pms fev 2024 exploração sexual
rec cartão afinidade Banpará fevereiro interno

Rio Tapajós fica a 36 centímetros da cota de alerta, em Santarém

Portal OESTADONET - 20/03/2022

Orla de Santarém, neste sábado(19) - Créditos: Edibal Cabral

O nível do Rio Tapajós, em Santarém, no oeste do Pará, segue registrando elevação lenta, mas se aproximando cada vez mais da cota de alerta, que é de 7,10 metros. A última medição, realizada às 08h00, na manhã deste domingo (19), a régua da Agência Nacional das Águas (ANA), no porto da Companhia Docas do Pará (CDP), marcava 6,74 metros, o mesma marca de sábado(19).

 

De acordo com o boletim diário divulgado pela Defesa Civil Municipal, no início deste mês, em 1º de março, o nível estava marcado 6,17. Ou seja, em três semnas, as águas já subiram 57 centímetros. 

 

Neste mesmo período, no ano passado, o nível do rio Tapajós estava bem maior: 7,08. Em 2014, a régua assinalava 7,00m. E na cheia histórica de 2009, nesta mesma data, a marca era de 7,18 metros.

 

Conforme o boletim de monitoramento, este ano, o nível do Tapajós está 34 centímetros abaixo da marca de 2021. Comparado ao ano de 2014, neste mesmo dia, o rio está 26 centímetros abaixo. Já no comparativo com a média de 2009, o rio está 44 centímetros abaixo.

 

O mês de março segue registrando também chuvas acima da média. Santarém amanheceu com chuva neste domingo(20).

 

Esta semana, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de perigo de chuvas intensas e risco de alagamento na região Norte do país, incluindo o estado do Pará, com possibilidade de precipitações com até 60 milímetros por hora (mm/h) ou 100 mm/dia. Os ventos intensos podem chegar a 100 quilômetros por hora, com risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores e descargas elétricas.

 

O calor e a umidade também devem influenciam temporais em quase todas as regiões do Pará, incluindo o Baixo Amazonas.




  • Imprimir
  • E-mail