Alcoa Juruti
El Mexicano 2
churrascaria interno

Sem resposta do Ministério da Saúde sobre pedido de antecipação, vacinação contra H1N1 deve iniciar no dia 15 de abril em Santarém

Weldon Luciano - 01/04/2019

No dia 7 de março, a prefeitura de Santarém solicitou a Secretaria de Estado de Saúde do Estado do Pará (SESPA) que encaminhasse um pedido de antecipação da Campanha de vacinação contra o H1N1 em Santarém, com o aval do Ministério da Saúde. Passados mais de 20 dias sem uma resposta formal do Governo Federal os indícios apontam que a vacinação deve ocorrer no período previsto inicialmente, que vai do dia 15 de abril a 30 de maio. A previsão é de que as 286 mil doses necessárias para fazer a imunização da região cheguem até o dia 10 de abril. Procurado pelo OESTADONET para falar sobre o assunto, o prefeito Nélio Aguiar ressaltou que aguarda uma resposta do pedido, mas que se não houver a antecipação, as autoridades locais estarão preparadas para cumprir a meta de imunização no prazo estabelecido anteriormente.

 

“Nessa cadeia de vacinação temos o Ministério da Saúde que compra as vacinas, manda para as secretarias estaduais e elas mandam para os municípios. Tem um calendário normal de vacinação, solicitamos a antecipação, mas por depender desse recebimento de vacinas via Governo Federal, nossa solicitação ainda não foi atendida. A gente continua trabalhando e mostrando para as demais autoridades que realmente existe a necessidade, pois quanto mais cedo essa vacinação começar é melhor para imunizar”, destaca o prefeito Nélio Aguiar.

 

O motivo que levou ao pedido de antecipação é o fato do Estado do Amazonas estar diante de uma epidemia. Até o momento foram 863 casos notificados, sendo 119 positivos para o Vírus da Influenza A (H1N1) e 163 para Vírus Sincicial Respiratório (SRV). São 31 mortes por H1N1 (24 em Manaus, três em Manacapuru, uma em Parintins, uma em Itacoatiara, uma em Japurá e uma em Urucurituba). Em relação ao sincicial, também continuam sendo 13 óbitos – 11 na capital, um em Borba um em Manacapuru, além de um óbito em Manaus por Parainfluenza tipo 3.

 

A movimentação de várias embarcações que fazem linha de Santarém para Manaus, além do Aeroporto, com um grande fluxo de pessoas que vem do Amazonas levanta a hipótese de que a cidade pode ser porta de entrada do vírus no estado do Pará.

 

Campanha na região

 

A Secretaria de Saúde Pública do Estado do Pará (Sespa) estima que 286.266 doses sejam necessárias para garantir a imunização da população nos 20 municípios que fazem parte da 9ª Regional na campanha de 2019. São 66 mil doses a mais do que no ano anterior, sendo em Santarém 93.802 doses, aproximadamente 20 mil doses a mais do que em 2018.  A campanha está prevista para ocorrer do dia 15 de abril a 30 de maio, com o dia D agendado para o dia 4 de maio, mas a pedido do poder público municipal, em Santarém, este cronograma pode ser antecipado.

 

Segundo o levantamento feito pela Sespa os município de Itatuba com 23.795 doses, Oriximiná com 23.373 doses, Jacareacanga com 18.933 e Óbidos com 16.674 estão entre os que vão receber as maiores quantidades de vacina. Entre os que receberão um número menor de doses estão: Faro 2.456, Mojuí dos Campos 3.266, Curuá 3.570 e Terra Santa 3.977 doses. 


  • Imprimir
  • E-mail