Banpara bio maio
TCE evento STM

Bolsonarista preso por tentar explodir bomba na área do Aeroporto de Brasília teria loja em Santarém; veja foto

Correio Braziliense e redação do Portal - 25/12/2022

George no momento da prisão pela Polícia Federal por ameaça de bomba no Aeroporto de Brasília - Créditos: Reprodução/G1 DF

O empresário bolsonarista que tentou explodir uma bomba na área do Aeroporto de Brasília, neste sábado (24/12), usou explosivos oriundos de garimpos e pedreiras no Pará. O homem de 54 anos se chama George Washington De Oliveira Sousa e veio do Pará para participar dos atos em frente ao Quartel General do Exército, em Brasília. Em depoimento na 01º Delegacia de Polícia (Asa Sul), ele admitiu a motivação política do crime. 

 

 

George seia dono de uma empresa de vestuário em Santarém, no Pará. Ele veio para Brasília logo após a derrota de Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno das eleições, em 31 de outubro. Desde então, ele participa de atos em frente ao QG do Exército e mora em um apartamento alugado no Sudoeste.

 

Informações extraoficiais, George seria propiretário de flutuantes, embarcações e veículos registrados em Xinguara, no sul do Pará, mas não teria empresas no nome dele. Os registros pelo nome do proprietário de CNPJ aponta que ele teria uma empresa de confecções, com matriz em Fortaleza.

 

Tradicionais comerciantes de Santarém, ouvidos na manhã deste domingo, pelo Portal OESTADONET, dizem não conhecê-lo quanto mostrada a foto de George na hora da prisão.

 

No começo da noite deste sábado, George foi preso no apartamento. Junto dele, segundo a PCDF, foram apreendidos um fuzil, duas espingardas, revolveres, mais de 1 mil munições e artefatos explosivos.