Camarão no pão
Cartas na mesa

Internautas denunciam em redes sociais que veículos pesados continuam transitando na ponte sobre o Igarapé do Urumari, em Santarém

Weldon Luciano - 07/05/2019

Internautas denunciam em redes sociais que veículos pesados continuam transitando na ponte sobre o Igarapé do Urumari, em Santarém, localizada na Avenida Dom Frederico Costa.

 

Na última segunda-feira, 6 de maio, diversos relatos de internautas e moradores vieram à tona após uma foto em que uma carreta é flagrada no local viralizar. Mesmo com as placas indicando que é proibida a utilização da ponte de madeira por veículos acima de 10 toneladas, a regra tem sido ignorada por diversos motoristas de carretas. A falta de fiscalização da Secretaria Municipal de Trânsito (SMT) contribui para que a situação se agrave.

 

 

“As placas nunca foram obedecidas. É vergonhoso! A Dom Frederico Costa e transversais no Jutaí e Área Verde estão quase intransitáveis. A ponte foi mal feita e logo teremos notícias de novo desabamento”, ressaltou uma internauta ao denunciar a situação.

 

 

No dia 17 de abril, a ponte de madeira foi entregue após ser reconstruída pela segunda vez em apenas um ano. A ponte cedeu no dia 12 de abril, e deixou os bairros do Jutai, Área Verde e Urumari com acesso prejudicado. Moradores e motoristas que circulam pelo local tiveram que buscar atalhos por outros pontos, entre eles a rodovia Santarém Curuá-Una. 

 

 

Segundo o levantamento feito pelas equipes da Secretaria Municipal de infraestrutura (Seminfra) e moradores, o excesso de peso teria destruído diversos pilares da ponte quando um caminhão fazia a travessia.  Uma empresa que atua na área teria se responsabilizado, por ser a proprietária do veículo que causou os danos e auxiliou nos trabalhos. 

 

 

A Prefeitura de Santarém estima que sejam necessários investimentos de R$ 4,2 milhões para construir a ponte em concreto armado e viabilizar a pavimentação da Avenida Dom Frederico, o que resolveria definitivamente o problema da travessia sobre o Igarapé. Uma parceria Público Privada deve realizar a construção definitiva de uma ponte em concreto armado, além de obras de pavimentação.

 


  • Imprimir
  • E-mail