pms fev 2024 exploração sexual


Agente prisional preso em Santarém por atirar contra policiais militares tem histórico de indisciplina e arbitrariedades, em Itaituba

Portal OESTADONET - 19/12/2023

Adailson foi preso pela PM - Créditos: Reprodução/Redes Sociais/Foto de arquivo

 

O policial penal Adailson Silva de Abreu, servidor da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), lotado no Centro de Recuperação Agrícola ‘Silvio Hall de Moura’, em Cucurunã, preso na noite desta segunda-feira (18), após efetuar disparos para cima e contra uma guarnição da Polícia Militar, no bairro Mararu, em Santarém, no oeste do Pará, tem histórico de indisciplina, arbitrariedades e coleciona inúmeros processos administrativos disciplinares (PAD). Ele inclusive já foi denunciado à Corregedoria-Geral Penitenciária do Estado do Pará.

 

 

Agentes penitenciários são presos após efetuar disparos em Santarém

 

Justiça decreta prisão preventiva de policiais penais que atiraram contra PMs em Santarém; dupla será transferência para presídio em Belém

 

 

Adailson Silva veio transferido do município de Itaituba, no sudoeste do estado, por ter cometido abuso de autoridade, tortura de preso e efetuar disparos em local público. Em janeiro deste ano, ele foi afastado do cargo pela Seap após uma série de denúncias contra o servidor. Segundo apurou o Portal OESTADONET, o policial penal tem passagens pela polícia por ameaçar outro policial penal e disparar arma de fogo em via pública.

 

No ano passado, o policial penal foi denunciado por torturar detentos do Centro de Recuperação Regional de Itaituba (CRRI), onde era lotado. Ele foi filmado pelo sistema de vigilância da unidade agredindo detentos daquela casa penal. 

 

Uma das imagens mostra o Dioney Patrick Oliveira de Almeida sendo agredido violentamente por Adailson. À polícia, o preso contou que foi agredido com socos e com gás lacrimogênio no rosto pelo policial penal Adailson. Este episódio ocorreu no dia 15 de novembro de 2022. 

 

À época, a Corregedoria instaurou uma sindicância para apurar o caso, mas ainda não houve uma conclusão. O policial penal incorreu em uma infração prevista no Inciso 47 do Artigo 5º da Constituição, que estabelece limites quanto às ações punitivas do Estado.

 

Em novembro de 2022, Adailson Silva foi denunciado por comportamentos violentos e ameaçadores. Ele se encontrava no balneário Fonte Azul, quando foi preso em flagrante após ameaçar e disparar uma arma de fogo no espaço onde havia várias pessoas. 

 

Adailson Silva Abreu foi preso em flagrante nesta segunda-feira(19) juntamente com Reinaldo Bentes dos Santos após atirarem contra uma viatura da Polícia Militar, no bairro Mararu, em Santarém. 

 

Os policiais penais foram autuados por tentativa de homicídio, embriaguez ao volante, disparos de arma de fogo e ameaças contra agentes públicos. 

 

Com eles foram apreendidas duas pistolas ponto. 40 e munições. 

 

Reinaldo Bentes dos Santos e Adailson Silva Abreu foram levados ainda na noite de ontem, para a penitenciária em Cucurunã.




  • Imprimir
  • E-mail