Verão julho

Ações movimentam Semana do Meio Ambiente em Oriximiná

Ascom MRN - 12/06/2023

Créditos: Divulgação/MRN

Fauna, flora, gestão de resíduos e monitoramento hídrico foram os temas tratados durante as ações promovidas pela Mineração Rio do Norte (MRN), em celebração a Semana do Meio Ambiente. Entre workshops e palestras, empregados e visitantes trocaram saberes e experiências sobre sustentabilidade e preservação ambiental.

 

À frente do workshop sobre resíduos industriais, a engenheira ambiental Dayane Moreira destacou que a MRN tem investido em diferentes áreas quando se trata de gerenciamento de resíduos. Por isso, possui facilitadores dentro de cada uma dessas áreas: “São empregados responsáveis por levar informações e esclarecimentos acerca do descarte adequado, identificação e segregação dos resíduos. Quando nos reunimos queremos possibilitar que mais pessoas tenham acesso a informações sobre a destinação adequada para os resíduos”, comentou.

 

A gestão de resíduos também foi assunto na área florestal do Meliponário, do Programa de Resgate e Monitoramento de Abelhas sem Ferrão, apresentado pelo analista ambiental, Leonardo Lino. Ele destacou ainda que a reutilização não passa despercebida pelo programa, fazendo com que ao menos 80% dos materiais utilizados são reaproveitamento de resíduos: “Os pedaços de telhas que não seriam mais úteis às obras, pedaços de madeira sem valor comercial que seriam descartados no processo de supressão, são utilizados na construção do meliponário. Ou seja, além de preservarmos uma quantidade grande de polinizadores, fundamentais ao desenvolvimento de áreas revegetadas, desenvolvemos uma pegada sustentável com o reuso de materiais”, explicou.

 

Educar para preservar

 

Que educação e preservação ambiental andam juntas, a criançada dos Jardins II e Fundamental I do Colégio Equipe, no distrito de Porto Trombetas, município de Oriximiná, sabe bem. Com exemplares da fauna silvestre, os estudantes receberam orientações sobre os cuidados necessários para evitar acidentes com animais peçonhentos e transmissão de doenças. Atento a cada pergunta, o responsável pelos conhecimentos repassados aos pequenos foi o analista ambiental Pedro D´Ávila. Para ele, o despertar do interesse pela sustentabilidade ainda na fase infantil é fundamental.

 

“Por conta da falta de conhecimento, as pessoas matam os animais. Então é explicar o papel deles dentro da natureza e como sua falta pode impactar o meio ambiente como um todo. Levar essa mensagem às crianças é possibilitar a preservação de muitas espécies”, explica D´Ávila.

 

Mas não foram só as crianças que levaram novos conhecimentos para casa. Nos restaurantes do distrito, empregadores e moradores eram abordados quanto ao descarte adequado do lixo orgânico e como ele pode ser útil por meio da compostagem. “Quando há o desperdício de alimentos e/ou esse tipo de resíduo é segregado de forma inadequada, pode haver problemas que afetarão diretamente a destinação sustentável desses resíduos, assim como pode colocar em risco a integridade física dos colaboradores tanto da Limpeza Urbana quanto da Central de Tratamento de Resíduos (CTR). Na MRN, quase 90% dos resíduos orgânicos produzidos é direcionado à compostagem, contribuindo significativamente na redução de emissão do metano que poderia ser lançado na atmosfera, assim como também contribui para o aumento da vida útil do aterro sanitário. O resultado disso é a geração de um composto orgânico que pode ser utilizado em jardins ou hortas, tendo em vista que ele é distribuído gratuitamente”, destacou o analista ambiental Nivaldo Silva.

 

Quem deixou a ação satisfeita foi a biomédica Juliana Teixeira. Ela contou que os familiares sempre foram apaixonados por plantas e ao descobrir que o distrito dispõe de adubo orgânico, dará atenção redobrada à destinação do lixo doméstico. “Esse tipo de ação é fundamental porque, ao ouvir o que pode acontecer com a natureza a partir dos resíduos, nos tornamos mais conscientes com o descarte”, afirmou.

 

Sustentabilidade

 

Simultâneo aos minicursos e workshops, visitas ao Viveiro Florestal e Epifitário, foram realizadas visitas nos processos de reflorestamento e monitoramento hídrico para apresentar todas as etapas e importância destas atividades. O gerente geral de Licenciamento e Controles Ambientais, Marco Antonio Fernandez, lembrou que a Semana do Meio Ambiente é um momento oportuno para refletir sobre respeito e compartilhamento. “É sobre o cuidado com os animais, com as plantas, da floresta como um todo. Cuidados que refletem, sem dúvida alguma, no bem-estar de todos”, ressaltou.

 




  • Imprimir
  • E-mail