Banpara bio maio


Ibope realiza quarta etapa da pesquisa sobre Covid-19 em Santarém

Portal OESTADONET - 28/08/2020

Quinze entrevistadores do Ibope Inteligência iniciaram quinta-feira(27) a quarta rodada da pesquisa EPICOVID19 em Santarém e mais 132 cidades do país.

 

O estudo estima o número de casos de infecção por coronavírus  em 133 cidades distribuídas entre todos os estados brasileiros.

 

Na terceira fase da pesquisa, realizada no período de 21 a 24 de junho,   a taxa de imunidade da população de Santarém ao novo coronavírus aumentou de 10,8% para 17,9% em duas semanas.

 

Pesquisa da Universidade Federal de Pelotas estima mais de 54 mil contaminados pelo coronavírus em Santarém

 

A continuidade do estudo, que teve três fases anteriores financiadas pelo Ministério da Saúde, tornou-se possível através de investimento do programa Todos pela Saúde, fundo criado pelo Itaú Unibanco para apoiar o enfrentamento da Covid-19 no Brasil em diversas frentes, entre elas, o suporte a iniciativas de pesquisa científica.

 

“Os números de casos de infecção, internações e mortes por coronavírus se mantêm altos dia após dia no Brasil. Neste momento, precisamos das melhores evidências para embasar ações, preservar a saúde e prevenir mortes evitáveis de brasileiros”, diz o epidemiologista e coordenador geral do estudo, Pedro Hallal.

 

A quarta etapa segue a mesma metodologia das três anteriores. Cerca de dois mil entrevistadores do IBOPE Inteligência voltam às ruas, entre os dias 27 e 30 de agosto, para visitar residências e realizar testes rápidos e entrevistas com 250 moradores em cada município incluído no estudo, totalizando amostra nacional de 33.250 participantes somente nesta etapa da pesquisa.

 

O Estudo de Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil (Epicovid19-BR), coordenado pela Universidade Federal de Pelotas, é a maior pesquisa populacional em andamento no mundo a estimar a prevalência de coronavírus. As três primeiras etapas, realizadas de 14 a 21 de maio, 4 a 7 e 21 a 24 de junho, entrevistaram quase 90 mil pessoas. Os dados inéditos permitiram conhecer o comportamento do vírus no Brasil.

 

Para cada diagnóstico confirmado pelas estatísticas, o estudo estimou que existem ao redor de seis casos reais não notificados. 

 

 




  • Imprimir
  • E-mail