Alcoa Juruti
El Mexicano 2
churrascaria interno

Helder, parlamentares e prefeitos buscam alternativas para solucionar problemas na demarcação da Flona Jamaxim

Weldon Luciano - 29/03/2019

O Governador do Pará Helder Barbalho, acompanhado de membros da bancada federal do estado, esteve em audiência com o ministério do Meio Ambiente. O tema do encontro foi o projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional que redefine os limites da Floresta Nacional (Flona) do Jamanxim, no município de Novo Progresso. No encontro, o representante paraense apresentou ao Governo Federal a necessidade de compatibilizar a proteção ambiental com a manutenção das atividades socioeconômicas da cidade. A informação foi confirmada por meio de um vídeo divulgado nas redes sociais em que Helder aparece com vice prefeito de Novo Progresso Gelson Dill.

 

“Acabamos de ter uma audiência com o ministro do Meio ambiente onde retomamos essa discussão, inclusive sinalizando ao Governo Federal, o desejo do Governo do Estado do Pará, para que se encontre uma solução e acima de tudo possa se estabelecer um projeto de lei já discutido e assimilado pelo Congresso Nacional para rever a presença e a distribuição com a classificação das áreas territoriais do município de Novo Progresso”, declarou Helder.

 

De acordo com o governador, o posicionamento do estado é buscar uma solução equilibrada para a nova demarcação garantindo segurança ao setor produtivo, sem deixar de atender as exigências legais de preservação. Helder Barbalho ressaltou ainda o apoio à bancada paraense liderada pelo deputado Priante, pelos senadores Jader Barbalho e Zequinha Marinho.

 

“Precisamos dar segurança jurídica para as pessoas, permitindo que possam gerar emprego e renda e compatibilizar a com a necessidade de conservação e da preservação ambiental”.  

O vice-prefeito de Novo Progresso destaca o empenho do governo e diz estar confiante em uma saída para a questão. “Obrigado ao governador pelo apoio a essa demanda tão importante para o município. É a primeira vez que o governo do estado vem e participa destas discussões junto conosco. Agora vejo que vamos conseguir resolver este problema”, declaro Gelson.  

 

O Governador ressalta importância das alterações introduzidas pelo Congresso no texto original. Pela versão inicial, o município de Novo Progresso teria mais de 90% de sua área incluída nos limites legais da Floresta Nacional. Isso acarretaria profundos impactos no desenvolvimento socioeconômico da cidade, de 25 mil habitantes. As mudanças introduzidas pelo Congresso têm impacto reduzido, uma vez que 74,23% continuariam na ata da Flona.

 

A alteração de classificação de parte da área da Floresta Nacional em APA preserva grande parte das atividades da região. Isso significa que trabalhadores agroindustriais, com destaque para criadores de gado e produtores de soja, poderão continuar a exercer suas atividades gerando milhares de empregos e renda ao Pará. Famílias que vivem na região terão a segurança jurídica para continuar a se dedicar às suas atividades, ajudando o desenvolvimento econômico da cidade.


  • Imprimir
  • E-mail