Alfabetiza junho

Museu João Fona busca aproximação com a comunidade escolar

Sílvia Vieira, Repórter de O Estado do Tapajós - 08/09/2015

Salão de entrada do Museu João Fona, onde está instalada a galeria dos ex-prefeitos de Santarém -

Sob administração de Alexandre Leite, o Centro Cultural João Fona reaberto à visitação pública na última sexta-feira (28/08) contará em breve com três importantes projetos que visam uma maior aproximação com a comunidade escolar. 

De acordo com Alexandre, um dos projetos será realizado em parceria com a Semed (Secretaria Municipal de Educação) Semc (Secretaria Municipal de Cultural) para que toda sexta-feira uma escola possa visitar o Centro, conhecer um pouco mais sobre a história e a cultura de Santarém e interagir com um membro da Alas (Academia de Letras e Artes de Santarém). A atividade funcionará nos moldes de uma manhã cultural. Outro projeto será realizado toda última sexta-feira do mês

Outro projeto voltado às escolas acontecerá toda primeira segunda-feira de cada mês. A ideia é fazer um cerimonial de hasteamento das bandeiras do Brasil, do Pará e de Santarém, com a presença de alunos de uma escola convidada e de uma banda convidada, que pode ser a Filarmônica Municipal Professor José Agostinhoa Orquestra Jovem Wilson Fonsecabanda do 8º BEC, a banda do 3º BPM, entre outras. 

Na última sexta-feira de cada mês, será realizado um projeto cultural no Anfiteatro Joaquim Toscano. “Vamos fazer um circuito de música, dança e outras manifestações culturais no anfiteatro que também faz parte do CentroCultural, aberto à comunidade em geral”, informou Alexandre.

Visitação

No primeiro dia de funcionamento do Centro Cultural João Fona após a reabertura ao público, o número de visitantes surpreendeu a administração do espaço. Logo pela manhã, mais de 30 pessoas entre estudantes, populares e turistas visitaram o Centro e assinaram o livro de frequência.

“Numa segunda-feira, receber um número de visitantes como o que tivemos aqui é muito gratificante por todo o trabalho empregado pela administração municipal para que o Centro Cultural fosse restaurado. E nossa expectativa é que a cada dia mais pessoas visitem esse espaço que conta a história do nosso povo através das peças que aqui estão expostas”, destacou Alexandre.

O horário de visitação do Centro Cultural continua o mesmo, de 8h às 17h, de segunda a sexta. Mas, quando houver navios de turismo em Santarém nos finais de semana (sábado e domingo) o Centro abrirá para visitação numa parceria com a Semdetur – Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Turismo.

Vamos ter uma comunicação forte com a Semdetur para quando vier navios de fora, de forma que a gente consiga fazer um planejamento para recebê-los nos finais de semana, com visitas guiadas. Para os dias de funcionamento normal, temos a nossa recepção e quando chega o visitante chega temos as pessoas para receber e acompanhar a visitação, para explicar o que tem em cada espaço e como foi concebido. Também temos aqui duas salas novas que é a Sala Laurimar Leal, onde funciona a galeria de exposições temporárias e a sala Felisberto Sussuarana que é a biblioteca. Então, essas duas salas têm pessoas responsáveis para coordenar as atividades”, explicou o administrador do Centro Cultural João Fona.

Sobre a segurança das peças em exposição no Centro Cultural, Alexandre disse que embora não tenham sido instaladas câmeras de monitoramento, o espaço conta com servidores (incluindo vigia) que estão sempre atentos a movimentação no local. Além disso, o Centro só tem uma entrada e uma saída, justamente para reforçar a segurança. Temos câmeras de segurança do lado externo e as miudezas estão devidamente acomodadas em expositores fechados. Portanto, se acontecesse de alguém sair com alguma peça do Centro, as câmeras externas capturariam as imagens. As peças pequenas, de cerâmica, estão protegidas”, finalizou.




  • Imprimir
  • E-mail