Banpara recupera crédito


Retrato da justiça brasileira

Lúcio Flávio Pinto - 19/07/2020

Três semanas atrás, Márcia Oliveira de Aguiar fugiu enquanto seu marido, Fabrício Queiroz, era preso em São Paulo, acusado de participar de um esquema de rachadinha no gabinete do senador Flávio Bolsonaro, na época em que ele era deputado estadual no Rio de Janeiro. Como também iria ser presa, como integrante do mesmo esquema, ela fugiu, tornando-se foragida da justiça.

 

Foi para tão bom esconderijo que só reapareceu quando seu marido ganhou a prisão domiciliar. O casal retomou tranquilamente a sua vida. Tão distraidamente que ela se esqueceu de ir colocar a tornozeleira eletrônica. Teve que ser avisada pela justiça no dia 17 desse lapso, que já durava uma semana.

 

Sexta-feira, com a desenvoltura de quem declarara várias vezes que não ia aceitar ser presa, confiando em seus atributos, Márcia se permitiu receber o adorno. Voltou ao então ao lar, doce lar.




  • Imprimir
  • E-mail