Verão julho

Após chuvas fortes em Santarém, nível do Rio Tapajós sobe e fica a 21cm da cota de alerta

Portal OESTADONET - 22/03/2022

Trecho da avenida Tapajós, no bairro da Aldeia, orla de Santarém, ficou alagado - Créditos: Redes Sociais

As fortes chuvas que caíram sobre o município de Santarém, no oeste do Pará, na noite de segunda (21) e madrugada desta terça-feira (22), além de causar uma sequência de estragos em diversos pontos da cidade, fez também o nível do rio Tapajós subir e se aproximar da cota de alerta. A chuva de 120 milímetros (mm) registrada na área urbana de Santarém entre as 21h de ontem, 21, e as 07h desta terça-feira, 22, é a maior do ano em um único dia até o momento.

 

De acordo com o boletim diário divulgado nesta manhã pela Defesa Civil Municipal, a régua da Agência Nacional das Águas (ANA), no porto da Companhia Docas do Pará (CDP), chegou a 6,89 metros. Em 48 horas, o nível do Tapajós subiu 15 centímetros. No último dia 19, por exemplo, rio marcava 6,74 metros. A cota de transbordo é de 7,10 metros.

 

Ainda de acordo com o boletim, em relação ao mesmo período do ano passado, a medição mostra que o nível do rio está 23 centímetros abaixo, mesma marca registrada em 2014. Já na comparação com a maior cheia em 2009, a medição está 29 centímetros menor.

 

Alagamentos, queda de muro e asfalto danificado

 

Equipes da Defesa Civil Municipal passaram a manhã percorrendo diversos bairros da cidade, mensurando os danos causados pela forte chuva das últimas horas, que deixou um rastro de destruição e prejuízos para moradores e comerciantes. Houve registros de alagamentos nos quatro cantos de Santarém. A chuva começou por volta das 20h00 de ontem, mas cessou em poucos minutos. Mas ela voltou com maior intensidade depois das 23 horas. 

 

Foi grande o volume de água caindo sobre a cidade. A avenida Tapajós, no trecho próximo à sede da Capitania Fluvial de Santarém, ficou submersa e alguns veículos que estavam estacionados nesse local foram encobertos pela água. Outros pontos da orla também ficam alagados.

 

No bairro Caranazal, o muro da AABB caiu e causou estragos a alguns imóveis particulares vizinhos ao clube. A proprietária de um dos imóveis cobrou pelos danos à sua moradia. Na rua Bauru, também no bairro Aparecida, a força da chuva arrancou o asfalto da via e abriu uma enorme cratera. No bairro Prainha, próximo ao Mercado das Flores, muitas casas foram invadidas pela água.

 

Teve registro de alagamentos no bairro Caranazal, Interventoria, Aeroporto Velho, Diamantino, Santarenzinho, Floresta, entre outros.

 

No bairro Jardim Santarém, parte do muro do Parque da Cidade caiu com a força da chuva.

 

A Defesa Civil informou que não houve registro de desabrigados.

 

Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura de Santarém, "vários trechos estão recebendo os serviços: Dom Frederico Costa, Marcilio Dias, Avenida Tapajós, Plácido de Castro com Antônio Justa, Idelfonso Almeida, Turiano Meira entre Castelo Branco sentido Edivaldo Leite, José Agostinho entre Haroldo Veloso e Elinaldo Barbosa, Mendonça Furtado, Moaçara entre Curuá-Una e Sérgio Henn, entre outros".




  • Imprimir
  • E-mail