pms fev 2024 exploração sexual


Campanha de Vacinação Contra a Influenza é prorrogada até 29 de fevereiro de 2024 no Pará

Agência Pará - 20/12/2023

Créditos: Imagem ilustrativa

Considerando a baixa cobertura vacinal contra a Influenza no Pará, o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), decidiram prorrogar a Campanha de Vacinação Contra a Influenza até o dia 29 de fevereiro de 2024. Até o momento o Estado do Pará vacinou 245 mil pessoas, que dá um percentual de 9%, da meta que seria vacinar 2 milhões e 700 mil pessoas.

 

No Pará, a campanha contra Influenza iniciou no dia 13 de novembro e seguiria até o dia 15 de dezembro. Esta foi a primeira vez que a campanha contra Influenza foi realizada antes do início do inverno amazônico.

 

Todos os anos, a vacinação contra Influenza acontecia de forma simultânea em todo o país, normalmente entre os meses de abril e junho, fazendo com que a população da Amazônia recebesse a vacina tardiamente quase no fim do período chuvoso.

 

A campanha de vacinação tem o objetivo de reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza na população-alvo para a vacinação não só no Pará, mas em todos os Estados da Região Norte.

 

"Vale ressaltar que mesmo o indivíduo tendo sido vacinado durante o período de campanha que ocorreu no primeiro semestre deste ano, este deve receber a nova dose durante até fevereiro de 2024, visto que o próximo período de vacinação no estado está previsto para acontecer em novembro de 2024 e não mais em março como era anteriormente", esclarece a diretora do Departamento de Epidemiologia da Sespa, Daniele Nunes.

 

 

 

A prorrogação vai possibilitar implementar ações nos 13 Centros Regionais de Saúde para o alcance das metas de cobertura da população alvo que são: Crianças de 6 meses a 5 anos 11 meses e 29 dias; Trabalhador da Saúde; Gestantes, Puérperas; Professores dos ensinos básico e superior; Idosos com 60 anos ou mais de idade; Povos indígenas; Pessoas em situação de rua; Profissionais das forças de segurança, salvamento e das
Forças Armadas; Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade.

 

Segundo a coordenadora de Imunização da Sespa, Jaíra Ataíde, a campanha que iniciou em novembro objetiva exatamente vacinar todo um grupo alvo antes da circulação dos vírus respiratórios, principalmente os vírus influenza.

 

"É muito importante que toda a população dos grupos prioritários de gestantes, puérperas, crianças, idosos, trabalhadores da saúde, trabalhadores da educação e grupos com comorbidade, que são aqueles portadores de doenças crônicas, estejam devidamente vacinados para enfrentar o nosso período de chuva. O Pará precisa acelerar essa vacinação da população nos 144 municípios do estado. Essa é uma ação muito esperada dos estados da região norte, exatamente para enfrentar o nosso período mais chuvoso", avalia a coordenadora.

 

A vacinação envolve as três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS), contando com recursos e esforços da União e das Secretarias Estaduais (SES) e Municipais de Saúde (SMS). A Sespa tem abastecido regularmente todos os 144 municípios paraenses com as doses de vacinas. Importante ressaltar que as campanhas e estratégias de vacinação são de responsabilidade dos municípios. Para se vacinar contra Influenza, procure uma Unidade Básica de Saúde e leve o cartão de vacinação e um documento de identidade válido.




  • Imprimir
  • E-mail