Alcoa Juruti
El Mexicano 2
churrascaria interno

Fórum que debate impactos dos agrotóxicos no Tapajós propõe criação de aplicativo sobre dados da agricultura familia

Redação - 08/04/2019

A criação de um sistema de coleta de dados da agricultura familiar vem sendo debatida pelo Ministério Público do Pará (MPPA) e demais envolvidos no Fórum Regional do Tapajós que debate os impactos dos agrotóxicos. O objetivo é criar um aplicativo a ser utilizado pelos municípios para uma coleta precisa de dados das famílias que praticam agricultura familiar. O projeto foi tema durante o encontro realizado, em Itaituba, durante a semana passada. Outras ações como o fortalecimento da agricultura familiar e agroecologia e a realização de um curso de notificação compulsória de casos de intoxicação por agrotóxicos também foram temas do evento.

 

Os dados coletados devem nortear ações das secretarias de cada município para a elaboração e promoção de políticas públicas voltadas para o setor. Conforme as discussões, a execução do projeto deve ser feita em parceria com o Instituto Federal do Pará (IFPA).

 

A pauta da reunião tratou também da implementação do Serviço de Inspeção Municipal Vegetal e Animal (SIM), a implementação dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável e o desenvolvimento do sistema de coleta de dados da agricultura familiar.

 

Em relação ao curso para agentes de saúde e vigilância sanitária sobre as notificações dos casos de intoxicação por agrotóxicos, foi sugerida a data de 11 a 13 de junho de 2019. O curso é ministrado pela Secretaria Estadual de Saúde Pública do Pará (Sespa), por meio da coordenadoria da vigilância em saúde e deve reunir os agentes da área de abrangência do fórum, com pelo menos 15 representantes de cada município. Todos os encaminhamentos da organização do curso foram tratados.

 

Fórum Regional

 

Instituído no dia 25 de julho de 2018, em Itaituba, o Fórum atua no monitoramento dos impactos dos agrotóxicos e afins. Trata-se de espaço permanente de discussão sobre o tema, na região da bacia do Tapajós (Itaituba, Rurópolis, Trairão, Aveiro, Novo Progresso, Jacareacanga), contribuindo para a articulação entre os órgãos públicos e sociedade civil organizada para a efetividade das ações de controle e acompanhamento de políticas públicas. O promotor de justiça Diego Belchior Ferreira Santana é o representante da promotoria de Itaituba no fórum, enquanto a promotoria de Santarém é representada pela promotora de justiça Ione Nakamura.  


  • Imprimir
  • E-mail