banpara LCI julho 2024


Câmara de Santarém já gastou quase R$ 150 mil em viagens e diárias de vereadores; confira a relação completa

Portal OESTADONET - 12/07/2023

Quando o assunto é a viagens de vereadores para tratar de assuntos fora do município de Santarém, o céu, literalmente, é o limite para a Câmara Municipal, que em apenas seis meses já gastou quase R$ 150 mil com o custeio de passagens aéreas para os parlamentares santarenos. A farra de viagens foi revelada pelo site Tapajós Notícias.

 

Do total de 21 membros que compõem o Poder Legislativo, mais da metade já fez uso da prerrogativa de viajar para 'tratar de assuntos de interesses do município', às custas do dinheiro público. CONFIRA OS GRÁFICOS NO FINAL DESTE TEXTO.

 

A Câmara Municipal de Santarém, no oeste do Pará, de janeiro a junho deste ano, gastou R$ 143.368,74, com viagens e diárias de parlamentares para participar de eventos ou tratar de outros assuntos em outros estados do país. 

 

A maioria da justificativa é a de que estão em viagem a serviço do município, porém, em alguns casos, as pautas nem sempre estão relacionadas à Câmara ou à cidade. Tem vereador viajando para Belém aproveitando para participar de cursos ou reuniões com dirigentes partidários, além de agendas meramente políticas. 

 

Além disso, em viagens para Brasília, a pauta, em sua maioria, é sempre um tema que não avança no Congresso Nacional: a realização do plebiscito do Estado do Tapajós, embora conste reunões com o ministro das Cidades, Jader Filho, visitado pelo vereador Ronan Liberal Jr.

 

O vereador Ângelo Tapajós, do Republicanos, é o recordista quando o assunto é viagens e diárias na Câmara de Santarém. O parlamentar bolsonarista já se ausentou do município sete vezes este ano. Ele já recebeu R$ 15.830,51 entre diárias e passagens nos primeiros 6 meses de 2023. Ângelo viajou cinco vezes para Belém e duas vezes para Brasília.

 

Outro bolsonarista que gosta de viajar à custa do dinheiro público é o vereador Carlos Silva (PSC), que junto com o vereador Didi Feleol (PP) - ( Raimundo F. Cardoso) -, já viajou quatro vezes em 2023. 

 

Murilo Tolentino (PSC), Professor Josafá (PL), e Elielton Lira (Avante), viajaram três vezes cada um.

 

Os vereadores Jr. Tapajós (PL), Biga Kalahare (PT), Alba Leal (MDB), e Ronan Liberal Jr. (MDB), se ausentaram de Santarém por duas ocasiões com viagens e diárias pagas pelo Poder Legislativo. 

 

A bancada do partido União também tem quatro representantes na lista de parlamentares que viajaram para ‘tratar de assuntos de interesses do município’, com viagens e diárias custeadas pelo dinheiro público: Silvio Neto, Agnaldo Promissória e Jandeilson. Erasmo Maia viajou para um curso no Interlegis, órgão de assessoramento do Congresso Nacional.

 

O vereador Juscelino Campos tinha uma viagem autorizada, porém, ela foi cancelada posteriormente. 

 

Além de parlamentares, a lista de passageiros inclui ainda servidores da Casa, que também receberam passagens e diárias bancadas pela Câmara Municipal: Carlos Lair M. Silva (uma vez) e Venicio Pereira Silva (uma vez).

 

Foi um total de 38 viagens cujas passagens aéreas saíram do dinheiro pago pelo contribuinte, mas que não vê retorno desses compromissos os quais vão tratar fora de seus domicílios, os vereadores. 

 

A liberação de todas as viagens e diárias citadas nesta reportagem ocorreram durante a gestão do atual presidente, o vereador Silvio Neto. 

 

GASTO POR MÊS - 2023

(Diárias e passagens)

R$ 23.042,49 (Janeiro - 2023)

R$ 11.158,62 ( Fevereiro - 2023)

R$ 28.303,57 ( Março - 2023)

R$ 14.663,17 (Abril - 2023)

R$ 36.059,73 (Maio - 2023)

R$ 30.141,16 (Junho - 2023)