cartão afinidade banpara abril 2024

Detido em Santarém, em 2017, acusado de ser falso policial rodoviário federal, gaúcho é preso por se passar por militar do Exército em Santa Maria(RS)

Portal OESTADONET - 04/01/2022

Imagem de Diorge nas redes sociais; materiais apreendidos pela Brigada Militar, e identificação à época da prisão em Santarém - Créditos: Redes sociais/Divulgação - Brigada Militar do RS/Arquivo Portal OESTADONET

O nacional Diorge Marlon Vargas Ramos, 48 anos, foi preso na tarde desta segunda-feira (3), na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, por se passar por militar do Exército Brasileiro. É a segunda vez que ele é preso pela prática do mesmo crime: falsidade ideológica. Em marco de 2017, Diorge foi detido por policiais na orla de Santarém, no oeste do Pará, fingindo ser um policial rodoviário federal. Naquela ocasião, duas pessoas o denunciaram por ameaças. 

 

Era por volta das 14h30 de segunda-feira(3), quando uma equipe da Força Tática do 1º Regimento de Polícia Montada  do Rio Grande do Sul(1º RPMon), fazia ronda de rotina e foi abordada pela senhora Patrícia Guterres Pereira, afirmando ter sido vítima de ameaçada pelo companheiro, que estava usando uma arma de fogo. A apuração é do Portal OESTADONET junto a fontes policiais gaúchas.

 

Segundo o relato da mulher aos policiais, as ameaças ocorreram após ela ter uma discussão com o homem, que fingia ser militar do Exército Brasileiro. Patrícia descobriu que durante todo esse tempo, o companheiro dela se passava por militar. A partir daí, ela passou a ser ameaçada por Diorge.

 

A equipe da polícia seguiu até a residência da vítima, localizada no Bairro Urlândia, em Santa Maria (RS), e encontrou Diorge, que no momento da abordagem vestia uma camisa com a identificação de ‘Major Vargas’, da 6ª Brigada de Infantaria Blindada. 

 

Com ele foram apreendidos vários documentos e objetos do Exército Brasileiro, incluindo fardamento completo, contracheque, carteiras funcionais, fotos, armas brancas e o simulacro de pistola. 

 

Patrícia vai receber medidas protetivas, pois se sentiu ameaçada após a triste descoberta sobre a vida do companheiro. De acordo com a polícia, Diorges tem uma vasta ficha criminal e é suspeito de participação em diversos crimes como assaltos e roubos. 

 

Durante a revista pessoal feita pela equipe da Força Tática, foram apreendidos dentro de uma mochila diversos utensílios militares, como pistola Airsoft marca KWC, cinto NA com coldre, dois canivetes, duas camisetas da 6° Brigada de Infantaria Bilnada, uma gandola padrão EB, uma calça padrão EB, um cartão fusex falso, fotos 3x4 fardado, um contracheque falso, um calção de TFM EB, um gorro preto forças especiais e um par de coturnos. 

 

Diorge recebeu voz de prisão em flagrante e foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil (DPPA).

 

Prisão em Santarém

 

Na noite do dia 15 de março de 20217, policiais federais prenderam Diorge Marlon Vargas Ramos, na época com 43 anos, em frente ao Centro Cultural João Fona. O homem se passava por Policial Rodoviário Federal. A notícia foi publicada pelo repórter Valdir Ribeiro, da Tv Guarany.

 

Naquela ocasião, duas vítimas disseram que conheciam o suspeito como PRF, inclusive uma delas sofreu ameaças ao tentar afastar-se do sujeito. A outra sofria ameaças de ter suas fotos publicadas nas redes sociais caso rompesse o relacionamento.




  • Imprimir
  • E-mail