Alfabetiza junho

Prazo para aquisição de vacina contra febre aftosa encerra dia 31

Sílvia Vieira, Repórter de O EstadoNet - 27/05/2016

A primeira etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa de 2016 termina na próxima terça-feira (31). A intenção da Adepará (Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará) é vacinar mais de 97% do rebanho de Santarém e região que perfaz um total de 587.174 animais cadastrados, sendo 566.911 bovinos e 20.263 bubalinos.

Em 2015, das 579.529 cabeças entre bovinos e bubalinos dos municípios de Belterra, Alenquer, Monte Alegre, Mojuí dos Campos e Santarém, 99,11% tiveram a imunização confirmada.

Na campanha iniciada em 1º de maio deste ano, até a última sexta-feira (23), das 2.091 propriedades cadastradas em Santarém, 25% já haviam comparecido à unidade local da Adepará para confirmar a vacinação dos seus rebanhos.

“O Ministério da Saúde estabelece como meta de vacinação para o Estado do Pará, o mínimo de 90% do rebanho, mas a Adepará trabalha sempre com a meta de alcançar mais de 97% dos animais bovinos e bubalinos, para afastar o perigo de circulação viral da doença”, informou André Reale, gerente regional da Adepará.

André ressalta que os bons índices de vacinação nas campanhas se dão graças à parceria entre o trabalho dos fiscais e os produtores que são conscientes da importância da vacinação. “A gente quer convocar mais uma vez os produtores. A vacinação tem importância para a saúde dos animais, das pessoas e para a saúde da economia do Estado que goza do status de livre de aftosa, com reconhecimento internacional e isso reflete em abertura de mercado para os produtores”.

De olho no calendário

Após o dia 31, os produtores que não comparam a vacina para imunizar seus animais só poderão fazê-lo mediante autorização da Adepará.

Realizada a vacinação, o produtor rural deve apresentar a nota fiscal da vacina para a Agência de Defesa Agropecuária a nota fiscal de compra da vacina até o dia 15 de junho.

Quem deixar de fazer a comprovação da vacina dentro do prazo pode ser autuado e multado, sendo que a multa da Adepará para não vacinação contra a febre aftosa é a mais pesada do órgão.




  • Imprimir
  • E-mail