Verão julho

Homem manda guinchar carro utilizado por sua ex-esposa

04/05/2017

Um caso ocorrido na última terça-feira em Santarém tem tudo para entrar para o rol de trapalhadas policiais, com busca e apreensão de suposto veículo furtado e falsa ocorrência de crime. E ainda, de notícia inverídica disseminada em redes sociais.

 

Tudo ocorreu em frente a um curso pré-vestibular, por volta de 16 horas do dia 2 de maio quando o automóvel Fiat Palio, placa OTH 2037, foi removido do local por uma empresa de auto-resgate, a pedido de um homem, que se dizia proprietário do veículo.
 
A condutora ministrava aula quando foi avisada por alunos que seu carro havia sido rebocado por um guincho. Minutos depois, compareceu à empresa de auto-resgate para reclamar do resgate irregular. Foi surpreendida com a informação que o requisitante do serviço comprovou a propriedade do veículo.
 
Inconformada, a professora acionou a polícia. A suposta vítima localizou o Pálio em um depósito, na avenida Marechal Rondon esquina da travessa Bandeirante, no bairro do Mapiri, de onde o retirou, após arrombar o cadeado do portão do depósito, segundo informações da empresa.
 
Antes de se dirigir à delegacia de polícia, a professora retornou à locadora para reclamar das avarias que o veículo apresentava, segundo ela, depois ser rebocado pelo guincho. Mais uma vez foi instada a informar se conhecia o cliente que pagou o resgate, tendo se admitir que se tratava de seu ex-marido e que o veículo estava registrado no nome dele, mas era alvo de disputa por bens do casal, em processo de separação conjugal.
 
Nas redes sociais e em blogs sensacionalistas a notícia da remoção do Palio foi veiculada como sendo resultado de furto de veículo com a ajuda de um guincho e participação de funcionários de empresa de auto-resgate, em ação ousada de criminosos.




  • Imprimir
  • E-mail