banpara LCI julho 2024


Empresa vence leilão e vai explorar depósitos de calcário e gipsita(gesso) em Aveiro, no oeste do Pará

Portal OESTADONET - 13/06/2024

 

Áreas ricas em calcário e gipsita, localizadas no município de Aveiro, no oeste do Pará, serão exploradas pela empresa Gesso Integral Ltda., que arrematou um depósito de agrominerais durante o leilão de ativos minerais realizados no último dia 4 de junho pelo Serviço Geológico Brasileiro (SGB).  

 

O depósito arrematado pela empresa faz parte do Projeto Agrominerais de Aveiro e corresponde a áreas com ocorrências de gipsita (no Rio Cupari) e calcário. Os minerais são insumos muito usados pelo setor agrícola. 

 

A previsão é que seja extraído cerca de 326 milhões de toneladas de gipsita e 588 milhões de toneladas de calcário. 

 

“O gesso tem várias aplicações no Brasil. É usado na construção civil, mas também é um importante condicionador do solo e tem utilização na nutrição animal. Todas as empresas que fabricam ração precisam de gesso como matéria-prima”, explicou o diretor da empresa, Marcos Vasconcelos Ferreira.

 

Ele destacou que as atividades irão contribuir para o desenvolvimento regional sustentável, além de impulsionar a geração de empregos, renda e com práticas que respeitem o meio ambiente. 

 

A Gesso Integral venceu o leilão ao oferecer o percentual de 25,5% sobre a receita bruta mensal dos minérios explorados, a título de Bônus de Produção. Além disso, se comprometeu a realizar o pagamento de R$ 5 milhões à União. 

 

Esse valor corresponde ao Bônus de Assinatura e aos Prêmios de Oportunidade, que serão pagos em três momentos: antes da celebração do Contrato de Promessa de Cessão de Direitos; após a pesquisa geológica que comprove a viabilidade econômica da área; e o último, no início das operações.

 

O calcário e a gipsita podem ser aplicados para a correção do solo, sendo, portanto, importantes para otimizar a produção agrícola. 

 

Os ativos minerários foram disponibilizados no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Presidência da República. Ouro (em Natividade, Tocantins), Diamantes (em Santo Inácio, Bahia), Caulim (em  Rio Capim, no Pará e Fosfato (em Miriri, Pernambuco), não foram arrematados. 




  • Imprimir
  • E-mail