Alcoa Juruti
El Mexicano 2
churrascaria interno

Sindilojas estima 60 lojas afetadas pelas chuvas

Weldon Luciano - 01/04/2019

Canaletas obstruídas por lixo jogado pelos próprios comerciantes não conseguiram drenar a enxurrada. Alem disso, há obras de saneamento, cujo entulhos ficam espalhados no meio das ruas -

O Sindicato dos Lojistas de Santarém estima que pelo menos 60 lojas tenham sido afetadas pelas fortes chuvas que atingiram Santarém no sábado, 30 de março, e nas primeira horas do domingo, 31.  Segundo o levantamento da entidade, estabelecimentos localizados na Travessa Joaquim Pereira (antiga 15 de novembro), foram invadidos pela enxurrada, assim como algumas lojas na Lameira Bittencourt.

 

Entre os fatores apontados pelos comerciantes que contribuíram para o alagamentos estão o entupimento das galerias por falta de manutenção e a obra de saneamento que tem retirado a cobertura asfáltica e obstruído as canaletas eu escoam as águas das chuvas. O Portal OESTADONET já registrou, também, que próprios comerciantes jogam lixo nas calçadas e a enxurrada leva esse material para as grades das galerias e esgotos, causando obstrução.

 

LEIA TAMBÉM:Previsão de fortes chuvas em Santarém durante o mês de abril

 

“Ainda não dá para qualificar o prejuízo, mas certamente foi grande. Os bueiros estão obstruídos por falta de manutenção e ainda há a obra de esgoto que está sendo realizado naquela travessa. Isso contribuiu para o alagamento”, ressaltou Alberto Oliveira, presidente do Sindilojas.    

 

A reportagem do Portal OESTADONET percorreu algumas destas lojas e registrou perdas de parte da mercadoria da mobília das lojas. Na Travessa Joaquim Pereira, a proprietária de uma loja de roupas que preferiu não se identificar, mas relatou que teve grande prejuízos na estrutura da loja. Além da inundação que estragou algumas camisas do estoque, parte do forro não suportou o peso da água da chuva e acabou cedendo.

 

Em outra loja de confecções, os proprietários terão que fazer uma reforma nos provadores que ficaram parcialmente destruídos. Ainda no mesmo perímetro, um armarinho e uma Malharia também contabilizaram prejuízos.

 

“Nosso prejuízo maior foi nas malharias, com muitos tecidos molhados. Essas obras de certa forma contribuíram para esse alagamento. A maioria das canaletas estão todas entupidas e a gente acredita que isso tenha ocasionado o problema”, conclui a empresária Alair Araújo Amorim.

 

Em nota, a prefeitura de Santarém informou que equipes de limpeza e desobstrução realizaram inspeção em todos os pontos críticos de alagamento em decorrência da chuva durante o domingo. A prefeitura frisou também que alguns pontos do centro comercial alagaram por conta de ligações clandestinas de rede de esgoto. A empresa responsável da obra já executou 4 mil ligações, mas ainda não finalizou o serviço.  

 


  • Imprimir
  • E-mail