Genardo vendas
Conecta

Debate/ideias: Robson Marques - O que quer o PC do B do Pará

Portal OESTADONET - 05/06/2018

Créditos: Robson Marques: PC do B aposta em unidade da esquerda

O Portal OESTADONET publica a primeira de uma série de entrevistas com dirigentes de partidos que participão das eleições de 7 de outubro no Para.

Robson Marques, 46 anos, secretário de organização do PC do B, no Pará, defende a união da esquerda, oposição sistemática ao governo Temer, a candidatura da ex-governadora Ana Júlia Carepa à Câmara dos Deputados e de Manuela D'ávila à presidência da República, e a construção de uma agenda de desenvolvimento que errado que a pobreza no Para.

Portal OESTADONET - Quais as alianças do PC do B no Pará?

Robson Marques - A orientação política do PCdoB é o enfrentamento ao Governo Temer e a oposição ao governo tucano no Pará. É urgente abrir um novo ciclo político, construindo um projeto de desenvolvimento do Estado, com democracia e combate as desigualdades. O PCdoB trabalha para construir uma alternativa do campo democrático e popular, juntando a esquerda e ampliar com forças que pensem um novo caminho para o Pará. Nacionalmente temos claro o projeto de Brasil que queremos, e estamos dispostos a discuti-lo com o povo brasileiro e os setores vitais da Nação por isso apresentamos a pré candidatura da Manuela D’Avila a presidência da Republica.

Portal OESTADONET - O PC do  B sempre foi aliado ao PT. Quadros do PT migraram para o PC do B no Pará. Ana Júlia. A militância não vê isso como oportunismo político?

Robson Marques - O PCdoB é um partido quase centenário, Ana Júlia assim como outros militantes da esquerda tem uma historia de vida que se confunde com a luta do povo, luta essa que o PCdoB sempre esteve presente nesses seus 96 anos de existência, não há nenhuma contradição na opção de diversos camaradas que vieram do PT ou outro partido do nosso campo ideológico para continuar sua militância política no PCdoB. Em outubro de ano passado recebemos com muita alegria a filiação da ex Governadora Ana Júlia, ela veio para o PCdoB em um momento de muita resistência dos trabalhadores e trabalhadoras, trouxe mais vigor a nossa luta e hoje é nossa pré candidata a deputada federal, temos certeza que Ana Júlia será uma voz dos trabalhadores paraense no Congresso Nacional contra o retrocesso em curso, falo das anti reformas trabalhista, previdência, do congelamento dos investimentos públicos na saúde e educação, da política econômica de Temer que esta levando ao Brasil a maior recessão dos últimos anos, entre outros atos de desmonte do Estado Brasileiro, por isso não há como se falar em oportunismo, pois a luta será a mesma, pelo direitos dos trabalhadores e trabalhadoras.

Portal OESTADONET -  Quais os pontos em comum de uma agenda de partidos de esquerda no Pará?

Robson Marques - Primeiro é preciso entender que estamos vivendo um momento que exige uma unidade das forças de esquerda nacionalmente em torno de saídas para retirar o país da crise. Em nosso Estado, o governo tucano e seus aliados demonstram com os índices de violência, o sucateamento da educação, os serviços de saúde ineficiente, a crescente desigualdade social, entre outros pontos, sua total inoperância e capacidade de governar um Estado como o Pará, isso faz com que os partidos do campo progressista tenha o desafio que apresentar uma agenda de desenvolvimento com superação das desigualdades e que dê resposta imediata às necessidades do povo.

Portal OESTADONET - O P do B fará discurso contra a corrupção, hoje uma bandeira capturada até por movimentos e partidos de direita?

Robson Marques - O PCdoB se pauta pelo zelo e a defesa do patrimônio público e defende eficaz combate à corrupção. Entendo que o discurso contra a corrupção tem sido deturpada pelo discurso moralizante conservador, que trata o fenômeno por meio de interpretações como o caráter de um povo, uma classe ou um partido, o que acaba transformando como pauta principal no país as denúncias de corrupção e não os fatores que levam a ela, a esquerda deve propor uma pauta estrutural de reformas para, para de fato combatê-la.

Portal OESTADONET - Qual a principal bandeira do PC do B na campanha eleitoral do Pará em 2018. Qual prioridade político-eleitoral?

Robson Marques - Nossa principal bandeira é a defesa da democracia, e de saídas progressistas para a crise brasileira, o desenvolvimento do Pará e o combate as desigualdades. Para nós, as eleições de 2018 têm caráter estratégico. Os objetivos prioritários do Projeto Eleitoral do PCdoB que interagem e se impulsionam mutuamente são fortalecer a pré-candidatura de Manuela à Presidência da República; reeleger Flávio Dino ao governo do Maranhão. E no Pará, esse projeto interage com a busca da eleição de Ana Júlia deputada federal, a manutenção de nossa cadeira na Assembléia Legislativa e a busca da segunda vaga disputando a eleição de deputado estadual em chapa própria.


  • Imprimir
  • E-mail