pms fev 2024 exploração sexual
rec cartão afinidade Banpará fevereiro interno

Governo do Pará defende em Brasília atuação regionalizada do meio ambiente

Agência Pará - 27/01/2023

Secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mauro O'de Almeida, representou o estado do Pará - Créditos: Divulgação/Agência Pará

O Governo do Pará, representado pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, participou da 1ª Reunião Ordinária de 2023 do Fórum de Secretários de Meio Ambiente da Amazônia Legal, coordenada pela Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF Task Force), que começou na última quinta-feira (26), em Brasília, e ocorre até está sexta-feira (27).

 

O evento reúne os secretários de meio ambiente da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) que avaliam os cenários passados e prospectam ações futuras. Ainda na programação do encontro, está o debate sobre as ações e desafios em relação ao meio ambiente em 2023, além de diálogo no contexto global e perspectiva pós Conferência do Clima (COP 27).

 

Ao avaliar os trabalhos realizados no ano de 2021 e refletir ações futuras, o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mauro O'de Almeida, afirmou ser importante a soma de esforços dos estados que compõem a Amazônia Legal, mas destacou a execução de ações que respeitem as individualidades locais.

 

"Nós temos que acolher as boas experiências, é por isso que cada um está aqui, todos têm alguma coisa para dar e a gente precisa ter pé no chão, e saber que a gente não pode abraçar o mundo com as pernas. Devemos respeitar as diferenças regionais, como as que existem na Amazônia Legal, com o cerrado, floresta, mineração, pecuária, agricultura, entre outras. Então, a gente precisa de apoio para que cada Estado tenha os seus planos de ação e seus projetos para a implementação", ressaltou.

 

A reunião permitiu, ainda, ver além e compartilhar algo muito importante, avaliou a secretária de Meio Ambiente de Mato Grosso, Mauren Lazzaretti ao refletir sobre a gestão federativa do Brasil. "O ambiente mais favorável nos permite ter resultados melhores do que no passado. Por meio desse grupo é possível alcançar bons resultados para os nossos estados, para a Amazônia, para o Brasil e para o mundo".

 

Exemplificando as boas práticas do Estado que já apresentaram resultados eficazes, o titular da gestão ambiental do Pará pontuou os investimentos feitos em plataformas de tecnologia de informação, monitoramento, conexão entre o setor público e privado implementados, a Plataforma Selo Verde, Territórios Sustentáveis, por exemplo. "Precisamos saber como o GCF pode contribuir de forma mais efetiva com a gente, com os governadores e secretários de meio ambiente", pontuou.

 

Para o ano de 2023, foi apresentada a elaboração de novos estudos para identificar e precificar as necessidades específicas de curto prazo, propostas de desenvolvimento de bioeconomia municipais, além de estudos sobre investimentos sociais de impacto para fortalecer as conexões, a exemplo de intercâmbios com os Estados Unidos, na universidade da Califórnia, em Los Angeles. "Expomos aqui desafios e metas que estão sendo compartilhadas para alcançar uma Amazônia mais próspera e produtiva. Sem desmatar e com proteção da floresta e do povo que vive nela", enfatizou Eduardo Costa Taveira, Secretário de Estado do Meio Ambiente do Amazonas.

 

Mauro O'de Almeida recebeu como prioridade o plano de qualificação profissional. "Precisamos fazer esse intercâmbio sobretudo para gestão, liderança, construção de projetos. Existe a necessidade de ter planos para que o nosso servidor possa ser qualificado, saber quantificar os custos e elaborar projetos eficientes que se convertam em investimentos para as nossas políticas", finalizou.

 

Representando o estado paraense participaram ainda a coordenadora de Bioeconomia e Mudanças Climáticas, Camilla Miranda, e o diretor de projetos corporativos da Semas, Wendell Andrade.

 

Fórum GCFTF - A 13ª Reunião Anual da Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF), atualmente presidida pelo governador Mauricio Vila Dosal, será realizada paralelamente à primeira Cúpula Internacional da Biosfera , de 7 a 10 de fevereiro de 2023, no Yucatan Siglo XXI Convention Center.

 

Durante o evento o Pará terá participação em painéis e irá expor o Plano Estadual de Bioeconomia, a plataforma Território Sustentável, Fundo da Amazônia Oriental (FAO) e o arcabouço político inovador para o desenvolvimento de baixas emissões.




  • Imprimir
  • E-mail