Banpara energia solar


Por duas vezes, em 2023, policiais lotados em outras unidades da PM vieram a Santarém executar crimes de encomenda

Portal OESTADONET - 05/01/2024

O solado Erlon e o sargento Elcinei, estão presos em Santa Izabel do Pará - Créditos: Montagem/Arquivo/Portal OESTADONET.

Dois crimes brutais ocorridos no ano passado em Santarém, no oeste do Pará, tiveram envolvimento direto de policiais militares. O primeiro aconteceu em março, no bairro Salvação. A vítima foi um homem suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas. Ele foi morto com pelo menos 15 tiros disparados à queima-roupa. O segundo, um triplo homicídio, aconteceu em dezembro, no bairro Caranazal. As vítimas eram de origem cigana

 

O modus operandi de um caso para outro é muito semelhante: homens em carro alugado e fortemente armados. Na morte de José Luiz Oliveira da Silva, vulgo ‘Bolinha’, ocorrida no último dia 22 de março, no bairro Salvação, a vítima estava em frente a um imóvel quando os criminosos chegaram e efetuaram vários disparos. Cerca de 15 tiros acertaram a vítima que morreu na hora. 

 

Após o início das investigações e com levantamento de imagens de câmeras de monitoramento, o delegado de Polícia Civil Lucivelton Santos, com o apoio da delegada Raíssa Beleboni, conseguiu identificar a placa do veículo e chegou ao sargento da Polícia Militar Elcinei Fonseca Ferreira, que era lotado em Rurópolis. Além dele, foram presos Antônio Carvalho da Rosa, vulgo ‘Maranhão’, Erick Figueiredo do Nascimento e Ramon Rondinelly Pereira da Paixão. O grupo foi denunciado pelo MP por homicídio qualificado.

 

No dia 28 de dezembro do ano passado, um grupo de homens encapuzados e fortemente armados, invadiu uma residência no bairro Caranazal, e abriu fogo contra as pessoas que estavam no interior do imóvel. Os alvos seriam ciganas que chegaram a pouco tempo em Santarém vindas do Mato Grosso. 

 

As vítimas tiveram as mãos amarradas e foram mortas com tiros na cabeça e nas costas. Duas morreram no local. A terceira morreu quando deu entrada no Hospital Municipal. Duas continuam internadas. 

 

A delegada Raíssa Belebini iniciou as investigações e partir da localização do veículo usado pelos pistoleiros, foi possível identificar um dos suspeitos. No veículo, a polícia encontrou um comprovante de compras feitas com cartão de crédito.

 

Nesta quarta-feira (3), o soldado PM Erlon Max da Rocha Ferreira, lotado no batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (ROTAM), em Belém, foi preso. Ele é apontado pela Polícia Civil, como suspeito de ser o principal responsável pela execução de Ernizon Neres da Silva; Josafá Neres de Azevedo e; Mateus Souza da Conceição, de 16 anos.

 

Outra semelhança entre um crime e outro, envolvendo policiais, é que geralmente, eles são lotados em outras cidades, distantes do local do crime do qual participaram. Esse dois casos foram investigados rapidamente com o apoio do Núcleo de Apoio à Investigação do Baixo e Médio Amazonas, comandado pelo delegado Sílvio Birro.

 

O soldado Erlon Max é lotado em Belém, enquanto que o sargento Elcinei Fonseca Ferreira era lotado no Batalhão da PM no município de Rurópolis.

 

Elcinei Fonseca Ferreira e Erlon Max estão presos no Centro de Recuperação Anastácio das Neves (CRECAN), em Santa Izabel.




  • Imprimir
  • E-mail