Alcoa Juruti
El Mexicano 2
churrascaria interno

Suzano nega fim da Facepa

Redação - 06/04/2019

Lúcio Flávio Pinto.

A Suzano nega que pretenda fechar a fábrica da Facepa em Belém, que adquiriu há dois anos. Garante que, ao contrário, já definiu um plano de investimento para essa unidade até 2022. As medidas que adotou seriam para melhorar e otimizar a operação da fábrica, a mais antiga de todas, integrando-a às demais da corporação.

 

É o que diz a empresa, através de nota enviada ao blog, que reproduzo a seguir. Nada diz, porém, sobre as dispensas de funcionários, que está promovendo. É para reduzir o tamanho? Qual a extensão dessa lista de dispensas? A Suzano pode voltar ao assunto. Será bem recebida.

 

Diferentemente do que a matéria relatou, a companhia não irá fechar a unidade de Belém, que é estratégica para empresa e deve receber novos investimentos até 2022.

 

Os ajustes realizados têm o objetivo de melhorar e otimizar o atendimento a nossos clientes e consumidores das regiões Norte e Nordeste com produtos de alta qualidade e, fazem parte de um plano estratégico que está sendo implementado na Unidade de Bens de Consumo.

 

Como resultado, desde o início de abril, está em andamento a integração do portfólio nas unidades de Belém (PA), Fortaleza (CE), Mucuri (BA) e Imperatriz (MA). Desta forma, as localidades passam a ter uma produção mais diversificada, assim como a distribuir todos os produtos para o cliente final. A integração do portfólio ocasionou ajustes pontuais de equipe nas operações da fábrica de Belém.


  • Imprimir
  • E-mail