banpara LCI julho 2024
Verão julho

Ciretran aguarda orientação do Detran sobre exigência de simuladores nas autoescolas em Santarém

Sílvia Vieira, Repórter de O EstadoNet - 14/01/2016

Pelo Brasil afora, a utilização de simuladores de direção pelas autoescolas para formação de novos condutores tem diferentes datas para ser colocada em prática, embora o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) tenha estabelecido como prazo final para entrada em vigor de tal exigência, o dia 1º de janeiro deste ano.

Em Santarém, nenhuma autoescola ainda adquiriu o simulador. Todas recorreram ao Sindicato das Autoescolas do Estado do Pará, a fim de que a entidade busque entendimento com o Detran para a definição de um novo prazo para que a norma seja cumprida.

A Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) de Santarém, por sua vez, aguarda uma orientação do Detran-Pa, que está sob nova direção desde dezembro do ano passado.

“A nova direção do Detran ainda está tomando pé da situação, principalmente das mudanças que precisam ser implementadas para que o órgão passe a fiscalizar o uso dos simuladores para formação de novos condutores. E nós aqui de Santarém aguardamos orientações para saber como proceder e a partir de quando”, informou Claudimar Furtado, gerente da Ciretran.

As mudanças que Claudiomar se refere são a implantação de biometria no Detran-Pa e nas Ciretrans e de um sistema de monitoramento com câmeras. A implantação do sistema biométrico (de identificação pelas impressões digitais ou pela íris) visa acompanhar a frequência dos alunos aos Centros de Formação de Condutores (CFCs) no Pará. O sistema está previsto em uma Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que obriga os Detrans de todo o Brasil a identificar os candidatos pelas impressões digitais. Assim, todos os CFCs do Pará serão obrigados a contar com a biometria.

A implantação da biometria implica em custos tanto para o Estado quanto para as autoescolas. Em Santarém, algumas autoescolas já estão adquirindo os aparelhos de biometria.

Simuladores

O simulador de direção veicular como critério de avaliação na formação dos alunos na categoria B, tem o objetivo de auxiliar os aprendizes com a recriação de 26 situações do trânsito.

“O equipamento simula a dinâmica do trânsito do dia a dia, como cruzamentos, fazer curvas, como mudar de faixa, como usar a setas, dirigir na chuva, dirigir a noite, enfim para que os alunos saibam lidar com questões adversas do trânsito”, informou Jones Maia, proprietário de autoescola em Santarém.

O método será aplicado como uma das etapas da formação dos condutores após o teste teórico e antes do exame prático. O candidato que for tirar a primeira habilitação terá que fazer, no mínimo, 25 horas de aula prática. Do total, 20 horas em veículo de aprendizagem, sendo quatro horas no período noturno. As demais cinco horas serão feitas no simulador de direção, sendo uma hora com conteúdo noturno. Quem já tem carteira de motorista e vai adicionar a Categoria B faz 20 horas de aula, sendo cinco horas no simulador.

Para que se instale o simulador é preciso que a biometria esteja em funcionamento nas autoescolas. Mas as dificuldades não param por aí. Para a realização da instalação do projeto é preciso um alto investimento na compra dos simuladores e de manutenção das máquinas.

O equipamento custa de R$ 35 mil a R$ 40 mil, e a manutenção em torno de R$ 2 mil. Além disso, cada máquina deve ficar em uma sala de 15 metros quadrados. Com espaços pequenos, as autoescolas terão que adaptar as suas instalações. Sem falar que cada aparelho atende à demanda de apenas 50/60 alunos por mês.

Com a implantação dos simuladores nas autoescolas, o valor para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação – CNH também sofrerá elevação que deve variar de R$ 250,00 a R$ 400,00, dependendo do estado.

Para os instrutores de autoescolas, o simulador de direção não chega a ser fundamental na formação dos novos condutores, até porque só reina a direção de carros, enquanto a maior parte dos acidentes de trânsito acontece com motocicletas.




  • Imprimir
  • E-mail