Alfabetiza junho

Sem imposto, gasolina será vendida a R$ 2,37 em dia de protesto contra alta carga tributária

Sílvia Vieira, Repórter do Portal OEstadoNet - 19/05/2016

No dia “D” do Feirão do Imposto, 3.000 mil litros de gasolina serão vendidos em Santarém, ao preço de R$ 2,37 o litro, na bomba. A redução é de aproximadamente R$ 1,80, em função na não incidência de imposto. Como já ocorre pelo terceiro ano consecutivo, o Posto Lins, localizado na Av. Magalhães Barata (Rodagem) entre Borges Leal e Marechal Rondon será o parceiro do Conselho de Jovens Empresários (Conjove) nessa ação.

De acordo com Breno Marques, coordenador do 8º Feirão do Imposto em Santarém, o mote deste ano é mostrar à população como ela pode cobrar dos seus governantes uma aplicação mais adequada do que é arrecadado com impostos, naquilo que é mais necessário: saúde, educação e infraestrutura.

Breno disse ao Portal OEstadoNet que bebidas e combustíveis estão entre os produtos que têm maior carga de impostos. Mas, há também produtos da cesta básica com alta carga tributária, encarecendo o preço para o consumidor final. No caso da gasolina, por exemplo, o santareno paga cerca de 43,16% só de imposto por um litro do combustível.

A programação começa nesta sexta-feira (20) com doação de sangue a partir das 09h, no Hemocentro Regional de Santarém. Às 19h, haverá uma palestra na FIT para os acadêmicos, com especialistas em tributação. E no sábado, será a culminância da ação com a venda de 3 mil litros de combustíveis, a partir das 08h30, no Posto Lins.

Para atender o maior número possível de proprietários de veículos, para motos a venda da gasolina sem imposto foi limitada a cinco litros e para carros, 15 litros.

Campanha

Realizado pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje) e movimentos de empreendedores e empresários jovens em várias cidades do Brasil, o Feirão do Imposto vai acontecer este ano em 21 estados, com abrangência em mais de 100 municípios das cinco regiões brasileiras.

Criado justamente para informar a população sobre impostos que incidem em produtos e serviços, a edição deste ano vai priorizar o trabalho de conscientização em relação à ausência de retorno adequado desses tributos que são recolhidos pela sociedade. 

A campanha de conscientização terá como símbolo o ‘Bumerangue’, que é um objeto de arremesso conhecido no mundo todo por retornar ao seu marco inicial. O símbolo foi escolhido pela Conaje porque traduz o esperado ciclo dos tributos, ou seja, sair das mãos do contribuinte para que o estado administre e retorne em forma de serviços básicos essenciais, como saúde, segurança e educação. Como este ciclo de retorno não tem acontecido de forma coerente no Brasil, complementamos o Bumerangue do Imposto com a frase: o único que vai e não volta.




  • Imprimir
  • E-mail