Alcoa Juruti
El Mexicano 2
churrascaria interno

Secult e Semc discutem cooperação técnica para readequação de espaço do Centro Cultural João Fona, em Santarém

Weldon Luciano - 01/04/2019

Sala de exposição de cerâmica tapajoara do Museu João Fonna - Créditos: Arquivo: SMC

A Secretaria Estadual de Cultura do Pará (SECULT) e a Secretaria Municipal de Cultura (SEMC) estudam a possibilidade de estabelecer uma convênio de cooperação técnica para requalificar o espaço expositivo do Centro Cultural João Fona, em Santarém. De acordo com o que apurou a reportagem o diretor do Sistema Integrado de Museus, ligado à Secult, Armando Sobral, já fez uma visita ao local e com base no que foi observado por ele, um plano deve ser elaborado com o objetivo de aprimorar a conservação das peças em exposição, além de sua capacidade multiuso, para sediar eventos culturais.

 

 “Já identificamos alguns espaços que podem receber investimentos do Estado numa construção democrática com a sociedade civil e as entidades que já fazem um processos de salvaguarda do patrimônio material e imaterial para que nós qualifiquemos esses espaços junto com a sociedade e que possamos pensar na ocupação destes espaços, com a criação de centros culturais, com incentivo a múltiplas linguagens e expressões. A modelagem da ocupação desses espaços, fazendo a escuta da sociedade e fazendo parcerias com a prefeitura de Santarém por meio da secretaria municipal de cultura, são fundamentais”, ressaltou a titular da pasta, Úrsula Vidal em entrevista ao Portal OESTADONET.

 

Ainda segundo Úrsula, a preocupação do Governo do Estado neste momento é a satisfação do anseio de grupos culturais e da população na preservação do acervo em exposição no Centro Cultural, como também a elaboração de um calendário de atividades aproveitando a importância histórica do prédio, evitando a subutilização do espaço.

 

“Há um interesse em fazer uma cooperação técnica entre a Secult e a Semc no que diz respeito a curadoria para que seja requalificada o desenho do espaço expositivo. Vamos também construir junto um modelo de ocupação que seja contínuo e compatível com as linguagens e expressões que o espaço abriga. A gente precisa estudar o espaço e identificar quais são as expressões que cabem melhor para um processo contínuo de formação, de oficinas, eventos culturais dentro do João Fona”, conclui Úrsula.  

 

Centro Cultural

 

O Centro Cultural João Fona está em um dos prédios mais antigos de Santarém. Inaugurado em 1868, o local já sediou o Fórum de Justiça da cidade, o Presídio e os poderes legislativos e executivos. Atualmente, ele abriga um importante acervo que conta parte da história da cidade por meio da galeria de prefeitos, de mobiliário e de documentos da Câmara de Santarém do século passado.

 

No local há centenas de peças arqueológicas, como fósseis de peixes e de uma baleia que subiu o rio, peças e fragmentos de cerâmica tapajônica, produzidas por uma das mais importantes nações indígenas do Pará que habitavam a região, antes da presença do colonizador europeu. 


  • Imprimir
  • E-mail