Banpara recupera crédito


BR-163 até Santarém está entre as rodovias federais que receberão internet móvel 4G ou 5G

Portal OESTADONET - 17/11/2021

Créditos: Imagem ilustrativa

4.367 quilômetros adicionais de rodovias federais em todo o país vão receber infraestrutura necessária para receber sinal de internet móvel de quarta geração (4G) ou superior (5G) até dezembro de 2028, informou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). 

 

De acordo com o Ministério das Comunicações e Anatel, a BR-163, no trecho entre Tenente Portela, no Rio Grande do Sul, até o município de Santarém, no oeste do Pará, é considerado estratégico por sua importância no transporte de passageiros e no escoamento da produção de grãos, nessa parte do país.

 

Conforme informou o Portal OESTADONET, a tecnologia 5G em Santarém só vai chegar a partir de 2026. Igualmente para os demais municípios mais populosos da região do Baixo Amazonas. O serviço chegará até julho de 2022 apenas nas capitais brasileiras.

 

A empresa vencedora Winity Telecom, no leilão do 5G, que deu lance de R$ 1,4 bilhão pelo direito de explorar a faixa nacional de 700 MHz, como contrapartida, terá que investir na cobertura de 31.417 mil quilômetros de rodovias federais. Em caso de ágio, como uma parte desse valor deve ser aplicado na cobertura de mais trechos (4.367 quilômetros), aumentando para 35.784 quilômetros, o total de rodovias que terá que cobrir com o sinal de internet.

 

As rodovias selecionadas são consideradas estratégicas para o transporte de passageiro e para o escoamento da produção agropecuária. A Seleção foi feita pelo Ministério das Comunicações e Anatel. 

 

Na lista estão:


BR-101 (liga Touros-RN a São José do Norte-RS);
BR-116 (liga Fortaleza-CE a Jaguarão-RS);
BR-135 (liga São Luís-MA a Sete Lagoas-MG);
BR-163 (liga Tenente Portela-RS a Santarém-PA);
BR-242 (liga Maragogipe-BA a Sorriso-MT); e
BR-364 (liga Cordeirópolis-SP a Mâncio Lima-AC).

 

O cronograma para cumprimento da obrigação de conectividade das rodovias prevê que:

 

até dezembro de 2023, 10% dos trechos selecionados (com exceção dos adicionais, vindos do ágio) terão de ser cobertos com internet móvel, seguindo a ordem de prioridade estabelecida em edital;
até dezembro de 2024, pelo menos 20% dos trechos;
até dezembro de 2025, pelo menos 50% dos trechos;
até dezembro de 2026, pelo menos 70% dos trechos;
até dezembro de 2027, pelo menos 90% dos trechos;
até dezembro de 2028, 100% dos trechos, com exceção dos trechos adicionais, vindos do ágio;
até dezembro de 2029, 100% dos trechos decorrentes do procedimento de conversão do ágio em compromissos adicionais.




  • Imprimir
  • E-mail