BANPARÁ BIO 2
Alfabetiza junho

Passageiros do navio Rondônia reclamam que viagem de Belém até Santarém já dura 7 dias

Portal OESTADONET - 17/04/2018

Deve chegar ao porto Marques Pinto, no bairro da Prainha, em Santarém, no início da tarde desta terça-feira(17) o restante dos passageiros do navio Rondônia, que quase se envolve em uma colisão com uma balsa, no estreito de Breves, na última quinta-feira(12). Ao acionar o revés para evitar colisão com a balsa, o navio teve o segundo leme quebrado.
O primeiro grupo chegou segunda-feira(16) a Santarém a bordo do navio Ana Karoline. Nesta terça-feira, os passageiros que se recusaram a ser transladados para o navio Ana Karoline devem desembarcar do navio San Marino, por volta de 14 horas.
Os passageiros reclamam que a empresa proprietária do Rondônia tentou embarcar todos os passageiros no primeiro navio que chegou a Gurupá, para onde o Rondônia, mesmo um leme quebrado, chegou na quinta-feira à tarde. No Ana Karoline, que estava quase lotado, toda a carga do Rondônia e metade do passageiros foram embarcados. O restante dos passageiros ficou aguardando o segundo barco, o San Marino, na segunda-feira (16). 
Inconformados, alguns passageiros fizeram boletim de ocorrência na delegacia de polícia de Gurupá contra o comandante do Rondônia.
Mas a situação do segundo grupo se agravou na madrugada desta terça-feira(17), quando o San Marino fez escala na cidade de Monte Alegre. Os passageiros foram informados pela tripulação que teriam que pagar a passagem no trecho Gurupá-Santarém, mesmo que estes estivessem portando bilhete de passagem Belém-Santarém do navio Rondônia.
Segundo a passageira Suely Marreco, que se recusou junto com mais seis pessoas a pagar novamente a passagem, o restante do grupo pagou  a passagem adicional até Santarém.
A denúncia já foi encaminhada a capitania fluvial da Marinha em Santarém e ao escritório da Agência Estadual de Regulação-Arcon.
O Portal OESTADONET tenta contato com a  AR Transporte, proprietária do Rondônia, para saber o posicionamento da empresa diante das denúncias apresentadas pelos passageiros.




  • Imprimir
  • E-mail