pms fev 2024 exploração sexual


Deputada Maria do Carmo informa que 743 pessoas vão ser beneficiadas pelo Bolsa Verde de R$ 600,00 do Governo Federal, em Santarém

Portal OESTADONET - 29/09/2023

Créditos: Imagem ilustrativa

Esta semana, a Caixa Econômica Federal iniciou os pagamentos do Bolsa Verde, que foi retomado após seis anos de paralisação. O governo federal vai destinar R$ 600 a cada 3 meses para as famílias cadastradas no programa. 

 

Segundo informações repassadas pela Caixa, no Pará, à deputada estadual Maria do Carmo(PT), o total de beneficiários no estado do Pará é de 4.864. No município de Santarém, no oeste do Pará,  743 pessoas estão aptas a receber o benefício. 

 

Em todo o país, neste primeiro momento, o benefício trimestral de R$ 600 será repassado a 6.251 famílias de baixa renda que vivem em Unidades de Conservação de Uso Sustentável, assentamentos ambientalmente diferenciados da Reforma Agrária, reservas extrativistas e territórios ocupados por povos e comunidades tradicionais.

 

Cerca de R$ 3,7 milhões serão desembolsados na primeira etapa de pagamentos, que beneficiarão 174 projetos de assentamentos e 21 Unidades de Conservação. Até o momento, 55.812 famílias já foram indicadas ao Bolsa Verde e 31.837 estão aptas para assinar o termo de adesão.

 

A Caixa informou ainda que atua como agente pagador do programa, sob gestão do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, responsável pela transferência direta dos recursos financeiros para pagamento dos benefícios.

 

As pessoas contempladas com o Bolsa Verde, após serem selecionadas, se comprometem com a manutenção da cobertura vegetal, a conservação da biodiversidade e as atividades ambientais realizadas pelo programa. A gestão da iniciativa é baseada em pagamentos por serviços ambientais, valorizando o papel das comunidades rurais na preservação.

 

A iniciativa busca ainda promover cidadania com elevação de renda e melhorias na condição de vida. Outro objetivo é a capacitação socioambiental, educacional, técnica e profissional das comunidades.

 

O programa se destina às famílias em situação de pobreza que desenvolvam atividades de conservação ambiental nas seguintes áreas: Florestas Nacionais, Reservas Extrativistas Federais e Reservas de Desenvolvimento Sustentável Federais; Projetos de Assentamento Florestal, Projetos de Desenvolvimento Sustentável ou Projetos de Assentamento Agroextrativista instituídos pelo Incra e outras áreas rurais.




  • Imprimir
  • E-mail