Alfabetiza junho

Levantamento da concessionária de energia elétrica aponta 34 colisões de veículos contra postes, este ano, em Santarém

Portal OESTADONET, com informações da concessionária - 21/05/2024

Créditos: Imagem ilustrativa

 

 

Um levantamento do número de colisões de veículos contra postes no estado, feito pela concessionária de energia elétrica, aponta que, de janeiro a abril de 2024, 610 acidentes dessa natureza foram registrados no estado do Pará, o que representa um aumento de 13% em relação ao mesmo período do ano passado, que totalizou 537 registros.

 

Neste ano, os municípios com os maiores índices são Belém, com 36 registros, Santarém com 34, Canaã dos Carajás com 20, Redenção com 19 e Paragominas com 17.

 

O mês de janeiro contou com 183 ocorrências, fevereiro com 156, março com 132 e abril com 139

 

Os acidentes podem acontecer por diversos fatores, como: excesso de velocidade, más condições das vias, estado de embriaguez do motorista, sonolência do condutor, falhas mecânicas e até mesmo pela utilização de celular enquanto o motorista dirige.

 

Aconcessionária tem alertado os condutores sobre os perigos e riscos com a rede elétrica. Por consequência do impacto da batida, além dos ferimentos sérios aos ocupantes dos veículos – e acidentes com vítimas fatais – pode ocorrer falta de energia nas residências e comércios.

 

De acordo com o executivo de Segurança da empresa, Marcelo Martins, as colisões de veículos contra postes, os abalroamentos, também podem ocasionar acidentes maiores, com choques e incêndios.

 

"Além da destruição da estrutura do poste, os cabos energizados podem cair em cima dos veículos e causar descargas elétricas. Em outras situações, o contato dos cabos energizados com o veículo pode provocar incêndios, o que coloca em risco tanto a vida de quem está dentro do veículo quanto de quem está do lado de fora nas ruas”, explica Marcelo.

 

Orientações

 

Quando ocorrer a batida de um veículo contra um poste e a rede elétrica for danificada, algumas medidas de segurança devem ser seguidas a fim de evitar danos maiores. O executivo de Segurança destaca que ninguém deve se aproximar de fios e cabos partidos ou caídos e que não toquem em pessoas ou objetos que estejam em contato com a rede elétrica.

 

"Em caso de ocorrências dessa natureza, que envolvam a rede elétrica, a recomendação é que a população entre em contato por meio da Central de Atendimento da Equatorial Pará através do 0800 091 0196 e informe o local com ponto de referência", orienta Marcelo.

 

Ressalta-se também que, caso a vítima esteja dentro de um veículo e o cabo caia e permaneça sobre ele, deve-se acionar e aguardar socorro do Corpo de Bombeiros.

 

Prejuízos

 

Quando há quebra da estrutura e rompimento de fiação, o custo mínimo de material e serviço é superior a R$ 4 mil. De acordo com o Artigo 927 do Código Civil, quem, por ato ilícito, causar danos a terceiros, fica obrigado a repará-los. Dessa forma, o valor total dos reparos e os danos a outras pessoas devem ser pagos pelo motorista, que pode ser acionado judicialmente.

 




  • Imprimir
  • E-mail