Banpara energia solar


Veja vídeo completo das cenas de agressão ao recepcionista de restaurante em Alter do Chão

Portal OESTADONET - 17/12/2021


O chileno morador de Alter do Chão que aparece nas imagens do sistema de segurança do Restaurante do Italiano, em Alter do Chão, agredindo o recepcionisa Adriano Cardoso, na noite da última quarta-feira(15), atuou na Secretaria de Meio Ambiente e Turismo(SEMAT) da gestão do ex-prefeito Geraldo Pastana(PT), em Belterra, município que faz limite com Santarém, no Oeste do Pará. Ele é filho do ex-dirigente do Conselho Nacional dos Seringueiros(CNS), Juan Carrasco, responsável pela captação de recursos junto a entidades internacionais para a implantação da Escola da Floresta, em Alter do Chão.

 

No vídeo publicado nesta edição, onde Pablo Aguillar aparece em momento anterior ao cometimento da agressão e até conseguir invadir o recinto interno do estabelecimento, é possível verificar que ele finge procurar o comprovante de vacinação na tela de seu celular, não apresentando as imagens ao recepcionista, que permanece calado. Nas imagens divulgadas anterioramente pelas redes sociais e veículos de imprensa, Pablo já aparece muito próximo a Adriano Cardoso.

 

Em outro vídeo publicado pelo Portal OESTADONET, Pablo é retirado pela dona do restaurante, Fátima Viana. Veja AQUI.

 

Pablo Aguillar vai ser intimado hoje pela Polícia Cvil para prestar depoimento sobre a agressão cometida por ele. A dona do estabelecimento, Fátima Viana, e o funcionário Adriano Cardoso, vítima das agressões do cliente enfurecido, já deram sua versão do episódio, que repercutiu nacionalmente. O recepcionista fez exame de lesão corporal. 

 

O delegado Eduardo Simão preside o inquérito policial, mas ainda não sabe informar se o depoimento do agressor vai acontecer ainda nesta sexta-feira(17).

 

A Prefeitura de Santarém expressou solidariedade ao restaurante e ao funcionário e afirmou que "repudia qualquer ato de violência e ressalta que as políticas públicas de combate à pandemia do novo coronavírus são de interesse coletivo e devem ser seguidas e respeitadas por qualquer cidadão.




  • Imprimir
  • E-mail