Camarão no pão
Cartas na mesa

Campanha de vacinação contra sarampo começa dia 10 de junho em Santarém

Agência Santarém de Notícias - 28/05/2019

Créditos: Agência Santarém de Notícias

A Prefeitura de Santarém, por meio da Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), já está se preparando para mais uma campanha de vacinação contra o sarampo.

 

O Ministério da Saúde enviou comunicado à Secretaria de Estado de Saúde do Pará (SESPA) que, por sua vez, já comunicou a Semsa sobre a nova campanha que começa no dia 10 de junho e prossegue até o dia 12 de julho, sendo o Dia D no dia 29 de junho em Santarém. O público alvo da campanha são pessoas na faixa etária de 15 a 29 anos de idade. A meta desta campanha será vacinar 84 mil pessoas dentro dessa faixa etária.

 

Essa foi uma estratégia adotada pelo Ministério da Saúde com a finalidade de atualizar a situação vacinal da população alvo contra o sarampo, considerando as baixas coberturas e a situação epidemiológica local. Desde junho de 2018 até fevereiro de 2019, foram notificados em Santarém 119 ocorrências de possíveis casos da doença, sendo que 42 deles deram positivos. O último caso de sarampo registrado em Santarém ocorreu em fevereiro deste ano. De lá pra cá, a Divisa não notificou mais nenhum caso da doença em Santarém.

 

A campanha vai disponibilizar à população santarena a vacina tríplice viral, que imuniza contra sarampo, caxumba e rubéola. Segundo o Ministério da Saúde, é necessário tomar as duas doses da vacina a partir de um ano de idade para estar imune contra a doença.

 

Desde o ano passado, a Divisa passou a intensificar a vacinação contra o sarampo, tudo para evitar o surgimento de novos casos na cidade. Além das ações nas Unidades Básicas de Saúde (UBS's), a vacinação foi levada também para pontos estratégicos da cidade, a chamada vacinação itinerante, com a finalidade de imunizar o maior número possível de pessoas dentro do grupo prioritário. "Vamos continuar intensificando a vacinação contra o sarampo no nosso município, inclusive com a vacinação itinerante e precisamos continuar contando com a ajuda da população para que compareçam aos postos para se vacinar", salientou a responsável pelo setor de imunização da Divisa e também coordenadora de mais esta campanha de vacinação contra o sarampo em Santarém, Edna Gadelha.

 

A volta do sarampo


O avanço do sarampo e o surto em alguns Estados, especialmente Roraima e Amazonas, se deu com o processo migratório de venezuelanos para o Brasil, que trouxe o vírus que circula na Venezuela. Mesmo com o alerta, o Pará não alcançou a meta de vacinação contra a doença, daí uma nova campanha para tentar aumentar a cobertura vacinal.

 

A iniciativa também faz parte da estratégia do Ministério da Saúde para que o Brasil consiga recuperar o Selo Internacional de Eliminação do Sarampo recebido no ano de 2016 e conferido pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) durante a 55ª Reunião do Conselho Diretor, em Washington (EUA). O Brasil perdeu o selo este ano, após a ocorrência dos surtos da doença no país.


  • Imprimir
  • E-mail