Verão julho

MP discute adoção de lockdown para conter avanço da Covid-19 em Itaituba, após registro de 16 mortes em 48 horas

Kamila Andrade/Portal OESTADONET - 17/03/2021

Uma reunião promovida pela Ministério Público do Pará na manhã desta quarta-feira (17) discutiu ações e estratégias urgentes para conter o avanço da Covid-19 no município de Itaituba. Uma das medidas é adoção do lockdown. 

 

Os dados da Covid-19 no município continuam aumentando e os número de casos nos últimos são considerados alarmantes. Conforme a direção do Hospital Regional do Tapajós, nas últimas 48 horas, foram registrados 16 óbitos na unidade hospitalar. Desde o início dos atendimentos de pacientes com Covid-19 no HRT, até o momento foram hospitalizados 708 pacientes. Desses, 306 receberam alta e 294 morreram em decorrência de complicações da doença. 

 

Participaram da reunião entidades da sociedade civil, presidente da Câmara de Vereadores, Ordem dos Advogados do Brasil, Prefeitura Municipal, Polícia Militar, Direção do HRT, Direção da UPA e Câmara de Dirigentes Lojistas. 

 

A reunião foi mediada pelo promotor Ítalo Costa Dias, que ouviu os representantes de cada entidade, além de esclarecer as medidas que o MP deve pedir à Justiça. 
 

Segundo informações da direção da UPA, dessas 294 mortes, 199 são pessoas do município de Itaituba.


 
O presidente da CDL Itaituba, Patrick Pinto de Souza, informou que a instituição vai aguardar o posicionamento do Ministério Público quanto ao lockdown, mas ainda está ouvindo as autoridades para que essa decisão seja tomada de forma coletiva. 

 

“Nós sugerimos que se for decretado, que seja nos fim de semana, como experiência. E por enquanto o decreto estadual seja cumprido, então o comércio deve abrir às 10h e fechar as 17h, até reavaliação do decreto. Então nós vamos pedir que seja cumprido o decreto para que não haja lockdown no futuro. E CDL de Itaituba vai colocar um carro volante para solicitar o fechamento do comércio no horário. Então pedimos que todos cumpram o decreto para evitar a proliferação da Covid-19 e também evitar o lockdown. A CDL também está doando máscaras à UPA, como forma de contribuição na pandemia”, enfatizou.




  • Imprimir
  • E-mail