Alfabetiza junho

Comunidades assistidas por projeto de faculdades de medicina, em Aveiro e Belterra, registram casos elevados de hipertensão e diabetes

Portal OESTADONET - 28/05/2024

Barco-hospital Abaré - Créditos: Arquivo/UFOPA

 

 

Cerca de 30 comunidades dos municípios de Belterra e Aveiro, no oeste do Pará, vão receber atendimentos médicos por meio do projeto Missão Amazônia, idealizado pela Inspirali, principal ecossistema de educação médica do país, que chega à sétima edição nesta terça-feira (28). Alunos de medicina das escolas da Inspirali retornam ao Rio Tapajós, no Pará, a bordo do barco-hospital Abaré, administrado pela Universidade Federal do Oeste do Pará(UFOPA), para atender os povos ribeirinhos com consultas ginecológicas, pediátricas, cirurgias ambulatoriais e atendimentos de saúde da família em geral, incluindo diversas especialidades.

 

Esta edição da Missão Amazônia levará, além de atendimento médico, um projeto de mapeamento das principais enfermidades e situação de vida de moradores da região. Na última expedição, realizada em abril, foram atendidos 777 moradores de vilarejos em Belterra e Aveiro. Destes, 43% já possuíam algum diagnóstico estabelecido e muitos casos de hipertensão e diabetes.

 

Em uma jornada de 10 dias, o projeto também dará continuidade a um processo de territorialização das comunidades ribeirinhas, onde serão mapeadas e analisadas, dentro da política do SUS, a situação de saúde e condições de vida da população local. O objetivo é identificar riscos, vulnerabilidades e potencialidades para que, futuramente, seja possível intervir de forma mais assertiva nos problemas de saúde e necessidades da região.
 

Participam da sétima expedição, 30 alunos e sete professores das escolas Unisul - Pedra Branca (SC), Universidade Potiguar – UNP (RN), Universidade Anhembi Morumbi - Mooca (SP), Universidade São Judas Tadeu (SP), UNIBH (BH) e UNIFACS (BA). Os participantes embarcarão no Navio Hospital Escola Abaré, administrado pela UFOPA.
 

Serão realizados, ainda, atendimentos por teleconsulta em parceria com as CIS (Clínicas Integradas de Saúde), da Inspirali, e a utilização do Prontlife (Prontuário Eletrônico do Paciente), que atua na captação, armazenamento e gestão de dados para interoperabilidade de informações com o e-SUS.
 

A expedição também realiza aulas de educação em saúde, ensinando às crianças princípios básicos de higiene, como lavar as mãos, escovar os dentes, e alguns ensinamentos sobre primeiros socorros. 

 

As Missões já atenderam a mais de 5 mil pessoas.




  • Imprimir
  • E-mail