pms fev 2024 exploração sexual
rec cartão afinidade Banpará fevereiro interno

Produtor tem até 22 de dezembro para vacinar rebanho contra a aftosa no oeste do Pará

PORTAL OESTADONET, com informações da Agência Pará - 04/12/2023

Créditos: Agência Pará


Produtores rurais paraenses têm até o próximo dia 22 para vacinar o seu rebanho contra a febre aftosa e até o dia 29 para fazer a declaração de imunização dos animais à Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará). A campanha de vacinação iniciada em novembro abrange 127 municípios do estado. A prorrogação do prazo atende a um pedido feito pelos produtores do oeste paraense, região que foi severamente afetada pela estiagem este ano. O Pará é considerado área livre de aftosa com vacinação.

 

Segundo o fiscal agropecuário George Santos, gerente do Programa de Erradicação da Febre Aftosa, a seca registrada na Amazônia acabou gerando o pedido de prorrogação ao Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), já que com os rios baixos, a logística para o transporte do gado foi comprometida. 

 

"Os efeitos do fenômeno El Niño na Amazônia, principalmente na região do Tapajós, dificultaram o acesso aos municípios. Os produtores rurais alegaram que estavam com dificuldade logística para realizar o transporte da vacina e também ficou complicado o trânsito dos animais que tinham de percorrer longas distâncias", explicou o fiscal.

 

Agora, o calendário de vacinação apresenta as seguintes datas:

Comercialização e aplicação da vacina contra Febre Aftosa até 22 de dezembro de 2023.

Declaração da vacina até 29 de dezembro de 2023.

 

A última etapa do ano da vacinação contra a febre aftosa no Pará iniciou em 1º de novembro e terminaria em 30 de novembro. Nesta etapa, o produtor deve vacinar bovinos e bubalinos de 0 a 24 meses de idade. Mais de 11 milhões de animais devem ser vacinados nesta etapa (11.327.869), a maioria bovinos (11.066.132). Os bubalinos são em torno de 261.737.

 

De acordo com a Gerência do Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa da Adepará, o índice pecuário do Pará aponta a existência de um rebanho bovino formado por 25 milhões 946 mil 824 animais. Já o rebanho bovídeo, que abrange bovinos e bubalinos, é de 27 milhões 046 mil 689 animais.

 

Novo sistema - A Adepará mudou o sistema de informações agropecuárias com o objetivo de agilizar os processos agropecuários do Estado. Desenvolvido pela área técnica da autarquia, o Sigeagro (Sistema de Gestão Agropecuário do Estado do Pará) está em funcionamento desde o dia 1º de novembro. Para facilitar a declaração da vacina, foi desenvolvido um tutorial para orientar o produtor a utilizar o Sigeagro (Entrar | Sistema de Gestão Agropecuário do Estado do Pará - adepara.pa.gov.br). Em caso de dúvidas, o produtor deve entrar em contato com o suporte do sistema: (91) 98438-8720.

 

A vacinação ainda é obrigatória no Pará e deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2024, após isso deverá ser suspensa e o Estado deve obter um novo status sanitário de Zona Livre de Aftosa Sem Vacinação.




  • Imprimir
  • E-mail