Verão julho

Catraeiros de Alter do Chão são Patrimônio Cultural Imaterial de Santarém

Portal OESTADONET - 05/04/2022

Catraias, pequenas canoas a remo, são parte da paisagem de Alter do Chão - Créditos: Arquivo/Portal OESTADONET

Os catraeiros de Alter do Chão se tornaram Patrimônio Histórico e Cultural Imaterial do município de Santarém, no oeste do Pará. O prefeito Nélio Aguiar sancionou nesta segunda-feira (4), a lei nº 21.490, que declara esses trabalhadores, símbolos do turismo regional, como Patrimônio Cultural Imaterial da cidade. 

 

Os catraeiros fazem parte da identidade da vila balneária há várias décadas e o reconhecimento do Poder Público valoriza ainda mais a importância deles para o turismo de Alter do Chão. 

 

A aprovação da lei pelo gestor municipal garante que esses profissionais sigam realizando suas atividades na vila, transportando diariamente os turistas que visitam a comunidade, fomentando uma das principais fontes de renda do município: o turismo.

 

As catraias são os principais meios de transporte dos visitantes na travessia até a Ilha do Amor, um dos atrativos turísticos naturais mais visitados em Alter do Chão.  

 

Na alta temporada, o vai-e-vem das canoas enchem de cores as águas do Lago Verde. A travessia feita por meio das catraias é por si só um atrativo à parte para quem visita o lugar. 

 

Durante as festividades do Çairé, são também os catraeiros que conduzem os símbolos usados no ritual religioso, além de transportar os membros da festa.




  • Imprimir
  • E-mail