Genardo vendas
Conecta

Marinha conclui inquérito do naufrágio do empurrador. Bertolini e Mercosul são responsabilizados

Miguel Oliveira, Editor - 04/06/2018

Créditos: Rebocador da Bertolini, depois de i?ado, foi colocado sobre uma balsa, ap?s mais de tr?s meses de opera??es.

EXCLUSIVO - Já foi concluído inquérito marítimo realizado pela Capitania da Marinha de Santarém para apurar as causas e atribuir responsabilidades pelo acidente que envolveu o empurrador C XII da Bertolini e o navio Santos Mercosul, no rio Amazonas, próximo a Óbidos, no dia 2 de agosto do ano passado.

Segundo o Portal OESTADONET apurou junto a um familiar de uma das vítimas, o relatório conclui pela responsabilidade da colisão,  tanto da tripulação do Mercosul Santos, de propriedade da Mercosul LINE, quanto da embarcação da Transporte Bertolini.

Na colisão, morreram 9 tripulantes e passageiros do empurrador. O resgate dos corpos só foi concluído no dia 6 de dezembro.

Na Comarca de Óbidos tramitam dois processo para apurar responsabilidades penais e cíveis, com base em inquérito presidido pela Polícia Civil.

Ouvido por telefone o capitão Ferreira, comandante da Marinha em Santarém, confirmou o encerramento das investigações e tomada de depoimentos. "O inquérito foi concluído e encaminhado para o Tribunal Marítimo, que irá analisar os dados enviados e fazer o julgamento", afirmou.

O Tribunal Marítimo, sediado no Rio de Janeiro, é o órgão responsável pela instrução do processo e julgamento das pessoas e empresas envolvidas em acidentes na navegação, a exemplo da colisão entre o empurrador e o navio, no rio Amazonas.

"A Marinha concluiu o inquérito, agora cabe ao Tribunal Marítimo jujgar", ressaltou o capitão fluvial de Santarém.

( Esta matéria foi atualizada )


  • Imprimir
  • E-mail