Violência interno
Pro refis

Agressão no Hospital Municipal: Médico permanece afastado e pai de paciente não comparece à acareação

Weldon Luciano - 26/10/2018

Pronto Socorro do Hospital Municipal de Santarém -

O médico Marco Antônio Leal Santos, acusado de ter agredido Rubem Barros, pai de um paciente que estava no Hospital Municipal, permanece afastado de suas funções e a sindicância que apura o caso ainda está em andamento. Segundo apurou o Portal OESTADONET, Rubem Barros, não teria comparecido a acareação no dia 18 de outubro, convocada pelo delegado Jonivaldo Carneiro da Silva, que preside o inquérito.  

O fato ocorreu na tarde do dia 13 de outubro e teve ampla repercussão nas redes sociais. A direção do Hospital confirmou que já ouviu o médico e algumas enfermeiras.  Ainda não há data prevista para o fim do afastamento e das investigações. A denúncia feita e registrada em Boletim de Ocorrência na 16ª Seccional de Polícia, Rubem Barros afirma ter sido agredido a socos pelo médico enquanto pedia que a equipe agilizasse o atendimento do filho de 5 anos que estava com convulsões. O paciente é uma criança que tem hidrocefalia.

Segundo Rubem, o médico Marco Antônio começou as agressões físicas e verbais que só terminaram após a intervenção de outros funcionários. A vítima foi encaminhada ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC) para fazer o exame de corpo de delito.


  • Imprimir
  • E-mail