banpara LCI julho 2024


Igreja católica em Santarém emite protocolo para acesso às celebrações religiosas

Portal OESTADONET, com informações da Arquidiocese - 13/12/2021

O arcebispo metropolitano de Santarém Dom Irineu Roman emitiu orientações que passam a vigorar a partir desta segunda-feira (13) tornando obrigatória a apresentação da carteira de vacinação (que comprove as duas doses ou dose única dependendo da vacina) para a participação presencial nas celebrações litúrgicas, independentemente da quantidade de 
pessoas. Esta obrigatoriedade se aplica apenas para as pessoas aptas para vacinas (acima de 12 de doze anos de idade).


De acordo com a Arquidiocese, a  presença de pessoa não vacinada só poderá ser possível, mediante a comprovação, por atestado médico, da impossibilidade de administração de quaisquer das vacinas dispensadas pelo Sistema Único de Saúde contra a COVID-19.

 

No comunicado, a igreja Incentiva a todas as pessoas que ainda não receberam a vacina, a procurar um posto de vacinação para se imunizar, evitando assim, a gravidade da doença e a transmissão do víruspara outras pessoas.

 

Apesar da obrigatoriedade da apresentação do passaporte vacinal, a Arquidiocese recomenda que as igrejas continuem disponibilizando para os fiéis o álcool gel ou líquido 70%, para uso obrigatório dos fiéis ao adentrarem e ao saírem do templo, bem como, continuem fazendo a aferição de temperatura corporal, através de dispositivos específicos (termômetros) infravermelhos (sem contato físico).


Por fim, a igreja católica reforça  a importância de uso da máscara toda vez que a pessoa sair de casa; recomenda  ficar longe de quem apresentar sintomas gripais e, frequentemente, fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool gel 70% após ter contato com superfícies e pessoas.




  • Imprimir
  • E-mail