Banpara bio maio


Deputado federal paraense está entre os 10 que mais gastaram verba de gabinete em publicidade de janeiro a maio

Portal OESTADONET, com informações de O Globo - 08/07/2022

Créditos: Arte: O Globo

Na esteira do ano eleitoral, deputados federais turbinaram os gastos com a divulgação dos próprios mandatos. De janeiro a maio, R$ 27,2 milhões foram direcionados para a propaganda, valor 20% superior ao do mesmo período do ano passado, quando foram desembolsados R$ 22,7 milhões, em valores já corrigidos pela inflação.

 

A informação é do jornal O Globo, edição desta sexta-feira(8).

 

Entre os dez parlamentares que mais gastaram verba de divulgação está o deputado federal paraense Eduardo Costa( PSD), que já utilizou R$ 147,3 mil de verba de gabinete em publicidade.(Confira o gráfico)

 

Desde o início do mandato, em janeiro de 2019, este foi o maior montante gasto em divulgação da atividade parlamentar no período analisado. Em 2020, foram R$ 18,97 milhões, quantia 30% menor, e no primeiro ano, 2019, R$ 17,88 milhões, 34% a menos que em 2022.

 

Os dados constam no Portal da Transparência da Câmara dos Deputados, e a despesa com anúncios em rádios locais, panfletos e folders é paga com a cota parlamentar, cujo valor máximo varia de R$44.632 a R$ 30.788 por mês, dependendo do estado.

 

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para os deputados que vão concorrer ao pleito — caso dos dez que mais usaram os recursos —, as despesas podem ocorrer até 120 dias antes do primeiro turno, que ocorre em 2 de outubro, ou seja, o prazo expirou no início de junho.

 

Na ala dos que menos gastaram, quem aparece à frente é Norma Ayub (PP-ES), com R$ 50 direcionados para o impulsionamento de publicações em redes sociais. Em segundo lugar, vem o deputado Lucas Redecker (PSDB- RS), que hospedou um website por R$ 290. Ao GLOBO, a parlamentar disse que usou os recursos com “bom senso”. —Tenho feito a divulgação de forma orgânica nas minhas redes e em debate direto com as comunidades. Procuro eliminar despesas que não tragam resultado prático — resumiu Norma Ayub.

 

Matéria completa para assinantes AQUI.




  • Imprimir
  • E-mail