Banpara energia solar


Estação ecológica situada entre Aveiro e Juruti será criada pelo governo do Pará

Agência Pará - 04/09/2023

Créditos: Google Maps

O Governo do Pará avança com o seu propósito de garantir a preservação dos recursos naturais ao criar, nesta terça-feira (5), Dia da Amazônia, a 28ª Unidade de Conservação (UC) Estadual. Trata-se da Estação Ecológica (Esec) Mamuru, localizada entre os municípios de Aveiro e Juruti, na região oeste paraense e que ficará sob os cuidados do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio). 

 

Com aproximadamente 126 mil hectares, a nova UC vai reforçar o mosaico de áreas protegidas da região, que incluem terras indígenas e parques nacionais. Com uma rica biodiversidade e ecossistemas diversos, a Esec Mamuru será fundamental para garantir a proteção de espécies ameaçadas de extinção e a manutenção dos serviços ambientais.

 

O território em questão abrange uma área de extrema relevância para a preservação da floresta amazônica. Por ser uma UC de Proteção Integral, toda área será destinada exclusivamente à preservação da natureza, onde atividades humanas são restritas, visando manter os ecossistemas em seu estado natural e garantir a perpetuação da biodiversidade.

 

A partir de agora, o local contará com ações efetivas do Estado voltadas ao monitoramento, fiscalização e manejo adequado, a fim de garantir a preservação dos recursos naturais presentes na região. Além disso, serão promovidas atividades de educação ambiental e conscientização da população local sobre a importância da UC.

 

O presidente do Ideflor-Bio, Nilson Pinto, destacou a importância de criar a Esec Mamuru. “A Amazônia é um patrimônio natural de valor inestimável, e a criação desta UC é um passo importante para garantir a proteção da biodiversidade e os serviços ambientais que ela nos oferece. É um presente para a Amazônia no Dia da Amazônia”, enfatizou.

 

Estudos - Para que o território pudesse ser elevado à categoria de área protegida, a equipe do Ideflor-Bio realizou diversos estudos técnicos e consulta pública que permitiram identificar a localização, a dimensão e os limites mais adequados para a UC. A realização desses processos de forma prévia, possibilita que a sociedade participe ativamente do processo, oferecendo subsídios para o aprimoramento da proposta.

 

Vale ressaltar que a criação de uma UC de Proteção Integral se dá geralmente quando há uma demanda pela proteção de áreas de importância biológica e cultural ou de beleza cênica, ou mesmo para assegurar a manutenção permanente dos recursos naturais. É importante que a criação de uma UC leve em conta a realidade ambiental local, para que exerça influência direta no contexto econômico e socioambiental.

 

Neste sentido, a criação da 28ª Unidade de Conservação Estadual será um marco significativo para a proteção da Amazônia e a preservação de sua rica biodiversidade. A iniciativa reforça o compromisso do Governo do Estado, por meio do Ideflor-Bio, em promover a conservação ambiental e garantir um futuro sustentável para a região amazônica.




  • Imprimir
  • E-mail