Banpara recupera crédito


Festas religiosas devem movimentar milhares de turistas neste final de semana

Portal OESTADONET - 12/10/2019

Romaria rodoviária que antecede o Círio de Nazaré, domingo. - Créditos: Diário do Pará

Além de ser um dia dedicado às crianças, o 12 de outubro também será marcado pela fé e oração de milhares de pessoas que visitarão duas das principais festas religiosas do país. O Círio de Nazaré e a Festa da Padroeira, celebrados nos estados do Pará e de São Paulo, respectivamente, devem gerar um fluxo turístico de mais de 250 mil pessoas durante todo o dia de sábado. Para se ter uma ideia, apenas a festa paraense deve movimentar US$ 32 milhões, no período, de acordo com levantamento feito pela Secretaria Estadual de Turismo do Pará.

 

 

Em Belém, a festa inscrita em 2013 na lista da Unesco de patrimônios imateriais da humanidade, espera receber 83 mil pessoas neste ano.

 

 

 

No sábado, dia 12, véspera do Círio, será a vez da Romaria Rodoviária, começando às 5h30. A imagem de Nossa Senhora de Nazaré saí da Igreja Matriz de Ananindeua (PA) em direção à orla do Distrito de Icoaraci, com chegada prevista para 8h da manhã. Ao longo dos 24 quilômetros da procissão acontecem diversas homenagens e queima de fogos.

 

 

De lá, a partir das 9h da manhã, vai começar a Romaria Fluvial, que faz um percurso de 18km pelas águas da Baía de Guajará. É considerada uma das mais belas procissões do Círio, acompanhada por centenas de barcos. A Imagem Peregrina é levada por uma embarcação da Marinha do Brasil. O ponto de chegada é a Escadinha do Cais do Porto já em Belém, onde é recebida com honras pela Polícia Militar e aguardada por motociclistas que vão conduzi-la na Moto Romaria, prevista para as 11h30 da manhã. O cortejo é de 2,6 quilômetros  pelas ruas da capital paraense até a Basílica Santuário, onde acontece uma das cerimônias mais esperadas da programação: a descida da Imagem Original de Nossa Senhora de Nazaré do Glória sobre o altar-mor.

 

 

E finalmente no domingo do Círio, dia 13, acontece o ponto alto da tradicional festa religiosa, começando com a missa às 5h30 da manhã, e em seguida, a principal procissão, de 3,6 quilômetros, da Catedral até a Praça Santuário de Nazaré. O trajeto, marcado por diversas manifestações de fé, reúne o maior número de fiéis, de várias regiões do estado, do país e até do exterior. Para este ano, a estimativa é de 2 milhões de pessoas acompanhando a disputada corda da berlinda que carrega a imagem de Nossa Senhora.

 

Já em Aparecida (SP), onde está localizado o segundo maior santuário do mundo, ficando atrás apenas da Basílica de São Pedro, no Vaticano, são esperadas mais de 170 mil pessoas entre turistas e excursionistas. No ano, os locais recebem cerca de 2 e 12,5 milhões, respectivamente.

 

 

O Calendário Nacional de Eventos, ferramenta do Ministério do Turismo, conta ainda com outras sete festas religiosas celebradas no dia 12. Ao todo, o país conta com 513 cadastradas no site do órgão. No Brasil, o turismo religioso movimenta cerca de 20 milhões de viagens por ano e é responsável por injetar R$ 15 bilhões na economia brasileira, aquecendo atividades do comércio e serviços com a geração de emprego e renda.

 

 

Segundo o Departamento de Estudos e Pesquisas da Pasta, anualmente são feitas 8,1 milhões de viagens domésticas movidas pela fé (turistas, sem contar excursionistas). Se somarmos os excursionistas, chegamos a 18 milhões de viagens com essa motivação. Quando falamos em turistas estrangeiros que vêm ao Brasil com fins religiosos, este número é de aproximadamente 30 mil ao ano.

 

 

O Ministério do Turismo tem trabalhado para desenvolver o turismo religioso no país. Um exemplo é a Região Sul, que possui um exemplo exitoso de roteiro integrado entre países vizinhos: a Rota das Missões. Em abril deste ano, os ministros do Turismo do Mercosul assinaram um acordo que, de forma definitiva, institui a Rota do Caminho dos Jesuítas.

 

 

TURISMO RELIGIOSO - Os roteiros de fé e peregrinação são fortes incentivadores de pequenos negócios e investimentos, movimentando economias locais em setores como indústria, comércio, serviços e artesanato, com geração de emprego e renda em todas as regiões do país. O Brasil conta com diversos eventos e atrativos religiosos que arrematam multidões e há casos em que duas ou mais religiões se misturam num mesmo evento. Se fizermos um tour pelo turismo religioso no Brasil, vamos perceber a diversidade de opções que o país oferece.




  • Imprimir
  • E-mail