dados para o serviço de dragagem do rio e criar um canal para evitar a suspensão do serviço de travessia de veículos na balsa de Itaituba para Miritituba. 

 

O objetivo é evitar que o município de Itaituba seja prejudicado e sofra um desabastecimento como tem acontecido no estado do Amazonas. 

 

Sobre a hidrovia Teles Pires-Tapajós por onde passam as barcaças que saem do porto de Miritituba para Barcarena, o superintendente regional do Dnit informou que foram identificados sete pontos críticos no decorrer da hidrovia, que necessitam de investimentos para manter o fluxo de viagens.

 

O vice-prefeito de Itaituba, Nicodemos Aguiar, informou que a Prefeitura vai adotar medidas para fiscalizar a extração de areia do leito do rio Tapajós, que foi outro ponto que chamou a atenção das autoridades nesse período de estiagem. 

 

Segundo a Defesa Civil, há mais de sete comunidades ribeirinhas com risco de isolamento em razão da seca severa.




  • Imprimir
  • E-mail