BANPARÁ BIO 2
Alfabetiza junho

Prefeitura de Oriximiná recorre de decisão judicial que determinou lockdown no município

Kamila Andrade/Portal OESTADONET - 08/02/2021

A Prefeitura de de Oriximiná recorreu ao Tribunal de Justiça do Pará para não cumprir decretação do lockdown determinada por decisão judicial. Na sexta-feira, o jui Ramiro Almeida Gomes  deu prazo de dois dias para que a prefeitura edite um decreto estabelecendo o fechamento das atividades não essenciais pelo período de 15 dias. Itimada no domingo, a prefeitura de Oriximiná tem prazo de mais um dia para cumprir a decisão ou conseguir suspender a decisão da comarca local.

 

 

Leia tambémTJPA mantém liminar que determina lockdown em Oriximiná

 


De acordo com a decisão do juiz, a prefeitura tem até terça-feira (9) para vedar o funcionamento das atividades comerciais e industriais não essenciais, pelo prazo de 15 dias, sob pena de multa diária de R$ 5 mil por dia de atraso, de caráter pessoal, ao gestor municipal, até o limite de R$ 50 mil.


O prefeito William Fonseca destacou que revê a situação da Covid-19 no município a cada 12 horas e que se houver aumento significativo de casos, poderá ser decretado o fechamento. 


O boletim da Covid-19 apontou que, em Oriximiná, até a noite de domingo (7) foram registrados 7.011 casos confirmados e 96 óbitos. Só no domingo três pacientes morreram por complicações da doença, dois estavam internados no Hospital Municipal de Oriximiná e outro estava no Hospital de Regional de Itaituba. 

 

De acordo com o boletim da PMO, publicado em redes sociais, atualmente, há 50 pacientes internados. Desses, 26 estão no município, 11 no distrito de Porto Trombetas e 13 em outros hospitais.




  • Imprimir
  • E-mail